Caso Isabele: adolescente acusada de matar amiga é apreendida por Justiça

Jovem vai ficar 45 dias internada no complexo do Pomeri, destinado a menores infratores

Por Isabella Otto - 16 set 2020, 09h45

Mais desdobramentos do caso Isabele Guimarães Ramos, de 14 anos, morta com um tiro na cabeça na noite de 12 de julho, em um condomínio de luxo de Cuiabá. A amiga, agora com 15 anos, acusada de ato análogo a homicídio doloso, quando há a intenção de matar, foi apreendida pela Justiça na noite da última terça-feira, 15.

A menor se apresentando na delegacia Rogério Florentino/Olhar Direto/Reprodução

A adolescente vai ficar 45 dias internada no complexo do Pomeri, pertencente ao Juizado da Infância e da Juventude, destinado a menores infratores. A decisão foi tomada pela juíza Critiane Padim da Silva, da da 2ª Vara da Infância e da Juventude de Cuiabá, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo.

Chegou-se à conclusão do caso após serem analisadas imagens de câmeras de segurança e ouvidas testemunhas. Para o delegado Wagner Bassi, que conduziu o caso, a jovem sabia o que estava fazendo, já que treinava tiro esportivo com o pai, que foi indiciado por quatro crimes, entre eles, posse ilegal de armas de fogo.

 

“O que eu mais espero é que essa garota [que cometeu o disparo] seja internada”, disse Patrícia Hellen, mãe da vítima, ao Fantástico, da Rede Globo, após a Justiça dar o veredito. A defesa da garota ainda não se pronunciou sobre a apreensão. 

Continua após a publicidade
Publicidade