Membros do grupo de K-pop Supernova podem pegar até 3 anos de prisão

Yoon Hak e Sungje estão sendo investigados por apostarem em jogo do azar nas Filipinas

Por Izabel Gimenez - Atualizado em 15 set 2020, 15h43 - Publicado em 15 set 2020, 15h41

Eita!! De acordo com o noticíario Newdesk, dois integrantes do grupo de K-POP Supernova estão sendo investigados após terem apostado em jogos de azar em um cassino nas Filipinas. O caso teria acontecido entre 2016 e 2018 e estima-se que Yoon Hak e Sungje tenham apostado mais de US$ 42 mil dólares, cerca de R$221 mil. 

Supernova Reprodução/Divulgação

Apesar dos integrantes não terem viajaram com a intenção de realizar as apostas, a polícia afirmou que precisa seguir com a investigação, uma vez que esse tipo de atitude é ilegal na Coréia do Sul, mesmo que fora do país. Dá para perceber que as leis no oriente são mais estritas que aqui no Brasil, né?

Por exemplo, apesar do jogo de azar também ser proibido por aqui, a partir do momento que um brasileiro está em outro lugar, ele deve cumprir as regras que são estabelecidas por lá – neste caso, nas Filipinas. Já na Coréia do Sul, seus cidadãos estão proibidos de apostar em cassinos independente de onde estejam, podendo cumprir uma pena de até três anos de prisão.

A agência responsável pelo grupo de k-pop afirmou em nota que ambos os artistas estão arrependidos das suas ações. “Pedimos desculpas por preocupar os fãs com notícias desagradáveis ​​devido às ações descuidadas dos membros do Supernova de nossa agência, Yoon Hak e Sungje“, afirmou a gravadora em comunicado. Eles refletindo sobre si mesmos por pensar levianamente e se comportar de maneira descuidada durante a viagem”, afirmou.

Por meio desse incidente, mais uma vez percebemos que uma figura pública deve se comportar com responsabilidade e ser cautelosa em todas as ações. No futuro, sempre pensaremos com cuidado e agiremos com responsabilidade. Pedimos desculpas mais uma vez“. 

Qual sua opinião sobre isso?

Continua após a publicidade
Publicidade