Bolsonaro promete fim do horário de verão a partir de 2019

Criado e instituído no Brasil na década de 30, o horário de verão surgiu com o objetivo de economizar energia elétrica.

Por Amanda Oliveira Atualizado em 8 jul 2020, 11h44 - Publicado em 5 abr 2019, 11h28

Na manhã desta sexta-feira, 5, durante um café com jornalistas no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro declarou que o horário de verão deve acabar já neste ano. A medida costuma acontecer entre os meses de outubro e fevereiro, quando alguns estados brasileiros adiantam o relógio em uma hora para economizar energia elétrica.

Getty Images/Reprodução

“Não teremos horários de verão este ano, está quase certo”, Bolsonaro afirmou. O fim do horário de verão foi uma ideia cogitada durante o governo de Michel Temer, em 2017, após o Ministério de Minas e Energia avaliar uma queda na efetividade da medida. Segundo o levantamento, o consumo de energia não estava mais relacionado ao horário, mas sim à temperatura, com picos de consumo de energia elétrica em horas mais quentes do dia – com o uso de ventiladores e ar-condicionado, por exemplo.

O horário de verão surgiu durante o governo de Getúlio Vargas e teve sua estreia no verão de 1931-1932, durando quase seis meses. O projeto foi criado com o objetivo de aproveitar melhor a luz solar durante o verão e evitar o sobrecarregamento do sistema elétrico. Atualmente, a média de período de vigência é de 120 dias, normalmente entre outubro e fevereiro.

  • O que você achou da decisão?

    Continua após a publicidade
    Publicidade