Meghan Markle esclarece boatos sobre família real em processo judicial

A duquesa nega ter gastado milhões de dólares na reforma de sua casa e no chá de bebê de seu filho

Por Gabriela Zocchi - Atualizado em 19 nov 2019, 17h56 - Publicado em 19 nov 2019, 17h50

Meghan Markle e príncipe Harry já haviam revelado que eles entrariam com uma ação legal contra alguns tablóides britânicos como o The Daily Mail e o Mail on Sunday pelo “uso indevido de informações privadas, violação de direitos autorais e descumprimento da Lei de Proteção de Dados 2018″. Eles acusam os jornais de não só divulgar informações privadas de sua família, como de inventar mentiras para difamá-la.

TPN/Getty Images

Agora a BBC teve acesso a alguns documentos desse processo judicial, nos quais a duquesa de Sussex esclarece alguns boatos bem negativos a seu respeito. Meghan afirma, por exemplo, que os veículos mentiram sobre as reformas que ela e Harry fizeram no Frogmore Cottage, residência para onde o casal se mudou este ano.

De acordo com os sites, o casal teria gastado mais de 3 milhões de reais antes de se mudar para o local, incluindo na propriedade um estúdio de yoga, uma quadra de tênis, um laranjal e uma banheira de hidromassagem de 27 mil reais, tudo, segundo os veículos, bancado com os impostos que a população paga todo ano. Meghan, contudo, afirma que as informações são mentirosas e que os itens mencionados “não existem e são completamente falsos”.

Outro ponto abordado nos documentos judiciais é a carta que a duquesa escreveu ao seu pai após seu casamento com o príncipe Harry. Na ocasião, o The Daily Mail afirmou ter recebido a carta pelas mãos de Thomas Markle, pai da duquesa, e publicou alguns pedaços do texto. Os advogados do casal, porém, declararam que o site omitiu alguns trechos da carta, fazendo com que Meghan fosse vista de forma negativa pela sociedade. “As partes omitidas demonstram o cuidado da requerente por seu pai e outros, assim como sua preocupação sobre a mídia britânica explorando seu pai”, diz a revista People.

Continua após a publicidade
Chris Jackson/Getty Images

Quer mais? Meghan nega também ter feito um chá de bebê no valor de 1,2 milhão de reais antes de seu filho, Archie, nascer. “O chá de bebê (que na verdade custou uma pequena fração dos 300 mil dólares falsamente noticiados no artigo) foi organizado por uma de suas melhores amigas na universidade. Os 15 convidados que estiveram presentes eram amigos próximos e o chá incluiu amizades duradouras, algumas de mais de 20 anos”, dizem os advogados.

Vale lembrar que Meghan e Harry estão pagando pelo processo e por seus advogados com o dinheiro de seus próprios bolsos, não da verba destinada à família real, e, se vencerem a causa, prometem doar todo o valor arrecadado pelos danos a instituições de caridade anti-bullying.

Publicidade