“A vida continua, vamos continuar vivendo”, diz BTS em discurso na ONU

O grupo de K-pop marcou a 75ª Assembleia Geral das Nações Unidas e compartilhou uma mensagem de esperança à juventude em meio a pandemia

Por Gustavo Balducci - Atualizado em 1 out 2020, 19h04 - Publicado em 23 set 2020, 13h27
colecao-roupas-capricho-marisa
Divulgação/CAPRICHO

Após um discurso emocionante em 2018 na Assembleia Geral das Nações Unidas, o grupo de K-pop BTS retornou hoje (23/09) para uma nova participação especial no evento que reuniu, virtualmente, grandes líderes para discutir questões globais como a pandemia de COVID-19.

Introduzidos pela diretora executiva da UNICEF, Henrietta H. Fore — que lidera a campanha LOVE MYSELF e que fez questão de ressaltar os feitos do grupo e sua influência sobre a juventude —, Jin, Jimin, Suga, V, Jungkook, J-Hope e RM apresentaram uma mensagem encorajadora e cheia de esperança para reforçar como estamos fazendo o nosso melhor para enfrentar a pandemia e a quarentena. Confira o discurso completo:

“RM: Meu nome é RM, líder do grupo BTS. Dois anos atrás, eu perguntei qual o seu nome. Eu te encorajei para me deixar ouvir sua voz e eu me deixei ser preenchido com imaginação. Como um garoto de uma cidade pequena em Ilsan, na Coreia, como um jovem homem de pé na Assembleia Geral das Nações Unidas, como um cidadão global deste planeta. Eu imaginei as infinitas possibilidades diante de todos nós, e meu coração batia com entusiasmo, mas o COVID-19 foi além da minha imaginação. Nossa turnê mundial foi completamente cancelada. Todos os nossos planos se foram se foram e eu me tornei sozinho. Eu olhava para cima mas não podia ver as estrelas durante a noite.

Continua após a publicidade

Jimin: Eu me senti sem esperança, tudo desmoronou. Eu apenas podia olhar para fora da minha janela, eu só podia ir para o meu quarto. Ontem, eu estava cantando e dançando com meus fãs ao redor do mundo. E agora meu mundo enconlheu para um quarto. E então, meus amigos pegaram a minha mão. Nós confortamos um ao outro e falamos sobre o que poderíamos fazer juntos.

Suga: A vida se tornou simples. Talvez pela primeira vez. Foi um tempo precioso que não queríamos, mas bem vindo. Eu estou acostumado com o universo inteiro encolhendo num instante. Quando estou em turnê, eu fico de pé sob luzes claras e gritos animados, mas durante a noite, de volta ao meu quarto, o meu mundo se transforma em apenas alguns passos. O quarto por si só é pequeno, mas meu mundo e o nosso mundo é vasto e extenso. Nesse novo mundo temos nossos instrumentos, nossos celulares e nossos fãs.

V: Dessa vez foi diferente. Parecia mais sozinho e ainda menor. Por que? Eu me perguntei por um longo tempo. Eu pensei. Talvez porque se tornou difícil de imaginar. Eu estava frustrado e deprimido. Mas fiz anotações. Escrevi músicas e pensei sobre quem eu sou. Eu pensei ‘Se eu desistir aqui, então não sou a estrela da minha vida. Isso é o que uma pessoa incrível faria’.

J-HOPE: Eu não sei quem foi primeiro. Nós abraçamos todas essas emoções, e nós sete começamos a fazer música juntos. Foi desse lugar que a música saiu. E isso nos fez honestos. Nossas vidas são imprevisíveis. Nós não sabemos todas as respostas. Eu sabia para onde eu queria ir, mas não como eu poderia chegar lá. Tudo que fiz para chegar aqui foi confiar em nós mesmos, fazer o meu melhor e amar o que eu faço.

Jin: Jin: Eu reencontrei as pessoas que eu amo, os outros integrantes, minha família, meus amigos. Eu encontrei a música que eu amo, e me encontrei. Pensar no futuro e tentar o seu melhor são coisas importantes, mas prezar a si mesmo, se encorajar e se manter feliz são as coisas mais importantes. Em um mundo de incertezas, precisamos estimar a importância do “eu”, “você”, e “nós”. Essa é a mensagem da campanha LOVE MYSELF que nós falamos sobre durante três. É a mensagem na letra da nossa música Dynamite ‘Eu sou um diamante, você sabe que eu brilho.’

Jungkook: Em uma noite, nós estávamos trabalhando juntos. RM disse que ele não conseguia mais ver as estrelas, mas eu conseguia ver o meu rosto refletindo na janela. Eu vi todos os nossos rostos. As nossas músicas se tornaram as histórias que queremos contar uns para os outros. Nós vivemos na incerteza, mas na verdade nada mudou. Se existe algo que eu posso fazer, se as nossas vozes podem dar força para as pessoas, então é isso o que eu nós queremos e o que vamos continuar fazendo.

RM: Quando eu começo a me sentir perdido, eu me lembro do meu rosto na janela, como o Jungkook disse. Eu lembro das palavras que eu disse dois anos atrás: ‘Love Yourself. Speak Yourself.’ Agora, mais do que nunca, nós devemos tentar lembrar de quem somos, e enfrentar quem nós somos. Nós devemos tentar amar a nós mesmos e imaginar o futuro. O nosso amanhã pode ser escuro, doloroso, difícil, e nós podemos tropeçar ou cair, mas as estrelas brilham mais forte quando a noite está mais escura. E se as estrelas estão escondidas, vamos deixar que a luz da lua nos guie. E até mesmo se a lua estiver escura, que os nossos rostos sejam a luz que nos ajude a encontrar o nosso caminho. Vamos reimaginar o mundo. Nós estamos amontoados e cansados juntos, mas vamos sonhar novamente. Vamos sonhar com um futuro em que nossos mundos vão poder sair dos nossos quartos pequenos de novo. Pode parecer que sempre está de noite, e que nós sempre estaremos sozinhos, mas a noite é sempre mais escura antes da primeira luz do amanhecer.

BTS: A vida continua, vamos continuar vivendo!”

Há dois anos, o septeto entrou para a história como o primeiro artista de K-pop a discursar na Organização das Nações Unidas e emocionou o mundo representando o programa Generation Unlimited, uma parceria com a UNICEF que tem como objetivo aumentar as oportunidades e investimentos para crianças e jovens.

Continua após a publicidade
Publicidade