Bolsonaro estreita laços com deputada alemã que flerta com o nazismo

Beatrix von Storch é neta de Johann Ludwig Schwerin von Krosigk, ministro de Adolf Hitler condenado por crimes cometidos durante a 2ª Guerra Mundial

Por Isabella Otto 26 jul 2021, 16h48
de um lado, o hidratante, o perfume e a máscara facial hello stars, dispostos lado a lado. De outro, as frases: Cada estrela é única, como você. Conheça a nova linha Hello Stars. Todos os elementos estão em um fundo azul escuro com estrelas que brilham
CAPRICHO/Divulgação

A deputada alemã Beatrix von Storch, que pertence ao partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha (em tradução livre), publicou nas suas redes sociais nesta segunda-feira, 26, imagens de seu encontro com Jair Bolsonaro que ocorreu na última semana. Em uma das fotos, ela celebra o fato de que deseja “fortalecer suas conexões com o Brasil” e “defender valores cristãos e conservadores em nível internacional”. Em outra, ela aparece sorrindo ao lado de Eduardo Bolsonaro, que segura uma Bíblia nas mãos. Beatrix von Storch é conhecida por ser neta de Johann Ludwig Schwerin von Krosigk, que trabalhou como ministro das Finanças durante governo de Adolf Hitler, e por defender políticas xenofóbicas e ultranacionalistas, flertando diretamente com ideologias nazistas.

Bolsonaro abraçando uma deputada alemã de extrema-direita que flerta com o nazismo e seu marido
Bolsonaro ao centro, abraçando Beatrix von Storch e o marido da deputada alemã Instagram/@beatrix.von.storch/Reprodução

No último ano, durante a pandemia de coronavírus, a deputada alemã também ganhou destaque por liderar e incentivar protestos polêmicos, que estimulavam aglomerações e negavam a pandemia e a ciência. O avô de Beatrix, Ludwig Schwerin, foi condenado em 1949 pelo Tribunal de Nuremberg, pelos crimes cometidos durante a 2ª Guerra. A pena foi de dez anos de prisão, do qual ele cumpriu apenas dois, após ganhar anistia do governo em 1951.

  •  

    Nas postagens, a deputada garante ainda que “valores comuns são a base para uma boa cooperação internacional” e que “para ser capaz de combater com sucesso a esquerda que opera internacionalmente, os conservadores também devem se relacionar melhor a nível mundial. O Brasil é uma potência emergente e, ao lado dos EUA e da Rússia, pode ser um parceiro estratégico global da Alemanha com quem podemos construir o futuro juntos“.

    A conversa durou cerca de uma hora, como Beatrix mesmo relatou, e nela foi-se discutido também como “a esquerda empurra sua ideologia por meio de suas redes internacionais”. Movimentos em prol dos imigrantes, da comunidade LGBTQIA+ e do antifascismo foram, além de ignorantemente politizados, criticados pela equipe da deputada alemã e do governo de Jair Messias Bolsonaro.

    Veja abaixo mais imagens do encontro:

    Ver essa foto no Instagram

     

    Uma publicação compartilhada por Beatrix von Storch (@beatrix.von.storch)

    Continua após a publicidade

    Ver essa foto no Instagram

     

    Uma publicação compartilhada por Beatrix von Storch (@beatrix.von.storch)

    Ver essa foto no Instagram

     

    Uma publicação compartilhada por Beatrix von Storch (@beatrix.von.storch)

    Continua após a publicidade
    Publicidade