Influenciadoras deixam pelos do buço à mostra para normalizá-los

"Meu objetivo é questionar as normas sociais em torno da feminilidade", disse TikToker de 20 anos

Por Djenifer Dias 25 Maio 2021, 14h06

Somos a favor da liberdade de escolha de meninas e mulheres sobre seus próprios corpos e apoiamos iniciativas que promovam esse pensamento. Por isso, ficamos muito felizes quando encontramos influenciadoras que seguem esse mesmo propósito!

A americana Kira Upin é um baita exemplo! Depois de sofrer bullying por conta dos seus pelos faciais, a TikToker de 20 anos resolveu ir contra a corrente e colorir seu buço na internet.

Ao pintar meu buço, meu objetivo é questionar as normas sociais em torno da feminilidade. Estou quebrando o estigma de que mulheres não têm bigode postando vídeos e tingindo o meu de várias cores. Ter pelos no rosto é natural, com ou sem desequilíbrios hormonais. As mulheres podem decidir, ou não, remover seus pelos, mas precisa ser uma escolha feita de forma individual, não por pressão da sociedade“, explicou a jovem em entrevista à Allure.

Montagem com fundo rosa, estrelas douradas e roxa, com 3 imagens. Na primeira influenciadora loira, posa com o braço levantado e com expressão séria, na segunda um close no buço e nos lábios da influenciadora, na terceira jovem posa com celular tirando selfie e cabelo com presilhas coloridas, a expressão da jovem é pensativa.
Influenciadoras incentivam o poder da escolha na hora de se depilar @joannajkenny / @kira.upin/Instagram

Quem também promove mudanças através de suas redes sociais é a influenciadora e esteticista britânica Joanna Kenny. Ela sempre compartilha cliques ressaltando os pelos e imperfeições de sua pele, na tentativa de normalizá-los. “Antes, eu usaria de todos os artifícios para remover os pelos. Inclusive, percebi que minha acne ficava inflamada quando eu passava por processos depilatórios”, revelou para a Glamour US.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Joanna Kenny (@joannajkenny)

Joanna começou a perceber que seus pelos tinham uma tonalidade mais escura ainda na adolescência e chegou a pensar em fazer de tudo para escondê-los. Na legenda da postagem acima, ela fez um desabafo sobre a sua relação com eles. “Eu ainda recebo alguns comentários de haters sobre o fato de eu ter pelos no buço. Eu sei que assim como acne, poros, linhas e rugas, os pelos faciais são retocados da maioria das formas de mídia, que são o ponto de referência de grande parte das pessoas para determinar o que é normal. Então, essa sou eu normalizando pelos faciais para qualquer pessoa que cresceu acreditando que é algo para se envergonhar“, escreveu.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Joanna Kenny (@joannajkenny)

Continua após a publicidade

Ela ainda fez uma lista para nos ajudar a aceitar melhor nossos pelos faciais e refletiu sobre a nossa beleza não ser definida pela opinião dos outros. “Minha existência não é sobre o quão bonita você me acha. Fim. Pelos faciais não me deixam suja; não me fazem menos mulher; deixar meus pelos faciais não significa que eu não me cuido; ter pelos faciais visíveis não significa que eu tenha algum desequilíbrio hormonal, ou que meu desejo de normalizá-los seja para influenciar quem tem esse desequilíbrio a não se tratar; pelos faciais e corporais podem ser hereditários; escolher não remover meus pelos faciais não significa que eu não concordo com a escolha de outras pessoas. A questão é que todos devemos ter a liberdade de fazer escolhas para nossos próprios corpos sem medo de julgamento.”

  • Há alguns anos, para mostrar seus produtos, marcas de beleza têm apostado em fotos que não passam por retoques e acabam entregando a textura real da pele das pessoas, incluindo seus pelos. Nesses casos, embora polêmicas sejam geradas, as campanhas também podem causar uma grande identificação do público.

    Já contamos a história de Naetê Andreo, Luana Carvalho e Isabella Trad, influenciadoras brasileiras que apoiam o movimento Body Positivity e acreditam que a depilação deveria ser uma escolha e não obrigação.

    Vale lembrar que não se depilar não te faz mais “suja”. Segundo o médico dermatologista Abdo Salomão Jr., diretor da Clínica Dermatológica Abdo Salomão Júnior, “podemos dizer que não é uma questão de higiene. Não é porque uma pessoa tem pelos que vai acumular bactérias, por exemplo. Definitivamente não tem nada a ver. Para manter o corpo limpo, basta ter os cuidados básicos, como se banhar uma vez por dia”.

    Confira o vídeo da TikToker Kira Upin colorindo seus pelos do buço:

    @kirayoopReply to @420cowb1tch69 does it kinda look like a chapped third lip? … yes. Should I do a different color pink next time… prob. #mustache #foryou♬ WAP(feat. Megan Thee Stallion) – Cardi B

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade