Victoria’s Secret Fashion Show 2018: saiba tudo o que rolou no desfile

Despedida da Adriana Lima, estreia da Winnie Harlow, atrações incríveis.... só faltou mais representatividade!

Por Isabella Massoud - 9 nov 2018, 15h43

O Victoria’s Secret Fashion Show é um desfile que se tornou um espetáculo no mundo da moda. Neste ano, não foi diferente. Várias modelos lindas na passarela, atrações incríveis se apresentando e peças de lingerie ma-ra-vi-lho-sas! A produção é toda bem feita, mas uma coisa muito importante parece ser “esquecida” pelos organizadores: representatividade! A gravação aconteceu ontem (08/11) e será televisionada nos EUA, no dia 02/12. Mas a gente te conta alguns detalhes que ninguém pode perder!

Um dos momentos mais emocionantes foi a despedida da angel brasileira Adriana Lima. Esta foi a 18ª vez que a modelo desfilou pela marca, e aos 37 anos, ela resolveu dizer tchau ao time pink. O relato foi emocionante e, é claro, que ela arrasou na seu último catwalking.

https://www.instagram.com/p/Bp71DnXANnf/?utm_source=ig_embed

A volta da Kendall Jenner e Gigi Hadid também marcou o desfile. As modelos não participaram no último ano, mas voltaram à gravação em Nova York. Em 2017, um contrato com outra marca de lingerie (La Perla) não deixou Kendall desfilar. Com Gigi, um vídeo de “zoeira” com o Buda Chinês a impossibilitou de entrar no país oriental que recebeu o show. 

https://www.instagram.com/p/Bp8oxh0no7d/

Algumas estreias também eram muito esperadas: Winnie Harlow foi a primeira modelo com vitiligo – essas manchinhas na pele, que não são transmissíveis – a entrar no time VS. 

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

#NEW | ✨💫 @winnieharlow & @tonigarrn | VSFS 2018. #winnieharlow #tonigarrn #model #bombshell #victoriassecret #vs #vsafashionshow #vsfs #vsfs2018 #strut #runway #catwalk #passarela

Continua após a publicidade

A post shared by models everywhere (@_themodelingworld) on

Continua após a publicidade

A modelo Duckie Toth – que se parece com a Barbie – também estava arrasando na passarela. Ela foi uma das 16 meninas negras que desfilou neste ano. Este look fazia parte da coleção colorida da estilista convidada, Mary Katrantzou

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

@duckieofficial 💐 • #duckiethot #vsfashionshow2018 #vsfs2018 #vsfashionshow #victoriassecret #victoriassecretxmarykatrantzou #marykatrantzou #vsxmarykatrantzou

A post shared by VSHOLICS (@vsholics) on

Continua após a publicidade

A marca também trouxe a primeira modelo da Filipinas para este casting! Kelsey Merrit representou bem seu país. Em questão de cultura, a VS procura montar um time com modelos do mundo inteiro e isso é um ponto muito válido. Para o projeto Vogue Runaway, Ed Razek e Monica Mitro (produtores da VS) contaram que sempre buscam meninas que possam representar o mundo inteiro: “Nossa passarela sempre foi culturalmente diversa e nós sempre celebramos as origens das nossas modelos“, disse Monica. Mas essa questão de representatividade cultural não é o suficiente. 

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

Soooo this just happened!!!!! Ahhhhh yesterday was a dream and it so much more than I have ever imagined!!! I can’t thank @victoriassecret enough for giving me the opportunity to walk in this year’s fashion show!! ❤️ Thank you @johndavidpfeiffer, Ed, @monica.mitro, and @10magazine 💕 Don’t forget to tune in the show on December 2 on ABC. 🙏🏼 #VSFashionShow

A post shared by Kelsey Merritt (@kelseymerritt) on

Continua após a publicidade

Estamos em 2018, no 23º VSFS, e ainda não vimos nenhuma modelo plus size ou transgênero cruzando as passarelas. Estes “detalhes” incomodam bastante o público, mas ainda parece ser algo que não incomoda a marca (pois é!). Ainda na entrevista, os produtores contaram que a imagem do seu casting “dos sonhos” já está formada: “Se nós consideramos colocar uma modelo plus-size no desfile? Sim, nós consideramos. Nós tentamos fazer um especial de TV com plus-sizes [em 2000]. Ninguém se interessou, e ainda não se interessam“. Oi? Será que ele realmente está prestando atenção nos comentários do público? Ed ainda contou que uma irmã da marca, Lane Bryant é a responsável pela produção de peças plus size para o público específico. 

Quanto às meninas trans, Ed foi bem direto na resposta: “Não acho que deveríamos ter modelos transgêneros no desfile“. E a justificativa? “Porque o desfile é uma fantasia. É um especial de TV de 42 minutos“.  A conclusão da dupla é que todas as outras marcas gostariam de ter um show como este, e que se a VS o fizesse de maneira diferente receberia muitas críticas. (SPOILER pros produtores: nós discordamos! Com certeza, a VS receberia muitos elogios por estar se preocupando com diversidade).

Voltando ao que aconteceu, as atrações desta vez, foram muitas! Rita Ora, Shawn Mendes, Halsey, Bebe Rexha, The Chainsmokers, Kelsea Ballerini e The Struts. Como o esperado, as meninas interagiram muito com os cantores!

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

My fan moment with @shawnmendes ✨ #vsfashionshow #🖤

A post shared by Gizele Oliveira (@giizeleoliveira) on

Continua após a publicidade

Fantasy Bra foi usado por Elsa HoskA modelo sueca estava radiante com a peça mais cara da coleção, que foi feita com 2100 cristais Swarovski e custa R$ 3.6 milhões!

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

Elsa closing Flights of Fancy ❤️

A post shared by @ victoriassecretpix on

Continua após a publicidade

E outro look baphônico foi desfilado pela Romee Strijd. Acredita que esta produção tinha mais de 125 mil cristais Swarovski?

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

Romee in the Swarovski outfit in Celestial ✨

A post shared by @ victoriassecretpix on

Continua após a publicidade

É, Victoria’s Secret… seu show é incrível, mas poderia ficar ainda mais incrível! Diversidade importa muito!

Publicidade