Nego do Borel é investigado por tentativa de feminicídio em novo inquérito

Quem fez a denúncia foi uma ex-namorada do cantor, Swellen Sauer, que o acusa de agressão e de tentar enforcá-la com um cabo de celular

Por Gabriela Junqueira 19 jan 2021, 17h20

A Polícia Civil do Rio abriu mais um inquérito para investigar Leno Maycon Viana Gomes, o Nego do Borel, após Swellen Sauer, ex-namorada e assessora do músico no inicio de sua carreira, expor nas redes sociais que em 2013 ele tentou enforcá-la com um cabo de celular e lhe agrediu com um soco na costela. Swellen teve coragem para se pronunciar após a atriz Duda Reis denunciar o artista, que também é seu ex, por uma série de ameaças e agressões.

Nego do Borel é motivo de segunda investigação; entenda
@negodoborel/Reprodução

Em entrevista ao Fantástico, Swellen contou um dos episódios de agressão vividos: “Ele [Nego do Borel] ficou com ciúmes e veio atrás de mim, falando, reclamando. Estava com carregador e o celular na mão e me encostou na parede, e colocou o carregador. Na hora você não realiza muito bem o que está acontecendo. Até que senti realmente, que me faltou o ar“, disse.

Na mesma reportagem, Nego do Borel foi entrevistado e questionou as denúncias de Swellen, dizendo que, se ela havia sofrido aquelas agressões, deveria ter denunciado, tentando colocar em dúvida as palavras da vítima. Swellen explicou que não denunciou porque tinha medo que isso prejudicasse seu trabalho. “As pessoas duvidam muito da gente. Eu entendo por que muitas vezes a gente não fala”, desabafou.

  • O segundo inquérito que investiga tentativa de femícidio, injúria e lesão corporal foi aberto pela delegada Sandra Maria Pinheiro Ornellas, na útlima sexta-feira, 15, no Departamento Geral de Polícia de Atendimento à Mulher (DEAM) em Jacarepaguá. A DEAM já solicitou a presença de Swelen na delegacia para depor oficialmente contra o cantor.

    Continua após a publicidade
    Publicidade