Estudante é picado por escorpião enquanto prestava o Enem

Segundo dia de provas foi marcado por esse susto e pela ausência de questões a respeito da pandemia e da vacinação

Por Da Redação 28 nov 2021, 18h12

Neste domingo, 28, rolou o 2º dia de prova do Enem 2021, com a aplicação dos cadernos de Matemática e Suas Tecnologias e Ciências e Suas Tecnologias. Especialistas analisaram as questões e disseram que elas tinham “bem a cara do exame”, sem muita decoreba de fórmulas e com muita interpretação.

Tirinha do Calvin cobrada no Enem 2021
Tirinha do Calvin que caiu no Enem 2021, em pergunta sobre umidade Enem 2021/Reprodução

Chamou a atenção o fato de que não caiu nenhuma pergunta sobre a pandemia de coronavírus nem sobre a vacinação. Em contrapartida, caiu uma questão sobre a Copa do Brasil, para abordar as matérias de análise combinatória e probabilidade. Em um ano em que discutiu-se muito sobre a liberação de público nos estádios, com o bônus da polêmica sobre a Copa América ser sediada no país, talvez o 2º dia de exame tenha tido mais a cara do Bolsonaro, como ele mesmo fez questão de deixar claro recentemente.

O desastre de Mariana, literatura de cordel, nível dos reservatórios de água, aplicativos de hospedagem, ilhas de calor e temperatura corporal também foram algumas temáticas abordadas. Segundo professores, a prova de química estava bem simples, enquanto a de matemática tinha questões complexas em comparação aos anos anteriores.

Foto de um escorpião amarelo. Ele está em posição de ataque. O fundo da imagem é preto.
Paul Starosta/Getty Images

Chamou a atenção também o fato de que um estudante de 17 anos foi picado na perna por um escorpião enquanto realizada o Enem na PUC de Goiás. Ele foi rapidamente socorrido pelo Hospital de Doenças Tropicais, mas não há mais informações até o momento sobre o quadro de saúde dele. O escorpião amarelo foi morto pelo professor que aplicava a prova na sala.

De acordo com o Inep, o candidato, que tentava uma vaga em medicina, poderá participar da reaplicação do Enem, marcada para acontecer nos dias 9 e 16 de janeiro.

No Rio de Janeiro, o 2º dia de exame foi marcado por protestos contra o governo de Jair Bolsonaro. Estudantes seguravam cartazes de “Enem elitista” e “Enem da desigualdade” em frente a UERJ. Veja a repercussão da prova no Twitter:

Continua após a publicidade

Publicidade