7 casas mal-assombradas que inspiraram filmes e série para visitar

Disney? Que nada! Se o seu negócio é o "turismo macabro", esta matéria é especialmente para você!

Por Isabella Otto Atualizado em 30 out 2020, 15h14 - Publicado em 30 out 2020, 13h59
colecao-roupas-capricho-marisa
Divulgação/CAPRICHO

Você sabia que o “turismo macabro” atrai mais turistas a cada ano? E os destinos são muitos, viu? Desde roteiros nacionais até internacionais, passando pelos cinco continentes, se esta for sua vontade. Inclusive, existem viagens para todos os bolsos. Hoje, já é possível locar Airbnbs mal-assombrados, não apenas hoteis, e visitar museus que, há tempos, foram cenários de atividades paranormais retratadas em séries e filmes de sucesso, como American Horror Story e Invocação do Mal.

A seguir, listamos alguns dos principais endereços que serviram de inspiração para roteiristas criarem suas tramas. Agora, basta você escolher seu destino preferido e se programar para, quem sabe um dia, realizar o sonho do “turismo macabro” próprio – durante a alta temporada do Halloween, em outubro, ou em qualquer outro mês do ano!

  •  

    1. A verdadeira Mansão Bailey

    Se você é fã de American Horror Story e adorou a 1ª temporada da série, pode querer visitar a Mansão Bailey, que inspirou a trama de estreia do sucesso de Ryan Murphy. Localizada na 545 Shaw Ave McKeesport, na Pensilvânia, nos EUA, diz a lenda que a casa foi palco de assassinatos e de algumas histórias bizarramente assustadoras, e que até hoje é assombrada – além de ser abandonada.

    À esquerda, a Mansão Bailey que serviu de inspiração para a casa onde se passa a 1ª temporada de “American Horror Story”, à direita Google Maps/American Horror Story/Reprodução

    Navegando na internet, você pode achar informações de que a residência que inspirou AHS fica em Hartford, Connecticut, mas é uma informação desencontrada. Na verdade, como é possível ver no Google Maps, o endereço oficial é na Pensilvânia.

    Apesar de ser um destino turístico, principalmente dos fãs da série, não existem visitas sendo realizadas no local. Então, o jeito é se contentar com uma foto tirada no exterior mesmo.

    2. A Mansão Winchester

    Muitos dos principais pontos turísticos mal-assombrados do mundo ficam localizados nos Estados Unidos. É o caso da Mansão Winchester, em San José, na Califórnia, assombrada desde 1884, quando Sarah Winchester, viúva do milionário William Wirt Winchester, decidiu dar vida a sua obra insana. Apesar de ser uma propriedade privada, ela faz parte do Registro Nacional de Lugares Históricos e é aberta ao público. Inclusive, no dia 31 de outubro, Dia das Bruxas, acontecem visitas noturnas especiais.

    São 160 cômodos no total, três elevadores e dois subsolos. Diz a lenda que alguns dos 40 quartos abrigam as almas aprisionadas das vítimas mortas pelos revólveres fabricados por William, proprietário da Winchester Repeating Arms Company. A enorme construção também permitia que Sarah, mediúnica, se esquivasse dos espíritos com mais facilidade. Para os amantes da icônica Tiffany Company, vale ressaltar que os vitrais originais da residência eram da marca.

    Grandiosa, os turistas dizem que a mansão californiana é belíssima mas que realmente carrega uma energia muito ruim, que é possível ser sentida Winchester Mystery House/Divulgação

    O jeito mais fácil de chegar à 525 S Winchester Blvd é de carro. Os ingressos para o tour convencional e completo custam de US$ 19.99 a US$ 39.99. Há também a opção de você visitar somente o jardim da mansão, pagando um valor mais em conta, mas, sinceramente, não vale a pena. O tour de Halloween custa de US$ 24.99 a US$ 54.99. Se você é um bom fã de histórias de terror, e curtiu o filme A Maldição da Casa Winchester (2018), pode programar essa viagem no futuro. Para mais informações, acesse o site da Winchester Mystery House.

    3. O lar do Conde Drácula

    Saindo da América e viajando rumo à Europa, temos o Castelo de Bran, maior atração turística da Romênia, por ser mundialmente conhecido como o Castelo do Conde Drácula! A história original, que deu origem ao sucesso cinematográfico, não diz respeito a um vampiro, contudo. Era de se esperar, né? Ou não?!

    Diz a lenda que um príncipe chamado Vlad Tepes tinha o costume de empalar as pessoas que matava, simplesmente porque era ruim, sem maiores explicações. Há quem diga que o próprio Tapes ficou cerca de dois meses aprisionado no próprio palácio, como forma de punição. Hoje, o local, cenário de tantos crimes, virou um museu. Se você gosta de histórias medievais e famílias reais, com direito à rainha e tudo, vai adorar o destino!

    Os ingressos variam de 10 a 45 lei. Lembrando que cada Leu romano equivale a aproximadamente R$ 1,40. Anualmente, durante o Halloween, também acontecem festas no castelo. O Magic Time Tunnel tickets, contudo, são limitados, mais caros e concorridíssimos!

    A melhor forma de fazer o turismo assombrado é se hospedando na própria cidade de Bran ou na comuna vizinha, Brasov, um pouco mais preparada para receber viajantes. E prepare-se, pois o frio é intenso! Para mais informações, acesse o site do Bran Castle.

    4. A casa de Invocação do Mal

    O lar que inspirou o primeiro Invocação do Mal (2013) fica em uma fazenda em Rhode Island, nos Estados Unidos, o menor estado em área do país e, por diversas vezes, considerado o mais seguro. Menos na residência que abrigou a Família Perron, é claro.

    Continua após a publicidade
    Os diretores de “Invocação do Mal” se inspiraram em fotografias da vida real para recriar as cenas do longa Bec Heim/Film Daily/Reprodução

    Em janeiro de 1971, Carolyn, Roger e suas cinco filhas se mudaram para a antiga e enorme casa, com 14 quartos. Não demorou muito para episódios estranhos começaram a ocorrer e as filhas do casal serem surpreendidas por atividades paranormais. Enquanto elas relatavam que alguns espíritos eram bons, outros eram agourentos e queriam fazer mal. Carolyn então decidiu investigar o passado da residência e descobriu que ela havia pertencido a mesma família por oito gerações. Além disso, diversas mortes suspeitas aconteceram no local, que nem a polícia conseguiu resolver! Quando a situação se tornou insustentável, a mãe pediu ajuda para o casal Ed e Lorraine Warren, especialista em exorcismos. O resto é história, literalmente, e você pode ver na franquia cinematográfica.

    A The Old Farm on Round Top fica em 1677 Round Top Rd, Burrillville, e é anualmente bastante visitada pelos fãs do “turismo macabro”. Só não é possível entrar nela… Mas também, você se arriscaria? Muahaha

  •  

    5. A residência de Horror em Amityville

    Construída nos anos 20, a casa de estilo colonial holandês, que inspirou o filme Horror em Amityville (2015), fica na 112 Ocean Avenue, em Amityville, nos EUA, um dos endereços mais visitados do vilarejo de Nova York!

    Olhando de fora, nem parece assim tão assustadora, né? Mas, à esquerda, é possível ver a icônica foto que circula na web e foi tirada em Amityville. Diz a lenda que o menininho, que assombra a residência até hoje, é o fantasma de John Defeo, assassinado por Ronald Ghost Study/Eduardo Bravo/Reprodução

    Na noite de 13 de novembro de 1974, Ronald Butch, de 23 anos, assassinou seus pais e seus quatro irmãos, e confessou o crime na sequência. O advogado do rapaz alegou que ele sofria de transtorno de personalidade antissocial, além de ser usuário de drogas. Outras pessoas, contudo, insistem em dizer que o assassino teve uma ajuda sobrenatural para cometer os crimes. Tendo não comprado esta história, a polícia condenou Butch a seis penas consecutivas de 25 anos de prisão. Ou seja, no total, uma pena de 150 anos de reclusão!

    Depois da tragédia, a Família Lutz teve coragem de comprar o imóvel e se mudar para a casa. Nela, eles testemunharam aparições de figuras demoníacas, além de garantirem ouvir vozes à noite e encontrar crucifixos invertidos pelo local – sendo que eles haviam sido colocados de maneira correta pelos moradores. Fantasmas da família de Ronald Butch ou as forças malignas que o teriam feito cometer o assassinato? Isto, definitivamente, ninguém nunca saberá.

    Atualmente, o proprietário é um homem chamado David D’antonio, que pode até pensar em te vender o imóvel caso você desembolse alguns bons milhões de dólares. Será que não é um investimento de risco?!

    6. A Casa das Bruxas de Salem

    De As Bruxas de Salem, sucesso de 1996, até O Mundo Sombrio de Sabrina, cuja estreia aconteceu em 2018, Salem, a cidade costeira de Massachusetts, nos EUA, protagoniza vários filmes e seriados. O local ficou mundialmente conhecido por ser palco de uma das maiores caça às bruxas do mundo, em 1962, quando vários habitantes foram executados por, de acordo com a inquisição, praticarem bruxaria.

    A casa também aparece no clássico “Abracadabra”, da Disney, de 1993, e é por isso que constantemente aparecem pessoas vestidas como as irmãs Sanderson no local The Witch House/Divulgação

    Hoje, a cidade americana é um polo do “turismo macabro” e visitada anualmente por fãs de contos de terror, historiadores e bruxos. Dentre os muito estabelecimentos temáticos, se destaca a The Witch House, ou A Casa da Bruxa, que, antigamente, era o lar do juiz Jonathan Corwin, responsável pela execução em massa nos anos 60. É a única construção em Salem original, com vínculos diretos à caça às bruxas. Ela fica na 310 Essex e existe desde 1948.

    O ingresso para visitar o que hoje é um museu é baratinho: custa US$ 9. Vale a pena esticar sua visita em Salem e conhecer toda a cidade a fundo, ~jovem Spellman~! Para mais informações, acesso o site da The Witch House.

    7. A casa de As Bruxas de Blair

    Por último, mas não menos assustadora, temos a casa abaixo, que fica localizada em Burkittsville, cidade de Maryland, nos Estados Unidos, famosa por ser cenário do filme As Bruxas de Blair (1999).

    Segundo a lenda local, em 1785, Elly Kedward, uma senhora bruxa, foi banida de sua residência depois de algumas crianças falarem para seus pais que ela havia tirado sangue de seus dedos para praticar bruxaria. Após partir, Elly teria se abrigado por um tempo numa floresta próxima, onde teria morrido de hipotermia, por conta do inverno rigoroso. O problema é que seu corpo nunca foi encontrado.

    O fantasma de Kedward começou a assombrar a região desde então, com pessoas sempre dizendo que a avistavam de longe ou ouviam sua voz. Anos depois, em 1824, uma garotinha de 10 anos morreu afogada no lago da cidade. Testemunhas disseram que, no momento em que tudo ocorreu, era possível avistar uma mão branca e enrugada saindo das águas. Mais tarde, em 1940, sete crianças que moravam na cidade foram mortas e o assassino, Rustin Parr, disse que só cometeu os crimes porque a voz de uma senhora pediu isso para ele.

    Não é possível entrar na antiga residência de Elly Kedward, mas os mais corajosos podem passear pela local e até acampar em algumas florestas da região. Para mais informações, acesse o site do Maple Tree Campground. Além disso, todo estado de Maryland é famoso por ser agourento e por suas histórias de fantasmas. Quase que uma Disneyland dos amantes de terror!

    Continua após a publicidade
    Publicidade