Após invasão na Copa, membros do Pussy Riot pegam 15 dias de prisão

Além disso, os manifestantes também estão proibidos de frequentar eventos esportivos na Rússia por três anos

Por Da Redação 17 jul 2018, 17h37
pussy-riot-15-dias-prisao
Membros do Pussy Riot invadiram o campo durante a final entre França e Croácia Kevin C. Cox/Getty Images

Os quatro membros do grupo punk feminista Pussy Riot que invadiram o campo durante a final da Copa do Mundo da Rússia, realizada no estádio Luzhniki, no último domingo (15/7), foram condenados a 15 dias de prisão.

A decisão foi tomada na última sexta-feira (16/7) e condenou os manifestantes – três mulheres e um homem -, que entraram em campo para protestar a favor da liberdade de expressão e contra a Fifa.

  • “A Fifa é amiga dos chefes de Estado que apoiam a repressão, que violam os direitos humanos”, disse Olga Kurachyova, 25 anos, uma das integrantes do Pussy Riot.

    Além dos 15 anos de prisão, os manifestantes também estão proibidos de frequentar eventos esportivos na Rússia por três anos. A Justiça russa decidiu acusá-los apenas de forma administrativa, e não criminalmente, para impedir que se tornassem símbolos ou mártires de campanhas similares.

    Continua após a publicidade
    Publicidade