Brasil registra mais de 2 milhões de eleitores entre 16 e 18 anos, diz TSE

TSE registrou aumento de 47% de alistamentos eleitorais nessa faixa etária em relação a 2018.

Por Andréa Martinelli Atualizado em 24 jun 2022, 16h24 - Publicado em 5 Maio 2022, 12h28
Após apoio de Anitta, Leonardo DiCaprio e outras celebridades, número de jovens eleitores bateu recorde
Após apoio de Anitta, Leonardo DiCaprio e outras celebridades, número de jovens eleitores bateu recorde. Getty Images/Getty Images

É oficial: após campanhas do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para que jovens entre 16 e 18 anos emitissem o título de eleitor – que contou com o apoio de celebridades, influenciadores, clubes de futebol, instituições públicas e privadas e sim da CAPRICHO – deu resultado: entre janeiro e abril deste ano o Brasil ganhou 2.042.817 novos eleitores nesta faixa etária.

O número é um recorde e apresenta aumento de 47,2% em relação ao mesmo período em 2018, ano em que as últimas eleições gerais ocorreram no país. Segundo o TSE, este número ainda é 57,4% maior em relação aos quatro primeiros meses do ano em 2014.

Em março de 2022, 522.471 mil novos eleitores buscaram o alistamento eleitoral. Já em abril deste ano, esse número foi de 991.415 mil novos jovens com o primeiro título, um salto de 89,7% quando comparado ao mês anterior.

No projeto editorial #CHnaEleição, nós da CAPRICHO já te explicamos porque você deve votar em 2022. No início do ano,  o engajamento da nossa galera estava em um dos patamares mais baixos dos últimos 30 anos. Até fevereiro deste ano apenas 830 mil adolescentes brasileiros já tinham o seu título de eleitor em mãos.

“A gente investe pouco em chamar os jovens para tirar o título e votar, mas, em especial, para ser parte da política no dia a dia e não a cada dois ou quatro anos”, afirma Helena Branco, 19, que mobilizou a campanha #SeuVotoImporta nas redes sociais e faz parte da rede Girl Up, uma organização da sociedade civil que conecta e treina meninas para liderança.

Os números oficiais mostram que a mobilização nas redes sociais e fora dela surtiu efeito. No próximo dia 11 de julho, o tribunal divulgará o número oficial de eleitores considerados aptos a votar nas eleições de 2022, e entre 5 de julho e 3 de agosto, os juízes eleitorais deverão nomear os eleitores que serão mesários e darão apoio logístico nos locais de votação. Anote na agenda, certo?

A disputa pelo voto jovem (ou seja, o seu!) em 2022 só começou

Votar tornar o seu dia a dia melhor vale a pena - e ajuda até mesmo outros adolescentes como você.
Votar pode tornar o seu dia a dia melhor – e ajuda até mesmo outros adolescentes como você. Getty Images/Getty Images

O TSE também aponta que o alistamento de jovens e regularização dos títulos fez com que o sistema da Corte eleitoral registrasse um recorde de cadastros, o que deixou seu sistema instável em alguns momentos. Nos últimos 31 dias, o sistema atendeu 8.553.519 milhões de pedidos de atendimento envolvendo a situação eleitoral.

E uma informação importante: o voto de pessoas com 16 e 17 anos caiu na disputa das pré-campanhas dos principais candidatos à presidência, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL). Os títulos de eleitor dos jovens chegaram a ser alvo de um pedido feito por parlamentares — tanto da oposição, quanto do governo — para ampliar o prazo de emissão, regularização ou transferência do título de eleitor. No entanto, o pedido foi negado.

A mobilização dos famosos no Brasil – e fora dele

Foto de Leonardo DiCaprio e um título de eleitor do Brasil
Leonardo DiCaprio incentiva jovens brasileiros a tirarem título de eleitor Taylor Hill/FilmMagic/Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images
Continua após a publicidade

A campanha pelo alistamento do jovem eleitorado também passou a ser alvo de uma campanha nas redes sociais liderada por artistas brasileiros e internacionais. Nos últimos dias, a cantora Anitta e o ator norte-americano Leonardo Di Caprio usaram seus perfis para incentivar os brasileiros a tirarem o título de eleitor.

Anitta contou no Twitter que “passou horas” conversando com o ator e ativista ambiental Leonardo DiCaprio sobre eleições no Brasil durante o Met Gala. DiCaprio já tinha se manifestado nas redes sociais, na última sexta (29), reforçando o pedido para jovens entre 16 e 17 anos tirarem o título de eleitor. Após o tuíte de Anitta, ele respondeu escrevendo até em português.

O ator americano Mark Ruffalo, que interpreta o Hulk, na franquia dos Vingadores, da Marvel, também entrou em campanha nas redes sociais.

O tuitaço #RolêdasEleições, do TSE, foi uma das ações que impulsionou o debate sobre o tema nas redes sociais entre o público jovem. A organização Girl Up lançou a ação #SeuVotoImporta, assim como a organização NOSSAS, que criou a #CadaVotoConta.

Já a iniciativa multiplataformas #OlhaOBarulinho é outra ação com conteúdos para as redes concentrados na Central do Barulinho – um site que traz informações sobre o documento, além de grupos de discussão no Whatsapp e Telegram. O nome remete ao som que a urna eletrônica emite assim que computamos o voto, sabe?

Outros artistas como Bruna Marquezine, Juliette, Larissa Manoela e Luisa Sonza também têm papel nisso. Elas espalharam a campanha pelas redes sociais usando sua visibilidade para estimular que jovens tirem o título de eleitor.

Continua após a publicidade

Publicidade