“PEC Kamikaze”: Um pacote eleitoral disfarçado de benefícios sociais

Parece incrível, né? Mas é inconstitucional.

Por Da Redação 21 jul 2022, 19h08
PEC Kamikaze
CAPRICHO te explica no 7º vídeo do CH na Eleição o que diz a Lei Eleitoral por que a PEC Kamikaze é uma das maiores polêmicas da corrida eleitoral deste ano. Barbara Marcantonio/Getty Images

Apertem os cintos, o voo especial #CHnaEleição está decolando. Ou melhor, caindo! Talvez a gente não devesse brincar com coisa séria, mas só assim pra conseguir falar sobre a PEC Kamikaze. Você ouviu falar nela, né? 

PEC Kamikaze é o apelido que uma nova Proposta de Emenda à Constituição ganhou nos bastidores do Congresso Nacional. A três meses das eleições, o Congresso debateu e aprovou um pacote de benefícios para a população que é beeeeem polêmico. 

Essa nova proposta prevê auxílio-gasolina para taxistas, auxílio-diesel para os caminhoneiros, e um aumento de R$200 no valor atual do Auxílio Brasil. Ela prevê ainda a ampliação do vale-gás para as famílias de baixa renda e um subsídio pra tornar gratuita a passagem de idosos nos transportes públicos. 

Parece incrível, né? Mas é inconstitucional. Bruna Nunes, da equipe da CAPRICHO, te explica no 7º vídeo do programa CH na Eleição o que diz a Lei Eleitoral e sobre ela e como ela se tornou uma das maiores polêmicas da corrida eleitoral deste ano.

Assista ao vídeo abaixo:

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por CAPRICHO (@capricho)

Continua após a publicidade

A eleição das meninas 💅

Após uma intensa campanha do TSE para emitir o título de eleitor, que envolveu influenciadores digitais, artistas e políticos, o eleitorado jovem cresceu 51,13%. Essa faixa etária registrou 716.164 eleitores a mais do que em 2018, apontam os dados. Neste ano, somos mais de dois milhões de eleitores, consolidados em 2.144,946.

Mas os dados ficam mais interessantes ainda quando olhamos por faixa etária e gênero  O número de meninas eleitoras, entre 16 e 17 anos, quando o voto ainda é facultativo, chegou a 1.157,461. Enquanto o número de meninos na mesma faixa etária ficou em 957.485. 

Por aqui no CH na Eleição a gente também participou dessa campanha de incentivo ao voto jovem e vamos continuar acompanhando as eleições para colaborar com o envolvimento da nossa galera – afinal, já deu para perceber que com tantos novos eleitores, os políticos com certeza estão interessados em nós, certo?

Ter novos eleitores significa uma nova base de eleitorado, o que também quer dizer que essas pessoas podem determinar os rumos da eleição. E, em um ano tão importante, com questionamentos até sobre a legitimidade da urna eletrônica, é essencial fazermos um uso consciente do nosso poder de voto – e até das nossas redes sociais.

Você que acompanha a CAPRICHO já sabe porque política é importante, o que é o voto consciente e como ele pode te ajudar a escolher candidatos; e como usar as redes sociais para falar de política e o quanto seu repost pode, sim, eleger um presidente.

E lembre-se: o programa #CHnaEleição vai ao ar quinzenalmente às quintas-feiras, em todas as redes sociais da CAPRICHO.

Continua após a publicidade

Publicidade