K-pop: quais foram os hits que marcaram 2020?

É hora de relembrar os sucessos musicais que se destacaram no ano da pandemia

Por Amábile Reis Atualizado em 17 dez 2020, 16h57 - Publicado em 2 jan 2021, 10h00
colecao capricho sestini mochila bolsas
CAPRICHO/Sestini/Reprodução

2020 foi um ano e tanto para o BTS. Mesmo longe dos palcos e do seu público fiel, o grupo formado por Jin, Jimin, J-Hope, Suga, RM, V e Jungkook aproveitou o atual momento da pandemia de COVID-19 para criar o emocionante álbum BE, um retrato sincero e inspirador sobre tudo o que estamos vivendo. Entre inúmeros recordes, Dynamite, seu primeiro single em inglês, levou a melhor e conquistou a primeira posição na parada HOT 100 da Billboard.

  • O feito foi comemorado pelo fandom ARMY, que, logo depois presenciou uma segunda conquista do septeto no HOT 100 com Life Goes On. Ainda em em 2020, BTS lançou Map Of The Soul: 7, um resumo da sua trajetória ao longo de 7 anos, e também uma versão em japonês do mesmo disco. Para 2021, o grupo celebra sua primeira indicação em uma categoria musical no Grammy.

    Monsta X abriu o coração no começo do ano com seu primeiro álbum em inglês, All About Luv. Com 7 faixas inéditas, o boy group rendeu até uma parceria com o rapper Pitbull. Depois, lançou o impecável Fatal Love, terceiro disco de carreira do grupo de seis membros. O single principal, Love Killa, foi uma verdadeira homenagem aos personagens mais insanos do cinema: filmes como Coringa, O Silêncio dos Inocentes, Psicopata Americano e Clube da Luta estão entre as referências escolhidas.

    Unindo talento e muito estilo, Stray Kids fez sucesso com os singles Back Door e God’s Menu. Rompendo barreiras linguísticas, o grupo chamou atenção até do cantor brasileiro Michel Teló depois que o refrão de Ai se eu te pego foi cantado pelo líder do grupo, Bang Chan, durante uma live com os fãs. Ao tomar conhecimento, Michel Teló agradeceu o carinho do cantor coreano e deixou um convite para um possível feat! Será que vem aí?

    O NCT reuniu todos os seus 23 integrantes para lançar dois álbuns em 2020. As unidades WayV, Dream, U e 127 agora estão juntas em RESONANCE, que ganhou um mv impecável combinando as faixas Make A Wish, 90’s Love, Work It e Raise the Roof.

    Enquanto alguns dos membros do EXO estão em serviço militar obrigatório, outros estão se aventurando em projetos paralelos, como é o caso de KAI, que fez sua estreia solo através do álbum que leva como título seu próprio nome. O single Mmmh chegou ao topo do ranking de vendas do iTunes em 33 países logo em seu lançamento!

    SuperM, que possui membros do SHINee, EXO e NCT, colocou no radar do pop o seu primeiro álbum completo de estúdio, Super One. O lançamento veio acompanhado dos mvs 100, Tiger Inside e ONE (Monster & Infinity).

    Ainda entre os artistas da agência SM, a girl group Aespa, nova aposta do empresário Lee Soo-man, deu o que falar na sua estreia. Unindo avatares virtuais ao lado das integrantes reais, o grupo entregou Black Mamba e abriu as portas para o chamado SM Culture Universe, uma espécie de universo compartilhado que inclui grande parte dos artistas da gravadora.

    Quem também celebrou em 2020 foi BoA, uma das maiores e mais importantes representantes do ritmo, que completou 20 anos de carreira e recebeu até um documentário especial em sua homenagem. A rainha do K-pop, como é conhecida, lançou o décimo álbum Better para comemorar.

    Outro solista que se destacou foi Taemin. O cantor e dançarino do SHINee presenteou seus fãs com o disco Never Gonna Dance Again, dividido em duas partes. 

    Hwasa, do MAMAMOO, continua arrancando elogios da crítica e reforçando sua autenticidade feminina. O single MARIA, por exemplo, conquistou a categoria Melhor Performance de Dança Solo no MAMA 2020.

    Já a rapper JESSI colocou todo mundo para recriar desafios de dança no Tik Tok graças ao hit NUNU NANA. Ao lado de Hwasa, ela também esteve presente no Refund Sisters, um grupo feminino ambicioso que uniu quatro gerações de mulheres do K-pop. Juntas com Lee Hyori, de 41 anos, e Uhm Junghwa, de 51, o quarteto lançou o single autoexplicativo Don’t Touch Me, que foi uma das músicas mais tocadas da Coreia em 2020 e provou que não existe idade certa para ser uma diva do pop.

    O fenômeno BLACKPINK entregou tudo o que os fãs esperaram por 4 anos em The Album, seu tão aguardado primeiro disco completo de estúdio(https://capricho.abril.com.br/entretenimento/blackpink-the-album-entrega-tudo-o-que-os-fas-esperaram-por-4-anos/). Apresentando os hits How You Like That, que explodiu em recordes no YouTube, Ice Cream, fofa parceria com a cantora Selena Gomez, e a contagiante Lovesick Girls,  as integrantes Lisa, Jisoo, Rosé e Jennie estão no topo da fama. A girl group também marcou presença no disco Chromatica, da cantora Lady Gaga, e estreou Light Up the Sky, um documentário intimista pela Netflix.

    Continua após a publicidade

    TWICE completou 2020 com mérito por More & More e Eyes Wide Open. E antes mesmo do ano terminar, a faixa inédita Cry For Me também ficou entre os assuntos mais comentados das redes sociais e ganhou um vídeo belíssimo.

    LOONA continua fazendo barulho e conquistando aclamação internacional. O grupo formado por 12 integrantes teve uma boa recepção com os singles So What e Why Not?. Ocupando cada vez mais espaço longe de casa, LOONA liberou a colorida Star, versão em inglês para a faixa Voice.

    Em I Trust, terceiro mini álbum do (G)I-DLE, ficou evidente que a girl group sabe explorar simbolismos e emoções. Em entrevista à CAPRICHO, as integrantes compartilharam o processo criativo por trás do single Oh My God e revelaram que a potência do grupo está na confiança, na amizade e no trabalho em equipe.

    GFRIEND se jogou na era da discoteca em MAGO, uma das 11 faixas do álbum Walpurgis Night. Com direito a pista de dança completa, looks setentistas e muito brilho, as jovens se divertem em uma coreografia cheia de referências.

    O EVERGLOW continua em alta e não deve sair tão cedo dos holofotes. Depois de estrear no ano passado e ter sido indicada como Melhor Novo Artista Feminino no MAMA, a girl group está de volta com o EP -77.82x-78.29. Para acompanhar o comeback, o single LA DI DA ganhou um mv repleto de cenas de ação.

    Quem também merece menção honrosa é GOT7 pelo excelente álbum Breath of Love: Last Piece, e SEVENTEEN, com o sétimo mini álbum Heng:garæ. Ambos se apresentaram no palco do MAMA 2020 e levaram prêmios para casa.

    Já nas estreias masculinas, o destaque ficou para TREASURE, novo nome da agência YG, que levou o título de Melhor Novo Artista Masculino no MAMA, e ENHYPEN, grupo formado através do reality idol I-LAND, e que teve a melhor estreia de álbum para um grupo novato de K-Pop em 2020.

    Irene e Seulgi  brilharam juntas como a primeira subunidade do Red Velvet. A dupla conquistou o público com o videoclipe de Monster, single que apresentou uma sincronia única entre os passos de dança das cantoras. A obra faz parte do EP de mesmo nome.

    Além de todos os artistas já citados, TXT, ITZY, STAYC, GHOST9, CRAVITY, WOODZ, Secret Number, Kim Woo Seok e muitos outros também se destacaram.

    Entre os retornos mais esperados do ano, Wonho, ex-integrante do Monsta X, emocionou os fãs com seu debut solo. Longe da cena desde outubro de 2019, o cantor lançou o pré-single Losing You em agosto e, logo depois, deu início a sua nova jornada com Open Mind, presente no EP Love Synonym Pt.1: Right for Me.

    Há mais de 10 anos na indústria, CL está pronta para lançar seu primeiro álbum solo, Alpha. Para aquecer o público, ela liberou WHA e 5 STAR, duas faixas distintas e superpoderosas.

    E aí, qual foi o seu lançamento favorito em 2020?

    Continua após a publicidade
    Publicidade