8 hábitos que aumentam o frizz do cabelo

Os hábitos que aumentam o frizz no cabelo e dicas para driblá-los.

Por Da Redação Atualizado em 16 dez 2020, 16h32 - Publicado em 16 dez 2020, 16h00

Se o frizz é um dos seus dramas capilares, temos duas coisas para contar. Primeiro, que você não precisa ficar tããão encanada com isso. Segundo, que algumas mudanças simples na sua rotina podem ajudar. Passar muito a mão no cabelo? Sim, este é um dos fatores que contribui para o aumento dele, sabia? A CAPRICHO te mostra 8 hábitos que favorecem o aparecimento dos fiozinhos arrepiados e dá dicas certeiras para driblá-los!

as patricinhas de beverly hills
Gif/Reprodução

1. Lavar o cabelo com água quente 
Ok, tomar aquele banho quentinho é irresistível – ainda mais no inverno, vamos combinar. Mas a alta temperatura da água só prejudica nosso cabelo. Ela abre as cutículas dos fios e, consequentemente, vem o frizz. Portanto, o lema é mantê-la de fria a morna. Bônus: isso ainda ajudará no controle da oleosidade.

2. Não apostar nos produtos certos
A finalização é um passo muito importante na proteção do cabelo. O leave-in antifrizz e os reparadores de pontas à base de silicone vão “blindá-lo” da umidade do ar, uma das principais causas dos fios arrepiados. Se você é fã das ferramentas térmicas, que também colaboram para o surgimento do frizz, use-as com moderação e lembre-se de que o protetor térmico é seu melhor amigo.

  • 3. Usar secador sem bico
    Dispensar o acessório que fica na ponta do secador faz com que o vento quente levante muuuitos fios. Por isso, não se esqueça de usá-lo, sobretudo ao fazer escova. O bico concentra o ar na mecha e o resultado fica mais legal. Para as meninas cacheadas, o mesmo vale para o difusor.

    garota secando o cabelo com secador
    Acervo/Dedoc

    4. Desembaraçar os fios com pente de plástico
    Adote o pente de vez – mas o pente certo! As versões de plástico conduzem eletricidade, ou seja, fios lá em cima. A solução? Pentes de madeira. Lembre-se de que, para tirar os nós do cabelo, o ideal é começar pelas pontas e, então, subir para o comprimento.

    Continua após a publicidade

    5. Dormir com o cabelo preso
    O atrito do elástico com o travesseiro é prejudicial para a saúde dos seus fios. Quebra e frizz na certa! Vai apostar em uma hidratação noturna? Faça um coque e coloque uma touca.

    6. Esquecer da hidratação semanal
    Tire um momento do seu final de semana para cuidar do cabelo. Poluição, além do uso de química e ferramentas térmicas, agridem os fios (olá, frizz!). Invista em ampolas, máscaras hidratantes ou reconstrutoras. Você vai amar o efeito delas.

    garota passando a mao no cabelo
    Acervo/Dedoc

    7. Passar muito as mãos no cabelo
    Acredite: isso “acorda” o frizz e estimula a oleosidade dos fios. Portanto, segure as mãos! Sempre que precisar dar um jeitinho no cabelo, foque nas pontas.

    8. Secar os fios ~agressivamente~ com a toalha
    Este passo tão comum da nossa vida colabora para o surgimento de fios arrepiados pelo mesmo motivo do uso do elástico: atrito. Por isso, quando for secar o cabelo, retire o excesso de água amassando as pontas com a toalha. E evite ficar com ela enrolada na cabeça por muito tempo, ok?

    E aí, se identificou com alguma destas situações?!  

    Continua após a publicidade
    Publicidade