Bolsonaro sobre horário de Verão: “Se maioria quiser, posso fazer voltar”

Presidente, que decretou o fim do horário de Verão em 2019, diz que medida pode voltar - mas nem tanto por causa do nível dos reservatórios de hidrelétricas

Por Isabella Otto 2 ago 2021, 17h01

Na manhã desta segunda-feira, 2, Jair Bolsonaro alimentou nossas esperanças ao falar sobre o horário de Verão em entrevista à rádio ABC, de Novo Hamburgo (RS). “Se a maioria da população quiser de volta, eu posso fazer isso aí”, declarou.

Jair Bolsonaro fazendo sinal de joinha com as mãos
Andressa Anholete/Getty Images

Por enquanto, o presidente explicou que não voltou com a medida por falta de apoio popular e porque isso aumentaria o faturamento de alguns setores, “pois as pessoas ficam mais tempo frequentando o comércio. Isso a gente pesa aqui também. Mas, no momento, não tem clima”, disse com relação à pandemia.

+: Após acabar com Horário de Verão, governo quer criar… Horário de Verão?!

Bolsonaro ainda contou que pretende conversar com uma rádio, “que o escuta quase sempre”, para organizar um levantamento em parceria com a emissora, para entender o que a maioria da população pensa e deseja sobre o assunto.

  • Extinto em abril de 2019, o horário de Verão, segundo o próprio presidente, “não mais produzia os resultados esperados de redução de consumo de energia elétrica”. Entretanto, em junho deste ano, o nível baixíssimo dos reservatórios de hidrelétricas do país (o pior em 91 anos nas regiões Sudeste e Centro-Oeste) assustou o Governo Federal, que divulgou estar estudando lançar um programa para incentivar o consumo de energia fora dos horários de pico. Só que era justamente isso o que o horário de Verão fazia! Ou seja, mais uma vez, o governo Bolsonaro virou meme nas redes sociais.

    Sobre os preocupantes níveis dos reservatórios, o presidente da República diz descartar por ora o racionamento e pediu: “Peço a Deus que nos ajude mandando água para o Brasil!”.

    Continua após a publicidade
    Publicidade