Billie Eilish abre turnê com vídeo forte sobre autoestima e body shaming

A cantora fez um protesto contra as críticas que recebe sobre suas roupas e seu corpo

Por thaissvarela - Atualizado em 10 mar 2020, 18h12 - Publicado em 10 mar 2020, 18h11
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação
Kevin Mazur/Getty Images

Nesta segunda-feira (9), Billie Eilish abriu a sua turnê Where Do We Go? World Tour em Miami, nos Estados Unidos, com uma mensagem poderosa sobre autoestima, padrões de beleza e body shaming.

Um vídeo em que a cantora aparece se despindo até ficar apenas de sutiã enquanto manda um recado sobre as críticas que recebe por seu corpo e pela sua forma de se vestir foi exibido durante o show. Billie começa dizendo: “Algumas pessoas odeiam o que eu visto, outras pessoas elogiam. Algumas pessoas usam isso para envergonhar alguém, algumas pessoas usam isso para tentar me envergonhar.”

Em seguida, ela continua: “Se eu me visto com o que é confortável, eu não sou uma mulher. Se eu retiro as camadas, eu sou uma vadia. Apesar de nunca terem visto o meu corpo, vocês ainda o julgam e me julgam por isso. Por que?” E Billie questiona: “Vocês gostariam que eu fosse menor? Mais fraca? Mais suave? Mais alta? Vocês gostariam que eu fosse mais quieta? O meu ombro te provoca? E o meu peito? Eu sou o meu estômago? Os meus quadris? O corpo com o qual eu nasci não é o que vocês queriam?

O clipe finaliza com a artista criticando os padrões de beleza e os constantes comentários sobre sua aparência: “Se eu usar menos, se eu usar mais. Quem decide o que isso me torna? O que isso significa? O meu valor é baseado apenas na sua percepção? Ou a sua opinião não é a minha responsabilidade?“.

Essa não é a primeira vez que a cantora se posiciona sobre comentários relacionados a sua escolha sobre como se vestir. Em entrevistas anteriores, Billie já havia falado que uma das razões de usar roupas largas é para evitar que as pessoas julguem seu corpo. A artista também falou que fica muito brava quando usam o seu visual para humilhar e julgar outras garotas que não se vestem como ela.

Recado mais do que necessário, não é mesmo? Julgar uma pessoa pela maneira como ela se veste é errado e apenas reforça padrões e estereótipos ultrapassados da nossa sociedade. Bora acabar com tanto julgamento e tratar um ao outro com mais empatia? Vamos celebrar a liberdade de ser quem queremos ser!

Publicidade