Veja as próximas datas do calendário eleitoral de 2022

Até o dia 2 de outubro muita coisa ainda vai acontecer, viu? 🗳

Por Andréa Martinelli Atualizado em 3 ago 2022, 22h21 - Publicado em 4 ago 2022, 05h00
CH na Eleição 2 de outubro
O número de meninas eleitoras, entre 16 e 17 anos, quando o voto ainda é facultativo, chegou a 1.157,461. Ou seja, somos mais de um milhão de eleitoras! Cleber Assunção/CAPRICHO

É isso mesmo: faltam só dois meses até as eleições gerais de 2022, realizadas em 2 de outubro. Pois é, se até ontem campanhas nas redes sociais e o seu famoso preferido estavam incentivando você a tirar o título de eleitor, agora, já é hora de checar o calendário eleitoral, escolher os candidatos e se preparar para ouvir o barulhinho mais esperado desse ano.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por CAPRICHO (@capricho)

Como dá pra ver, até o dia 2 de outubro muita coisa ainda vai acontecer. Por isso, separamos as principais datas dos próximos meses para você não só anotar no seu calendário – mas também acompanhar os acontecimentos das eleições gerais no país:

  • 05 de agosto – fim do prazo para convenções partidárias;
  • 15 de agosto – prazo limite para o registro de candidaturas;
  • 16 de agosto – início da propaganda eleitoral;
  • 26 de agosto – início da propaganda eleitoral em TV e rádio;
  • 29 de setembro – último dia para comícios e debates e fim da propaganda em rádio e TV;
  • 01 de outubro – último dia para propaganda na rua e internet;
  • 02 de outubro – primeiro turno das eleições;
  • 07 de outubro – início da propaganda de rádio e TV para o segundo turno;
  • 28 de outubro – último dia para comícios e debates e fim da propaganda em rádio e TV para o segundo turno;
  • 29 de outubro – último dia para propaganda na rua e internet para o segundo turno;
  • 30 de outubro – segundo turno das eleições, onde houver;
  • 19 de dezembro – fim do prazo da diplomação dos eleitos;
  • 01 de janeiro de 2023 – posse do presidente e vice-presidente da República.
Continua após a publicidade

Sim, esta será a eleição das meninas 💅

Após uma intensa campanha do TSE para emitir o título de eleitor, que envolveu influenciadores digitais, artistas e políticos, o eleitorado jovem cresceu 51,13%. Essa faixa etária registrou 716.164 eleitores a mais do que em 2018, apontam os dados. Neste ano, somos mais de dois milhões de eleitores, consolidados em 2.144,946.

Mas os dados ficam mais interessantes ainda quando olhamos por faixa etária e gênero. O número de meninas eleitoras, entre 16 e 17 anos, quando o voto ainda é facultativo, chegou a 1.157,461. Enquanto o número de meninos na mesma faixa etária ficou em 957.485. 

Por aqui no CH na Eleição a gente também participou dessa campanha de incentivo ao voto jovem e vamos continuar acompanhando as eleições para colaborar com o envolvimento da nossa galera – afinal, já deu para perceber que com tantos novos eleitores, os políticos com certeza estão interessados em nós, certo?

Ter novos eleitores significa uma nova base de eleitorado, o que também quer dizer que essas pessoas podem determinar os rumos da eleição. E, em um ano tão importante, com questionamentos até sobre a legitimidade da urna eletrônica, é essencial fazermos um uso consciente do nosso poder de voto – e até das nossas redes sociais.

Você que acompanha a CAPRICHO já sabe porque política é importante, o que é o voto consciente e como ele pode te ajudar a escolher candidatos; e como usar as redes sociais para falar de política e o quanto seu repost pode, sim, eleger um presidente.

E lembre-se: o programa #CHnaEleição vai ao ar quinzenalmente às quintas-feiras, em todas as redes sociais da CAPRICHO.

Continua após a publicidade

Publicidade