Marcas nacionais e estrangeiras que estão agindo no combate ao coronavírus

Iniciativas fundamentais para ajudar o mundo diante dessa pandemia

Por Sofia Duarte Atualizado em 1 abr 2020, 19h50 - Publicado em 1 abr 2020, 13h00
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação

Estamos vivendo um período extremamente complicado por conta da pandemia de Covid-19, então toda ajuda nesse momento é bem-vinda. Marcas nacionais e estrangeiras estão unindo esforços para contribuírem no combate ao coronavírus, seja fabricando equipamentos de proteção individual para profissionais da saúde ou doando cestas básicas a pessoas desempregadas e em situação de vulnerabilidade. Separamos algumas dessas iniciativas incríveis que dão esperanças diante de um cenário tão difícil!

No Brasil

A Lojas Renner, que fechou todas as suas unidades físicas no país, fará o apoio por meio do seu braço social, o Instituto Lojas Renner. A doação de R$ 4,1 milhões será destinada a hospitais responsáveis pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que poderão adquirir suprimentos básicos para o tratamento da doença, são eles os hospitais de São José (em Criciúma – SC), São Donato (em Içara – SC), Conceição e Clínicas (Porto Alegre – RS) e InCor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP, em São Paulo). Além disso, parte do valor será direcionada a famílias da comunidade do bairro Bom Jesus, em Porto Alegre. 

O Instituto Mary Kay, conhecido por apoiar causas que combatem a violência doméstica, doará parte de sua verba para a fabricação de 5 mil testes modernos, com resultados rápidos, do novo coronavírus, que serão distribuídos a hospitais públicos de todo o território nacional. Além disso, haverá uma contribuição para a ONG Fala Mulher, que ficará responsável por comprar materiais de prevenção do vírus (álcool em gel, luvas e máscaras) que, por sua vez, serão distribuídos a mulheres vítimas de violência doméstica.

Na semana passada, a Marisa entregou 15 mil camisetas brancas para profissionais da rede pública de saúde, por meio da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo (SES/SP). A ação tem como objetivo reforçar a quantidade de roupas que podem ser usadas pelos profissionais que estão na linha de frente do combate à Covid-19, considerando que eles devem trocar e lavar as peças com maior frequência.

As fábricas da Natura na América Latina vão se dedicar, gradativamente, à produção de itens essenciais de higiene pessoal, além de álcool em gel e líquido. A marca também se uniu à Avon para doar 2,8 milhões de sabonetes em barra a comunidades carentes nas cidades próximas das operações no Brasil e em outros países da América Latina.

Desde o dia 18 de março, a PatBO está revertendo 10% de suas vendas do e-commerce para compras de itens de higiene pessoal para moradores da comunidade Olga Benário, localizada na região do Capão Redondo, em São Paulo. A iniciativa é uma parceria com o Projeto Rizoma, que trabalha com crianças e adolescentes que vivem em condições precárias de saneamento básico, e vai até 30 de abril.

O grupo Arezzo & Co, dono de marcas como Fiever e Schutz, doou 10 mil pares de tênis brancos para profissionais da saúde e um respirador mecânico ao Hospital de Campo Bom. Também ocorreu uma mobilização dos fornecedores de tecidos, fábricas e a Secretaria da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul para produzir 25 mil máscaras, que serão distribuídas pelas Secretarias de Saúde das cidades de Campo Bom, Novo Hamburgo e pela Secretaria de Saúde do Estado do RS.

A Maria Filó iniciou uma campanha com a ONG Ação da Cidadania para arrecadar e distribuir cestas básicas a comunidades carentes do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Brasília – e ainda deve ocorrer uma ampliação futura para o Sul e Nordeste. As doações são feitas através do site da ONG.

A Riachuelo já fabricou 12 mil aventais hospitalares para pacientes, que foram entregues às Secretarias de Saúde do Estado de São Paulo e do Rio Grande do Norte. Agora, em parceria com indústrias têxteis, a marca irá produzir e doar aos órgãos públicos 40 mil itens hospitalares, como máscaras, toucas e jalecos médicos.

Continua após a publicidade

A Isla, marca mineira de bolsas, está revertendo 10% das vendas realizadas até 30 de abril em seu e-commerce para a Fundação Amor Horizontal, que distribui cestas básicas e kits de higiene a crianças de São Paulo. Doações também podem ser feitas direto neste link.

  • No mundo

    O LVMH, um dos conglomerados mais poderosos da moda, que controla grifes como Louis Vuitton, Dior e Givenchy, está usando suas fábricas de cosméticos e perfumes para produzir cerca de 12 toneladas de álcool em gel, que serão doadas às autoridades francesas.

    O grupo italiano Calzedonia, detentor de marcas no Brasil, como Intimissimi e Calzedonia, adaptou algumas de suas fábricas para a produção de 10 mil máscaras e aventais médicos por dia, que serão destinados aos serviços de saúde da Itália. Essa é uma quantidade inicial que pode ser aumentada gradativamente.

    A Chanel anunciou uma produção de máscaras para reforçar os suprimentos básicos nos hospitais da França, país que está usando aproximadamente 40 milhões de máscaras por semana, segundo o Ministro da Saúde, Olivier Veran.

    A espanhola Inditex, dona da Zara, Bershka, Pull and Bear e outras redes de fast-fashion, comunicou que deixou suas fábricas e times de logística à disposição do governo da Espanha para produzir e doar máscaras, jalecos, óculos protetores e luvas a pacientes e profissionais de saúde de hospitais do país.

    A Uniqlo, principal etiqueta da japonesa Fast Retailing, comprometeu-se a doar 10 milhões de máscaras cirúrgicas a instituições médicas do mundo inteiro. A empresa ainda disse que, no futuro, conforme a demanda, oferecerá outros serviços para ajudar no combate ao vírus.

    A Ralph Lauren vai doar US$ 10 milhões a um fundo que auxilia funcionários da própria empresa afetados pelo novo coronavírus e ao Fundo de Resposta Solidária da Organização Mundial da Saúde (OMS) à Covid-19. A marca também está produzindo 250 mil máscaras e 25 mil aventais.

    O grupo Kering, dono da Saint Laurent, Gucci e Balenciaga, está fabricando três milhões de máscaras que serão entregues aos serviços de saúde franceses. Por sua vez, a Gucci vai produzir 1,1 milhão de máscaras cirúrgicas e 55 mil aventais, que serão destinados à Itália.

    View this post on Instagram

    We Are All in This Together. Gucci stands with its global community to fight the #Covid19 pandemic by making two separate donations to crowdfunding campaigns. Locally, in Italy where the company is based, a 1 million euros donation to the Italian Civil Protection Department #DipartimentoProtezioneCivile in partnership with @intesasanpaolo’s #ForFunding platform to reinforce Italy’s health services and to source new ICU beds. Globally, Gucci donated 1 million euros to the United Nations Foundation’s Covid-19 Solidarity Response Fund in support of the World Health Organization @who through Facebook’s US$10 million Matching Fundraiser to monitor and collect data on the spread of the virus to strengthen ICUs across the world, supply protection equipment to health personnel and fast-track the creation of vaccines and therapies. The initiatives are captured in an original illustration gifted by Rome-based artist @mp5art, a person who holds their hand on their heart a message of human solidarity. “Gucci has created a world, open and free: a Gucci global community. We ask all of you to be the changemakers in this crisis, to stand together with us in the fight against the Coronavirus. We are all in this together,” say @alessandro_michele, Creative Director of Gucci, and #MarcoBizzarri, President and CEO of Gucci. Calling on our #GucciCommunity to join with us, give through our Donate Sticker on Stories to the United Nations Foundation’s Covid-19 Solidarity Response Fund in support of the World Health Organization @who, and on gucci.forfunding.it to donate to the Italian Civil Protection Department #DipartimentoProtezioneCivile. Discover more about the crowdfunding campaigns through link in bio. Starting from tomorrow, Gucci’s social channels will feature the official messages of @who to help spread useful information and prevention for the virus. #StaySafe #FlattenTheCurve

    A post shared by Gucci (@gucci) on

    A Crocs anunciou a distribuição de 10 mil pares de sapatos para profissionais da saúde dos Estados Unidos que estão na linha de frente do combate à Covid-19. Esses calçados são usados nos hospitais por serem feitos de um material parecido com a borracha, que é à prova d’água e de fácil lavagem.

    Outras marcas como H&M, Burberry, Mango, Valentino, Prada, Giorgio Armani, Versace, Bulgari e The Body Shop (US e UK) também estão contribuindo com equipamentos e doações financeiras para combater ao novo coronavírus. Confira as reportagens da CH para ficar por dentro desse assunto.

    Continua após a publicidade
    Publicidade