16 coisas que nem sempre te contam sobre a primeira menstruação

Uma lista com informações, conselhos e vivências de quem já passou pela menarca. Bora ter essa conversa entre amigas?

Por Gabriela Junqueira Atualizado em 5 mar 2021, 17h25 - Publicado em 6 mar 2021, 10h07
colecao capricho sestini mochila bolsas
CAPRICHO/Sestini/Divulgação

A primeira menstruação ainda é um acontecimento que deixa muitas garotas ansiosas e, por isso, precisa ser mais discutido – e com cada vez mais honestidade. Apesar de informações teóricas serem indispensáveis, algumas coisas que acabamos aprendendo na prática valem a pena ser compartilhadas. E a lista abaixo tem 16 dessas vivências sobre a primeira menstruação que nem sempre te contam por aí:

16 coisas que nem sempre te contam sobre a menstruação
Yuliya Baranych/Getty Images

1. Às vezes, você vai menstruar e não vai nem perceber

É possível, sim, que a menarca venha e você nem perceba, só descobrindo que menstruou quando for ao banheiro. Algo completamente compreensível e natural, afinal você nunca havia menstruado antes, né?

2. Mas você também pode perceber um “sinalzinho” na calcinha

Antes de o fluxo menstrual descer com força, pode ser que o corpo envie um sinalzinho de que a menstruação está chegando. Geralmente, a calcinha fica suja (ei, modo de falar, nem tem nada de nojento em menstruar!) com um sangue que você só percebe depois – e ele pode ser mais escuro, quase marrom, porque ficou muito tempo na peça reagindo com o ar.

3. Nem todo mundo que menstrua sente cólicas ou TPM

Apesar de estarmos acostumadas a escutar que a menstruação é um período chato e atrelado a cólicas e aos sintomas da tensão pré-menstrual, não existe uma regra. Algumas meninas sentem muita cólica, outras não sentem nada. Tem as que ficam com vontade de comer tudo o que veem pela frente, as que sentem-se enjoadas. Varia de pessoa para pessoa.

  • 4. Você pode começar a sentir cólicas só quando for mais velha

    Os primeiros ciclos menstruais tendem a ser irregulares, pelo fato de seu corpo estar se adaptando, e os fluxos podem variar de leves a fortes. Conforme a garota vai crescendo, a tendência é que o ciclo se regule, assim como o fluxo. Por questões hormonais, o mesmo pode acontecer com os sintomas que acompanham a menstruação: eles podem surgir, mudar ou até mesmo desaparecer.

    5. Cólicas menstruais não são mimimi e podem afetar diretamente sua rotina

    Quantas vezes você já não viu garotas, que precisaram ir embora da aula por causa das cólicas menstruais, não sendo levadas a sério? Segundo o Hello Clue, um aplicativo de saúde menstrual, três entre quatro garotas relatam sentir dores durante seus ciclos. Alguns crises podem ser realmente fortes, com a pessoa precisando ir ao hospital. Nesses casos extremos, é importante procurar um ginecologista.

    6. Seu fluxo pode ser bastante irregular nos primeiros meses

    É normal ter algumas variações de ciclo e fluxo após a primeira menstruação, já que o corpo ainda está se acostumando com esse novo processo. Logo, no inicio da vida reprodutiva e no final (momento conhecido como menopausa) é comum que os ciclos sejam irregulares.

    7. Algumas vezes, você pode achar que seu fluxo está leve, mas quando olha a calcinha… Putz, baita surpresa!

    Acontece assim: você acha que o seu fluxo está leve, coloca apenas um absorvente diário e, quando vai trocá-lo, toma um susto! Ou então acha que a menstruação já parou, tira a calcinha menstrual e vê que ainda tinha fluxo sanguínea a caminho. Isso vai acontecer sempre, o tempo tudo, durante toda a sua vida, até a menopausa dar as caras. Rs!

    Continua após a publicidade

    8. Quando você espirrar ou fizer movimentos bruscos, provavelmente vai sentir um jato de sangue saindo de você

    Sim, isso acontece! Quando você estiver menstruada e, espirrar, por exemplo, pode sentir o fluxo descendo e a sensação é de que provavelmente foram litros, mas, quando você vê, foi só um pouquinho. Toda pessoa que menstrua já passou por isso. Relaxa e dê umas boas risadas!

    16 coisas que nem sempre te contam sobre a menstruação
    iliveinoctober/Getty Images

    9. Calcinha menstrual dá mais trabalho para higienizar, mas é muito mais confortável

    Hoje, no mercado, há muito mais opções de absorventes do que havia há 10 anos. Entre elas estão o coletor menstrual e a calcinha menstrual! Além de mais confortável, principalmente se você sente que não se adapta bem ao absorvente descartável externo, que pode mesmo causar certa irritação na pele, as calcinhas são mais ecológicas, assim como os absorventes de pano. Ao abandonar as opções descartáveis, uma pessoa economiza, em média, de 20 a 30 absorventes por ciclo, resultando em 240 a 360 absorventes por ano!

    10. Pode entrar na piscina menstruada e sem absorvente, vai dar tudo certo!

    Não existe problema em nadar menstruada porque a pressão da água vai parar o seu fluxo. Se você der uma risada mais intensa ou espirrar, por exemplo, pode até acontecer de uma pequena quantidade de sangue sair, mas a boa notícia é que ela vai se diluir na água e ninguém vai perceber.

    11. Mas, se preferir usar um absorvente interno, tudo bem. Ele não vai “tirar sua virgindade”

    Você provavelmente já deve ter escutado que não pode usar absorvente interno antes da primeira relação sexual porque ele tira a virgindade, certo? Isso é um mito. Primeiro, porque, se for do tamanho adequado e colocado corretamente, o tal O.B. não vai romper seu hímen. Segundo, porque a questão da virgindade é algo bastante pessoal. Algumas pessoas, inclusive médicos, defendem que a pessoa só deixa de ser virgem quando algum sexo é consumado, seja ele o vaginal, o oral ou o anal – não tem ligação biológica com o fato de ter ou não um hímen ou ele estar ou não “intocado”.

  • 12. Sim, você pode continuar lavando o cabelo quando estiver menstruada

    Ai, essas teorias de avós até que são divertidas, né? Mas não passam de crenças populares. Rs! Pode lavar o cabelo, pode andar descalça, pode fazer exercícios e pode inclusive transar (sempre com segurança, é claro).

    13. Provavelmente, sua família vai ficar sabendo que você menstruou e fazer um alvoroço danado – especialmente suas avós!

    A primeira menstruação, além de ter impactos fisiológicos na vida da garota, também é lida socialmente como um momento de passagem, em algumas culturas mais do que em outras. Por isso, pode rolar essa comoção familiar, que dá mesmo uma vergonha danada.

    14. Não, você não vai virar “mocinha” da noite para o dia

    Apesar de a menarca ser interpretada socialmente como “o início da fase adulta”, afinal a menina pode agora engravidar, ela não significa que você deva ou vá amadurecer de uma hora para a outra. Crescer, inclusive, é um processo que acontece aos poucos. Respeite seu tempo e lembre-se de que você não precisa deixar de fazer o que gosta, mudar seu estilo ou comportamento só porque menstruou.

    15. Você ainda vai crescer, mas não taaanto

    Antes da menstruação, o corpo humano passa por transformações, como o famoso estirão de crescimento, sendo a menarca um dos últimos desses processos. Assim, depois de menstruar, ocorre um desaceleração do crescimento, mas a garota ainda pode crescer em torno de sete a oito centímetros.

    16. Seria bem legal se você marcasse uma consulta no ginecologista

    Após menstruar pela primeira vez, é interessante visitar o ginecologista para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto, porque, mesmo estudado e conversando sobre isso em casa, algumas coisas podem ficar meio soltas e outras questões podem surgir. Nessa primeira consulta, o médico costuma fazer perguntas sobre a menstruação, dar orientações sobre higiene íntima, explicar sobre o ciclo menstrual, perguntar se você já é sexualmente ativa, coisas do tipo. E se você quiser entrar sozinha no consultório, mesmo que sua mãe ou algum responsável por você tenha te acompanhado até o local, saiba que é um direito seu.

    Continua após a publicidade
    Publicidade