Ex-policial Derek Chauvin é considerado culpado pela morte de George Floyd

Pena vai ser anunciada em oito semanas; homicida pode pegar até 40 anos de prisão

Por Isabella Otto 20 abr 2021, 19h11

Na tarde desta terça-feira, 20, o ex-policial Derek Chauvin, de 45 anos, foi considerado culpado pela morte de George Floyd, conforme informou o tribunal de Mineápolis, nos Estados Unidos. Doze jurados decidiram o caso em unanimidade.

Protesto contra a morte de George Floyd; homem segura cartaz com os dizeres
“Derek Chauvin: covarde intolerante, assassino em primeiro grau” Mario Tama/Getty Images

Chauvin estava sendo julgado por três acusações: homicídio culposo, negligência ao assumir o risco consciente de causar a morte de Floyd e
causar a morte, sem intenção, através de um ato perigoso, sem consideração pela vida humana. Ele foi considerado culpado de todas elas. O norte-americano pode pegar até 40 anos de prisão, mas é esperado que a pena seja reduzida. A sentença será anunciada no prazo de oito semanas.

  • As audiências começaram em 29 de março e 45 testemunhas foram ouvidas, incluindo policiais, médicos e testemunhas oculares que presenciaram o crime. George Floyd foi morto por asfixia em maio de 2020, depois de ter o pescoço pressionado por Derek Chauvin, que investiu contra a vítima com o joelho por 9 minutos e 29 segundos.

    Publicidade