7 em cada 10 meninas ainda se preocupam em esconder a menstruação

Em mais um Dia Internacional da Higiene Menstrual, o recado continua o mesmo: a menstruação precisa deixar de ser um tabu no Brasil e no mundo.

Por Amanda Oliveira - Atualizado em 23 jul 2018, 18h40 - Publicado em 28 Maio 2018, 17h47

O Dia Internacional da Higiene Menstrual é comemorado todo 28 de maio. A data, que foi criada pela ONG alemã WASH United, em 2014, tem como objetivo quebrar o silêncio e educar as meninas sobre a importância de uma higiene correta durante o período menstrual. Desde então, a data é celebrada em mais de 50 países e por mais de 420 ONGs. Mas, com todo o tabu que ainda existe em cima da menstruação, será que devemos mesmo considerar essa data comemorativa? 

iStock/Cebas/Reprodução

Ainda que seja ignorado e até mesmo desconhecido por diversos países, esse dia é importante para lembrar e reforçar que a menstruação não deveria ser tratada como algo vergonhoso, impuro e até mesmo não-natural. De acordo com um estudo global realizado pela marca SEMPRE LIVRE, em parceria com a Kyra Pesquisa & Consultoria, o tabu da menstruação ainda é responsável por fazer meninas mudarem seus hábitos e atividades durante o período menstrual. A pesquisa entrevistou 1.500 mulheres, com idade entre 14 e 24 anos, de cinco países: Brasil, Índia, África do Sul, Filipinas e Argentina. Mesmo em comparação com povos mais conservadores, os resultados do Brasil surpreendem.

Entre as brasileiras, 81% das meninas entrevistadas não se sentem capazes de fazer qualquer atividade quando estão menstruadas. Além disso, 74% deixam de entrar em piscinas, 66% param de praticar esportes e 46% evitam sair de casa. Em maioria, as garotas relataram que se sentem desconfortáveis, inseguras e sujas.

O estudo também mostrou que 7 em cada 10 garotas entrevistadas se preocupam em esconder o absorvente usado no lixo do banheiro para que as pessoas não saibam que elas estão menstruadas. Nas escolas e faculdades, 78% das meninas declararam que têm medo de levantar durante a aula nos dias do período menstrual.

Rupi Kaur via Instagram. Reprodução/Instagram

Atualmente, o movimento feminista luta para que o tabu da menstruação chegue ao fim. Em 2015, a poeta indiana Rupi Kaur teve uma foto censurada pelo Instagram, porque mostrava um pequeno vazamento menstrual. Mais tarde, o aplicativo decidiu devolver a foto para o perfil da artista. Mas, desde então, ela segue dedicando seu trabalho à luta pelos direitos das mulheres, criticando a objetificação feminina e exaltando aquilo que é natural – como a menstruação, por exemplo.

O sangue menstrual é praticamente o único sangue que não é resultado de violência ou doença, mas apenas de um processo natural do corpo feminino. Conhecer seu ciclo menstrual é empoderador! Você se sente mais dona de si ao compreender exatamente o que está acontecendo com o seu organismo. Portanto, não há razão para esconder a menstruação. Ela é algo natural do corpo feminino e todos, homens e mulheres, deveriam ter consciência disso. 

Continua após a publicidade
Publicidade