Alinhamento raro entre Júpiter e Saturno ocorre neste mês; saiba como ver!

A famosa "Estrela de Belém" não é vista desde a Idade Média e só deve aparecer novamente em 2080. Melhor garantir, né?

Por Gabriela Junqueira Atualizado em 11 dez 2020, 11h10 - Publicado em 11 dez 2020, 13h45
colecao capricho sestini mochila bolsas
CAPRICHO/Sestini/Reprodução

Se você gosta de astronomia, vai adorar esta notícia – que faz 800 anos desde que foi dada pela última vez! Um alinhamento incomum entre Júpiter e Saturno, que não acontece desde o século XVII e é conhecido como “Estrela de Belém”, possibilitará que os habitantes de algumas áreas do planeta vejam a junção desses dois planetas. Apesar do encontro entre Júpiter e Saturno acontecer a cada duas décadas, as características desse fenômeno – que o permitirá ser visto da Terra- são excepcionais!

A imagem mostra Júpiter, o maior planeta do Sistema Solar
Júpiter é o maior planeta do Sistema Solar Nasa/Reprodução

Uma conjunção semelhante ocorreu em 1623, de acordo com o astrônomo Patrick Hartigan, mas, o cientista acrescenta, que o fenômeno com uma distância tão pequena entre os planetas foi registrado pela última vez só em 1226.

Um dos fatores que faz com que o alinhamento seja raro é o tempo que cada planeta leva para dar um volta ao redor do Sol. Enquanto a Terra demora apenas um ano, Júpiter leva 12 anos e Saturno 30 anos! Por causa da luminosidade dos dois planetas, a conjunção poderá ser vista a olho nu, sendo os pontos com visão privilegiada aqueles mais próximos da linha do Equador.

  • E quem perder esse alinhamento, quando poderá ver outro? “Aqueles que preferirem esperar e ver Júpiter e Saturno tão perto e mais acima no céu noturno terão que aguardar até 15 de março de 2080”, explica o cientista, que ainda avisa: “Depois disso, a dupla não fará aparição semelhante até depois de 2400”.

    Então, já anota na agenda para não esquecer: a “Estrela de Belém” estará visível  durante toda a quarta semana de dezembro, a partir de uma hora após o pôr-do-sol no hemisfério Norte. Mas, se quiser ainda mais precisão, na noite de 21 de dezembro será quando a conjunção rara e fenomenal vai ocorrer com mais força!

    Continua após a publicidade
    Publicidade