5 teorias da conspiração sobre o Brasil que marcaram a Copa do Mundo 2018

A Copa do Mundo 2018 chegou ao fim. Resta agora a saudade daquilo que nunca foi: o hexa do Brasil. (risos)

Por Isabella Otto 16 jul 2018, 12h23

Algumas teorias da conspiração sobre a Copa do Mundo 2018, que rolou na Rússia e terminou no último domingo, 15, com a vitória da França sobre a Croácia, foram tão boas que merecem ser relembradas nessa triste e nostálgica segunda-feira pós-Copa. Para você, qual é a melhor das 5 teorias abaixo?

1. O Canarinho Pistola era, na verdade, o David Luiz
Que Mbappé e Modrić nos perdoem, mas o grande nome da Copa do Mundo 2018 foi… (que rufem os tambores)… Canarinho Pistola! Pelo menos, no Brasil, né? O mascote da Seleção mitou em vários momentos e se transformou em uma espécie de ídolo. Meme vai, meme vem, uma galera começou a acreditar piamente que, na final, após a vitória do Brasil, o Canarinho tiraria a fantasia e teria finalmente sua identidade revelada: David Luiz. “Consegui dar alegria ao nosso povo”, diria o jogador. No fim, essa teoria foi por água abaixo – e continuamos querendo saber a identidade do Canarinho -, mas que foi eterno enquanto durou e sincero o nosso amor…. Ah, isso foi.

Reprodução/Reprodução
  • 2. Marcelo saiu de campo pois estava com caganeira
    Ninguém entendeu nada. O jogo entre o Brasil e a Sérvia tinha acabado de começar, quando o Marcelo foi substituído às pressas e desapareceu de campo. Fratura? Lesão? Para a internet, caganeira. Os indícios? Aconteceu do nada, o jogador saiu pisando com as perninhas juntas, o suorzinho do desespero já escorria na testa, ele foi direto e reto para o vestiário, falou que era uma lesão no pé, depois culpou o colchão do hotel 5 estrelas que era muito macio e ferrou as costas dele. AH, SÉRIO? Brincadeiras à parte, essa foi uma das teorias da conspiração que mais trouxeram alegria para os brasileiros. Foi mal aí, David Luiz! Marcelão mito: sim ou com certeza?

    3. O Feiticeiro chegou para anunciar o hexa do Brasil-sil-sil
    Na partida do Brasil contra o México, um homem bastante misterioso atraiu a atenção de um dos câmeras da Rede Globo no estádio da Rússia e a imagem do moço olhando fixamente para a TV viralizou na web. Depois, descobriu-se que o cara, na verdade, é o russo Yury Torsky. Ou seja, nada de psicopata ou feiticeiro. Mas aí já era tarde demais, né? O brasileiros fizeram a fama do rapaz, que se transformou em uma espécie de amuleto. Até ingresso para assistir ao jogo Brasil x Bélgia ele ganhou! O Feiticeiro do Hexa tinha surgido para abençoar a Seleção e trazer a vitória para o BR… Só que não foi bem isso o que aconteceu. #fuén

    Yury Torsky: o "feiticeiro do Hexa"

    4. O Brasil perdeu para a “Alemanha disfarçada”
    Que o Feiticeiro do Hexa não deu sorte para o Brasil na partida contra a Bélgica nós já sabemos, agora tem uma galera que foi além e disse que, na verdade, a Seleção não perdeu para o time de Lukaku, mas para a “Alemanha disfarçada”. Como assim? Basta olhar a comparação entre as bandeiras da Alemanha e da Bélgica para entender essa teoria de que o 7 x 1 jamais nos abandonará de verdade…

    Reprodução/Reprodução

    5. O Brasil ganharia o Hexa de acordo com a Teoria da Pirâmide
    Olha, essa teoria é tão complexa que decidimos pedir a ajuda do Rafael Machado para tornar as coisas mais claras. Mas, basicamente, por meio de cálculos matemáticos complicadíssimos (risos) e de uma pirâmide que compara resultados de Copas do Mundo, a sequência final do pente afirmava que a Seleção Brasileira de Futebol seria a grande campeã da Copa da Rússia. Como diria o Quico, personagem do Chaves: “eeerr, não deu”.

    Continua após a publicidade
    Publicidade