Blog da Galera: Any Gabrielly, do Now United, fala da carreira no grupo

Tayane Nicaccio, da Galera CAPRICHO, conversou com a cantora e dubladora de "Moana". Confira a entrevista!

Por Da Redação Atualizado em 11 mar 2019, 19h29 - Publicado em 11 mar 2019, 16h30

Oii, meninas! Tudo bem com vocês? Aqui quem fala é a Tayane (Taya) e, neste último sábado (9), tive a chance de conhecer e entrevistar a cantora, dançarina, atriz e dubladora oficial do filme Moana, Any Gabrielly.

@anygabriellyofficial/Reprodução

Atualmente, Any faz parte do grupo global Now United (NU) de que, a propósito, sou muito fã. O produtor do NU, Simon Fuller, é o mesmo criador de Spice Girls e do programa de TV American Idol. O grupo é composto por 14 integrantes de diferentes países e a Any está representando o Brasil. Confira a entrevista que fiz com ela:

Tayane: Atualmente quais são os seus planos/foco?
Any: Meu foco agora é performance. Realmente descobri que isso é a minha paixão! Em geral, eu posso dizer que é arte, mas entre atuar e dançar, prefiro performar que é uma ação mais completa. Com o Now United tenho aprendido muito, vou focar bastante no grupo agora para usufruir de tudo que é bom e depois ter um futuro brilhante com tudo que aprendi aqui.

View this post on Instagram

20/11 ✊🏿

A post shared by Any Gabrielly (@anygabriellyofficial) on

Tayane: Em sua carreira, já sentiu medo ou dificuldade em algo?
Any: Com certeza! Eu acho que todo mundo nessa carreira tem medo. É algo muito incerto, sabe? Sempre tem algumas inseguranças: “Agora está dando tudo muito certo, mas será que daqui 10 anos eu vou estar morando na rua porque não deu certo?” ou “o que vai acontecer?”. Mas o que funciona realmente é você apostar e lutar muito pelo que você acredita.

Tayane: O Now United tem alguma música para lançar este mês ou este ano?
Any: Sim. Nossa, a gente tem muita música!! Fico tão ansiosa e até emocionada para mostrar as músicas novas, tem algumas que ainda não gravamos, mas elas são tão boas. Então, por favor, vocês acompanhem e deem o seu melhor como fã (risos), pois, quanto mais amor nós recebemos, mais amor a gente coloca nas nossas músicas. Está ficando a coisa mais linda do universo!

View this post on Instagram

Now United is #backhome in their own countries! While they're away, get ready for #Q&As and loads of exclusive content to be released on all #NowUnited channels!!! Who's excited?! 🇺🇸🇨🇦🇧🇷🇨🇳🇩🇪🇫🇮🇵🇭🇬🇧🇸🇳🇮🇳🇯🇵🇰🇷🇲🇽🇷🇺|| photo: @ownthelight

A post shared by NOW UNITED (@nowunited) on

Continua após a publicidade

Tayane: Quem você considera a pessoa mais animada e/ou brincalhona do Now United?
Any: É difícil dizer, porque a gente tem dias, sabe? Então, tem dia que um está triste, cansado, aí no outro dia essa mesma pessoa tá muito animada. Eu colocaria a Sofya Plotnikova como a mais animada, ela está sempre feliz e o Josh Beauchamp é tipo espevitado. Ele dança o tempo todo, o tempo todo mesmo!

Tayane: Falando em Josh, os fãs shippam muito você e ele, como é a relação de vocês?
Any: Todo mundo pergunta isso (risos). Ahh, é natural. As pessoas veem uma conexão entre a gente e elas shippam. A gente súper se curte. Damos risadas, tiramos fotos juntos e é uma delícia ver essa relação que os fãs criaram. Isso só fortaleceu nossa amizade, de verdade.

View this post on Instagram

Shmood 💫

A post shared by Any Gabrielly (@anygabriellyofficial) on

Tayane: Como funcionou a seleção? Sua vida mudou muito?
Any:
Nossa, com certeza. Mudou muito, foi algo muito diferente!! É uma história meio longa. Então, o Simon Fuller tinha essa ideia de criar um grupo com várias pessoas de nacionalidades diferentes há mais ou menos 20 anos, mas nunca criou porque achava que não era o momento. Agora que o mundo está em um momento de conflito e caos, ele resolveu desenvolver esse projeto. Então, Fuller começou a procurar integrantes pelo mundo todo, enviando “caça-talentos”.

Uma das agentes, Yonta Taiwo, viajou para 17 países procurando talentos. No Brasil, ela visitou uma escola de dança que eu fazia parte e ela me achou. Eu tinha 13 anos e as audições eram de 16 a 19 anos, mas eu me joguei. Participei de mais 3 audições e fui chamada para ir a Los Angeles para decisão final, onde “competi” com três pessoas de cada país. No final fiquei e deu tudo certo! Minha vida mudou muito. As portas se abriram para mim fora do Brasil e esse é um sonho que sempre tive para minha carreira. É o meu sonho, estou construindo o meu sonho!

  • Tayane: Você é nova e ao mesmo tempo muito madura. Como isso aconteceu tão rápido?
    Any: Essa carreira abre muito os seus olhos. É algo que transmite muito glamour, sabe? Mas as pessoas não veem o trabalho que está por trás. Então, você realmente começa a ver o que importa para as pessoas, algumas vão estar lá por interesse ou para te criticar e outras porque realmente gostam de você. Por isso, você acaba amadurecendo. Eu vou deixando a vida me levar e aprendendo com o tempo.

    Tayane: Você tem alguma dica para quem quer seguir com a música?
    Any: Dedicação com certeza, e não pode parar de sonhar! No momento em que você sonha e traça uma carreira brilhante, e desiste desse sonho por achar que ele é impossível, você começa a fazer só um pouquinho e acha que só isso basta. Então, não podemos parar de sonhar e lutar.

    O grupo voltará ao Brasil provavelmente no primeiro semestre. Estão ansiosos, Uniters?

    Beijinhos da garota do blog,
    @tayanicacio

    Continua após a publicidade
    Publicidade