Clube do Livro CH: uma lista de leituras para o mês de setembro

Lançamentos, clássicos e muito mais!

Por Anny Caroline Guerrera - Atualizado em 13 set 2020, 11h35 - Publicado em 8 set 2020, 12h34

Ainda estamos nos recuperando do lançamento de Sol da Meia-Noite, novo livro da saga Crepúsculo, mas a lista de setembro está cheia de indicações incríveis para você atualizar o seu cronograma de leituras!

1. Meninas Selvagens, Rory Power

A gente já tinha falado sobre este lançamento na lista de agosto, mas agora ele está realmente acontecendo! Todo mundo diz para não julgar um livro pela capa, mas não dá para negar que a de Meninas Selvagens é maravilhosa, né? Compre aqui.

Sinopse: Há dezoito meses, a Escola Raxter para Meninas entrou em quarentena. Há dezoito meses, uma misteriosa doença virou a vida de Hetty do avesso. Começou devagar. Primeiro, as professoras foram morrendo, uma a uma. Então, começou a infectar as alunas, transformando o corpo delas em algo cada vez mais estranho. Isoladas do resto do mundo e deixadas à própria sorte, as meninas não se atrevem a ultrapassar o limite da escola. Hetty, Byatt e Reese esperam a cura prometida enquanto a doença se alastra. Mas tudo muda quando Byatt desaparece. Hetty não medirá esforços para encontrá-la, mesmo que isso signifique quebrar a quarentena e desbravar os horrores que as esperam além da cerca que separa a escola da floresta. E quando Hetty se lança rumo ao desconhecido, descobre que há muito mais mistérios por trás dessa história que ela jamais poderia imaginar.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Galera Record (@galerarecord) em

2. Sadie, Courtney Summers

Se você é fã de thrillers que te deixam sem folêgo, prepare-se para Sadie! O livro é contado em formato de podcast e segue um caso impressionante que investiga o destino de Sadie, uma garota que desapareceu em busca do assassino da irmã. Compre aqui.

Sinopse: Uma garota foi brutalmente assassinada. Seu corpo foi encontrado entre um pomar de macieiras e uma escola incendiada nos arredores de Cold Creek, Colorado. Seu nome era Mattie Southern, e ela só tinha 13 anos. A pequena Mattie era a única conexão de sua irmã mais velha, Sadie Hunter, com o mundo. Quando elas foram abandonadas pela mãe, que era viciada em álcool e outras drogas, Sadie cuidou da irmãzinha como se nada mais importasse. Agora, tudo o que a garota de 19 anos quer é fazer justiça com as próprias mãos. E nem mesmo a gagueira que dificulta sua comunicação vai impedi-la de encontrar o paradeiro do assassino. Desde que partiu atrás do abusador que tirou a vida de Mattie, Sadie nunca mais foi vista. O que aconteceu com ela? A única pessoa disposta a encontrar respostas é o jornalista West McCray. Quando a polícia não conseguiu resolver o caso, a avó de consideração das garotas pediu a ajuda dele. O repórter está seguindo o rastro de Sadie e, ao longo de sua investigação, ele produz um podcast. Cada pista descoberta revela uma verdade desoladora. Dividido entre o podcast de West McCray e a narrativa da personagem, Sadie é um thriller que perturbará você até a última página. Afinal, uma garota desaparecida é sempre uma história inacabada.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Editora Plataforma21 (@plataforma21_) em

 

3. Cidade da Lua Crescente: Casa de Terra e Sangue, Sarah J. Maas

Fãs de Trono de Vidro e Corte de Espinhos e Rosas, a Sarah J. Maas está de volta com um novo universo diferente de tudo que você já viu! Conheça a história de Bryce, uma garota que é metade humana, metade feérica. Tudo está indo bem, até que uma tragédia abala sua vida e ela precisa investigar um assassinato ao lado de Hunt, um misterioso anjo caído. Compre aqui.

Sinopse: Bryce Quinlan tinha a vida perfeita – trabalhava duro o dia todo e festejava noite adentro -, até que um assassinato muda sua vida para sempre. Sem entender como sobreviveu ao ataque, a semifeérica tenta superar a perda, com o consolo de que o culpado por conjurar o demônio está atrás das grades. Mas quando os crimes recomeçam, dois anos depois e com as mesmas características, Bryce se vê no meio de uma investigação que pode ajudá-la a vingar a morte dos amigos. Hunt Athalar é um notório anjo caído, agora escravizado pelos arcanjos que um dia tentou derrubar. Suas habilidades brutais e força incrível foram definidas para alcançar um único objetivo: assassinar – sem perguntas – os inimigos do seu chefe. Mas com um demônio causando estragos na cidade, ele ofereceu um acordo irresistível: ajudar Bryce a encontrar o assassino, e sua liberdade estará ao seu alcance.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Galera Record (@galerarecord) em

 

4. Sem Coração, Marissa Meyer

E se a gente pudesse saber um pouquinho mais sobre o passado da Rainha de Copas? Como ela se tornou quem é e quais traumas assombram seu passado? Em Sem Coração, temos uma visão da personagem muito antes de Alice. Compre aqui.

Continua após a publicidade

Sinopse: Muito antes de Alice cair no buraco do coelho… E antes das rosas serem pintadas de vermelho… A Rainha de Copas era só uma garota vivendo seu primeiro amor. Contos de fadas revisitados. Catherine era uma das garotas mais desejadas do País das Maravilhas e a favorita do ainda solteiro Rei de Copas, mas seus interesses eram outros. Por seu talento na cozinha, ela só queria abrir uma confeitaria em sociedade com sua melhor amiga e oferecer ao Reino de Copas os mais deliciosos doces e bolos. Porém, de acordo com sua mãe, era uma ideia inaceitável para a jovem que poderia ser a próxima rainha. Em um baile real em que o rei pretende pedi-la em casamento, Cath conhece Jest, o belo e misterioso bobo da corte. Pela primeira vez, sente a força da pura atração. Mesmo correndo risco de ofender o rei e contrariar os pais, ela e Jest iniciam um relacionamento intenso e secreto. Cath está determinada a escolher o próprio destino e se apaixonar nos seus próprios termos. Mas em uma terra repleta de magia, loucura e monstros, o destino tem outros planos…

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Editora Rocco (@editorarocco) em

 

5. Coraline, Neil Gaiman

O clássico de Neil Gaiman que mistura terror e conto de fadas ganhou uma edição especial lindíssima! O livro foi adaptado em 2009 e agora você pode conferir a história cheia de ilustrações e detalhes incríveis. Compre aqui.

Sinopse: Certas portas não devem ser abertas. E Coraline descobre isso pouco tempo depois de chegar com os pais à sua nova casa, um apartamento em um casarão antigo ocupado por vizinhos excêntricos e envolto por uma névoa insistente, um mundo de estranhezas e magia, o tipo de universo que apenas Neil Gaiman pode criar. Ao abrir uma porta misteriosa na sala de casa, a menina se depara com um lugar macabro e fascinante. Ali, naquele outro mundo, seus outros pais são criaturas muito pálidas, com botões negros no lugar dos olhos, sempre dispostos a lhe dar atenção, fazer suas comidas preferidas e mostrar os brinquedos mais divertidos. Coraline enfim se sente… em casa. Mas essa sensação logo desaparece, quando ela descobre que o lugar guarda mistérios e perigos, e a menina se dá conta de que voltar para sua verdadeira casa vai ser muito mais difícil ― e assustador ― do que imaginava.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Anny | Estante Estelar ✨ (@estantestelar) em

6. Pequeno Manual Antirracista, Djamila Ribeiro

Uma leitura necessária! O livro que ocupou o primeiro lugar de mais vendidos na Amazon traz 11 lições para entender as origens do racismo e como combatê-lo. Compre aqui.

Sinopse: Neste pequeno manual, a filósofa e ativista Djamila Ribeiro trata de temas como atualidade do racismo, negritude, branquitude, violência racial, cultura, desejos e afetos. Em onze capítulos curtos e contundentes, a autora apresenta caminhos de reflexão para aqueles que queiram aprofundar sua percepção sobre discriminações racistas estruturais e assumir a responsabilidade pela transformação do estado das coisas. Já há muitos anos se solidifica a percepção de que o racismo está arraigado em nossa sociedade, criando desigualdades e abismos sociais: trata-se de um sistema de opressão que nega direitos, e não um simples ato de vontade de um sujeito. Reconhecer as raízes e o impacto do racismo pode ser paralisante. Afinal, como enfrentar um monstro desse tamanho? Djamila Ribeiro argumenta que a prática antirracista é urgente e se dá nas atitudes mais cotidianas. E mais ainda: é uma luta de todas e todos.

Pequeno Manual Antirracista, de Djamila Ribeiro Sofia Duarte/CAPRICHO/CAPRICHO

7. E Não Sobrou Nenhum, Agatha Christie

A rainha do crime! Se você ainda não leu Agatha Christie, mas adora livros cheios de suspense, chegou a hora de dar uma chance. Compre aqui.

Sinopse: Na ilha do Soldado, antiga propriedade de um milionário norte-americano, dez pessoas sem nenhuma ligação aparente são confrontadas por uma voz misteriosa com fatos marcantes de seus passados. Convidados pelo misterioso Mr. Owen, nenhum dos presentes tem muita certeza de por que estão ali, a despeito de conjecturas pouco convincentes que os levam a crer que passariam um agradável período de descanso em mordomia. Entretanto, já na primeira noite, o mistério e o suspense se abatem sobre eles e, num instante, todos são suspeitos, todos são vítimas e todos são culpados. É neste clima de tensão e desconforto que as mortes inexplicáveis começam e, sem comunicação com o continente devido a uma forte tempestade, a estadia transforma-se em um pesadelo. Todos se perguntam: quem é o misterioso anfitrião, Mr. Owen? Existe mais alguém na ilha? O assassino pode ser um dos convidados? Que mente ardilosa teria preparado um crime tão complexo? E, sobretudo, por quê?

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Books with Tea | Caroline (@bookswithtea) em

 

 

8. Mulheres Que Correm Com os Lobos, Clarissa Pinkola Estés

Thais Varela, nossa repórter de moda, recomenda esse livro para a sua lista de leituras do mês! “Mulheres que Correm com os Lobos é um livro de autoconhecimento. A cada capítulo, as histórias trazem reflexões profundas sobre ser mulher, o papel que a sociedade nos impõe e como nos conectar com nós mesmas além de todas essas camadas sociais que nos afastam da nossa essência. Aos pouquinhos, vamos avançando na leitura e também na descoberta de quem somos e queremos ser”, disse. Compre aqui.

Sinopse: Nem sempre os lobos foram vistos como criaturas terríveis e violentas. Na Grécia antiga e em Roma, o animal era o consorte de Artemis, a caçadora, e carinhosamente amamentava os heróis. A analista junguiana Clarissa Pinkola Estés acredita que na nossa sociedade as mulheres vêm sendo tratadas de uma forma semelhante. Ao investigar o esmagamento da natureza instintiva feminina, Clarissa descobriu a chave da sensação de impotência da mulher moderna. Seu livro, Mulheres Que Correm com os Lobos, ficou durante um ano na lista de mais vendidos nos Estados Unidos. Abordando 19 mitos, lendas e contos de fada, como a história do patinho feio e do Barba-Azul, Estés mostra como a natureza instintiva da mulher foi sendo domesticada ao longo dos tempos, num processo que punia todas aquelas que se rebelavam. Segundo a analista, a exemplo das florestas virgens e dos animais silvestres, os instintos foram devastados e os ciclos naturais femininos transformados à força em ritmos artificiais para agradar aos outros. Mas sua energia vital, segundo ela, pode ser restaurada por escavações psíquico-arqueológicas nas ruínas do mundo subterrâneo. Até o ponto em que, emergindo das grossas camadas de condicionamento cultural, apareça a corajosa loba que vive em cada mulher.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Mulher Loba (@mulheresquecorremcomoslobos_) em

E aí, qual livro entrou na sua wishlist?

Já segue a CH nas redes sociais?
INSTAGRAM | TIKTOK | TWITTER | FACEBOOK | YOUTUBE

Continua após a publicidade
Publicidade