Atriz sentia que seu cabelo natural “não era aceitável” em Jogos Vorazes

Amandla Stenberg fez um texto emocionante para a InStyle falando sobre sua relação com seus fios crespos

Por Da Redação Atualizado em 20 set 2018, 12h57 - Publicado em 20 set 2018, 12h52

O site da revista InStyle publicou, esta semana, um texto emocionante escrito por Amandla Stenberg. No relato, a atriz fala sobre como sua relação com seus fios crespos mudou ao longo do tempo e revelou que teve alguns problemas com seu cabelo durante as gravações de Jogos Vorazes.

amandla-stenberg
Amandla Stenberg falou sobre a relação com seu cabelo à InStyle Dimitrios Kambouris/Getty Images

A jovem de 19 anos contou que, quando criança, teve muita dificuldade para lidar com seus fios – aos 10 anos, Amandla passou a frequentar uma escola majoritariamente de pessoas brancas e começou a fazer procedimentos químicos nos fios depois de ouvir dos garotos que seu cabelo não era bonito. Gente!

Dois anos mais tarde, a atriz foi escalada para viver a Rue, de Jogos Vorazes. O estúdio e o diretor sugeriram que ela gravasse com seus fios naturais. “Achei legal, mas os cabeleireiros do set não tinham ideia de como arrumá-lo corretamente. Entre cada take eles encharcavam meu cabelo e tentavam abaixá-lo ou deixá-lo com menos frizz”, escreveu.

amandla-stenberg-rue-jogos-vOrazes
Amandla Stenberg interpretou a Rue em Jogos Vorazes Foto/Reprodução

O desconforto que sentia diante disso era muito grande. “Eles também expressavam claramente sua frustração sobre como isso era desafiador. Eu não era tão consciente na época, porém lembro claramente de sentir que meu cabelo não era aceitável, havia algo errado com ele. Era uma atriz em início de carreira , então não sentia que tinha poder para falar. Apenas queria agradar todo mundo. Não queria criar drama”, continuou. Que triste, não?

Amandla disse que, aos 16, descobriu um corte que realmente valorizava seus fios – e aí ela aprendeu a realmente gostar da textura natural deles. Com o tempo, apostou em cortes cada vez mais curtos até que, para o filme Where Hands Touch, a atriz precisou raspar a cabeça. “Tive uma sensação de neutralidade completa. Foi tão libertador. Não ter cabelo fez com que eu me sentisse mais confortável em relação ao meu gênero e minha sexualidade“. Em junho, ela contou para o mundo que é homossexual, lembra?

Agora, ele está crescendo novamente. Nada como se sentir livre para fazer o que quiser com a sua beleza, né?

Continua após a publicidade

Publicidade