Saiba quais são os alimentos que ajudam a melhorar a saúde da pele

Entenda seus benefícios e como você pode incluí-los na sua rotina

Por Sofia Duarte Atualizado em 22 dez 2021, 14h34 - Publicado em 26 dez 2021, 10h00

Você gosta de cuidar da sua pele e se preocupa com a saúde dela? Além de consultar um dermatologista para entender quais providências são indicadas de acordo com as suas necessidades, a alimentação também é um aspecto a ser considerado quando estamos falando de hábitos saudáveis que refletem no seu rosto.

Com equilíbrio, sem deixar suas comidas preferidas de fora da sua rotina, torna-se possível, aos poucos, introduzir alimentos cheios de bons nutrientes, vitaminas e minerais nas refeições. Quer saber quais são eles e como podem te ajudar no seu skincare? Conversamos com especialistas para entender tudo!

Gif da Kourtney Kardashian comendo salada
Kourtney Kardashian GIPHY/Reprodução

Quais alimentos são indicados para melhorar a saúde da pele?

As recomendações da nutricionista da Bio Mundo Fernanda Larralde são:

  • Couve: contém vitaminas A, B6, C e K, minerais como magnésio, cálcio e potássio e compostos bioativos sulfurados e nitrogenados. Esses nutrientes possuem alta propriedade antioxidante e detoxificante, ajudando na produção de colágeno e na renovação celular.
  • Batata doce: rica em betacaroteno, substância convertida em vitamina A pelo organismo, que, por sua vez, auxilia na proteção da pele contra despigmentação, obstrução dos poros e inflamação causada pelos radicais livres.
  • Frutas cítricas e frutas vermelhas: ricas em vitamina C, são importantes para a produção natural de colágeno e combatem radicais livres.
  • Sementes: chia e linhaça, por exemplo, são conhecidas como excelentes fontes de ômega 3 e atuam como antioxidantes e anti-inflamatórios. Entre seus principais benefícios, estão a capacidade de combater o envelhecimento da pele e a acne.
  • Oleaginosas: com zinco e selênio na composição, contribuem para a produção do colágeno.
  • Proteínas: a ingestão adequada de proteína fornece ao organismo os aminoácidos, nutrientes indispensáveis para a firmeza, elasticidade e tônus da pele.

E não podemos nos esquecer de consumir bastante água ao longo do dia, né? Segundo Fernanda, 35ml/kg é uma boa quantidade.

Como incluí-los nas refeições?

Irani Gomes dos Santos Souza, coordenadora do curso de graduação em nutrição da Faculdade Santa Marcelina, indica um café da manhã com fruta, incluindo granola ou aveia, um pão ou torrada integrais ou mesmo uma tapioca com linhaça recheada de um ovo mexido com tomate e suco de laranja. No almoço, um prato com uma salada variada, legumes grelhados, um filé peixe ou frango grelhado, com arroz integral e lentilha. Existem diversas receitas possíveis com esses alimentos que citamos anteriormente, viu? Se jogue na criatividade e se arrisque na cozinha!

Continua após a publicidade

Gif da atriz Indya Moore com toalha rosa na cabeça passando creme no rosto em frente a um espelho
Indya Moore GIPHY/Reprodução

Existem alimentos indicados para a pele oleosa ou com tendência à acne?

“A acne é uma inflamação na pele. Então, para evitá-la, devemos consumir alimentos que tenham propriedades anti-inflamatórias. Os principais nutrientes com essa ação são os ricos em ômega 3, vitamina A, selênio, zinco e não podemos nos esquecer das fibras”, afirma Irani Gomes. 

Ela recomenda a linhaça, chia, peixes de água fria (como sardinha, arenque e salmão), verduras deves escuras (como brócolis e couve), frutas amarelas alaranjadas (como manga e mamão) ou legumes (como abóbora e cenora). 

De que forma uma alimentação equilibrada pode ajudar nos cuidados da pele?

“É necessário olhar para os dois lados”, ressalta Fernanda Larralde. “Ao mesmo tempo que é importante ingerir alimentos que contribuem para a melhora, é preciso evitar o consumo de alimentos que pioram. Por exemplo, alimentos ultraprocessados, ricos em açúcar e gordura, alimentos repletos de química e ingredientes artificias e bebidas açucaradas, como refrigerantes e alguns sucos já preparados.”

Mas, a resposta, como já sabemos, não é uma dieta restritiva! Afinal, a restrição, a longo prazo, é inviável e pode, inclusive, gerar problemas maiores para o corpo e para a saúde mental, como transtornos alimentares. “As dietas restritivas tiram as possibilidades de um dia a dia normal, restringem opções como sair com os amigos ou mesmo degustar um prato diferente. A forma de comer saudável garante à pessoa o poder de saber escolher. Chamamos isso de educação do gosto, saborear os alimentos com consciência da qualidade deles e saber o que estamos comendo, o que traz maior saciedade e nos afasta de dietas restritivas e transtornos alimentares”, diz Irani Gomes. 

Miley Cyrus em frente a uma pilha de frutas comendo fruta
Miley Cyrus Pinterest/Reprodução

Se você está disposta a, além de cuidar da sua pele, seguir hábitos mais saudáveis, o caminho é se organizar para incluir esses alimentos na sua rotina com receitas simples. Sem pressa mesmo, sabe? Aos poucos, você vai se adaptando, e isso pode até melhorar a sua disposição no dia a dia! Com a ajuda de um profissional qualificado que entenda as suas necessidades, essa mudança fica ainda mais agradável. 😉

Quem deu as informações: Fernanda Larralde, nutricionista parceira da Bio Mundo; Irani Gomes dos Santos Souza, coordenadora do curso de graduação em nutrição da Faculdade Santa Marcelina

Continua após a publicidade

Publicidade