Foto de mulheres gordas usando bermuda gera piadas e escancara gordofobia

Usuária do Twitter chamou atenção para o preconceito: "Se fosse Bella Hadid usando essa roupa, ela viraria inspiração"

Por Da Redação Atualizado em 27 jul 2020, 18h56 - Publicado em 24 jul 2020, 11h36

Ainda hoje, o corpo gordo precisa buscar o seu lugar no mundo da moda, e um caso recente que viralizou na internet exemplifica essa realidade. Há poucos dias, uma foto de duas mulheres gordas usando bermudas de cintura alta, camisetas e tênis esportivos foi motivo de piada para vários internautas. O tuíte caçoando das pessoas da imagem chegou a obter mais de 100 mil curtidas.

Revoltada, uma usuária da rede social questionou o motivo de tanta gente se sentir no direito de fazer piada sobre o corpo e o estilo das pessoas da foto. “Um tuíte tirando sarro dessas mulheres tem 100 mil curtidas, mas juro por Deus que se a Bella Hadid usasse exatamente essa roupa, ela estaria em um milhão de quadros de inspiração dos anos 1980 no Pinterest”, falou Rayne Fisher Quann.

“Como sempre, o estilo é julgado exclusivamente pelo corpo que o veste”, escreveu, completando: “Eu vi o primeiro look literalmente por todo o TikTok e Pinterest, mas em mulheres ricas e magras.”

Na mensagem, Rayne levanta uma questão importante sobre por que as mesmas peças de roupa são consideradas estilosas e bonitas no corpo magro e motivo de piada no corpo gordo, ilustrando a gordofobia escancarada que ainda ocorre em nossa sociedade. Vale dizer que, em 2019, as bermudas voltaram com tudo à moda e bombaram nos looks de várias famosas, todas magras.

Gigi Hadid com bermuda jeans Arnold Jerocki/GC Images/Getty Images

A falta de visibilidade para modelos e influenciadoras plus (que ainda precisam lutar por espaço e reconhecimento das marcas) e de peças em tamanhos grandes que tragam tendências contribui para reforçar estereótipos preconceituosos e impedem que pessoas gordas se apropriem do seu estilo e o vivam com liberdade, se inspirando em diferentes personalidades e vestindo o que têm vontade.

  • Refletir sobre essas questões, diversificar os corpos, estilos e outras características físicas das pessoas que consideramos nossas referências e se posicionar quando escutamos comentários gordofóbicos (ou qualquer outro discurso preconceituoso) são algumas das maneiras que podemos ajudar a desconstruir padrões e tornar a sociedade um local mais inclusivo e livre para todos.

    Continua após a publicidade
    Publicidade