Ex-executivo da VS teria feito comentário inapropriado sobre Bella Hadid

A Victoria's Secret vem enfrentando uma série de críticas de modelos e clientes por atitudes preconceituosas e assédio

A Victoria’s Secret vem enfrentando uma grave crise em sua imagem. Por anos, a marca insistiu em seguir um padrão de beleza inatingível com seu casting de modelos e se negou a incluir diversidade de estilos, corpos e gêneros em suas fotos e passarela. Além disso, alguns dos principais executivos da marca foram acusados de assédio moral e sexual. Após tantos problemas, até o Victoria’s Secret Fashion Show foi cancelado. E, agora, um novo capítulo nas polêmicas da grife de lingerie surgiu envolvendo o nome de Bella Hadid.

Bella Hadid no Victoria’s Secret Fashion Show 2018

Bella Hadid no Victoria’s Secret Fashion Show 2018 (Taylor Hill/FilmMagic/Getty Images)

Uma reportagem publicada pelo jornal norte-americano The New York Times no sábado (01), revelou que vários funcionários e modelos da grife denunciaram assédios e casos de bullying feitos pelos ex-executivos da L Brands, grupo dono da VS, Ed Razek e Leslie Wexner. Entre os episódios, estariam alguns comentários inapropriados feitos por Ed para Bella Hadid antes do Victoria’s Secrete Fashion Show de 2018. Vale lembrar que Ed pediu demissão da empresa após ter falas preconceituosos contra modelos plus size e transsexuais divulgadas.

Segundo a matéria, Razek estaria assistindo enquanto Bella Hadid tinha suas medidas tiradas para a confecção da lingerie que seria usada durante o desfile. Neste momento, ele teria dito para os funcionários no local “esquecerem a calcinha” da modelo, e também teria falado sobre os seios dela. As fontes ouvidas pela reportagem ainda revelaram que o empresário teria tocado a virilha de uma outra top durante o mesmo fitting.

Bella Hadid durante o Victoria’s Secret Fashion Show de 2017

Bella Hadid durante o Victoria’s Secret Fashion Show de 2017 (Theo Wargo/ Getty Images/Getty Images)

O New York Times também obteve uma denuncia feita por um funcionário ao RH da empresa sobre as condutas de Razek. O documento continha uma série de relatos sobre comentários e toques inapropriados. De acordo com a investigação do jornal, esta não seria a única queixa contra o executivo.

Ed Razek negou às denuncias em nota enviada ao jornal. “As acusações nesta reportagem são categoricamente mentirosas, má construídas ou tiradas do contexto”, falou em um trecho. Até o momento, Bella Hadid não se posicionou sobre o caso. Um representante da L Brands disse ao NYT que a empresa está focada em “criar práticas e um ambiente de trabalho mais ético e respeitoso”.

Em 2019, um grupo de mais de 100 modelos da marca se uniram à ONG Model Alliance para fazer uma carta aberta direcionada ao CEO da Victoria’s Secret pedindo para a grife se posicionar contra casos de assédio sexual, estupro e até tráfico de modelos e aspirantes à profissão envolvendo seus executivos e colaboradores.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s