Grupo Donas se pronuncia sobre discussão com Lexa na Parada LGBTQ+

Uma discussão teria acontecido por causa do camarim compartilhado no trio elétrico do evento

Por Da Redação - 25 jun 2019, 16h22

No domingo (23), Lexa e o grupo Donas se viram no meio de uma polêmica por causa do espaço no camarim de um dos trios elétricos da Parada do Orgulho LGBTQ+ de São Paulo. Depois de Lexa expor seu lado da história, de que teria concordado em dividir o camarim com as outras artistas e que a equipe delas é que não ficou nada feliz com isso, foi a vez das Donas explicarem sua versão.

lexa-donas
Lexa e o grupo Donas se apresentaram na Parada do Orgulho LGBTQ+ Reprodução/Instagram

Em um vídeo gravado para o programa Fofocalizando, Dona Lanor contou o que aconteceu, na visão do grupo. “Já estava acordado com a produção do evento da Parada que o camarim seria dividido entre Donas, Fantine e Lexa. Um dos produtores da Lexa enviou uma mensagem para o nosso empresário dizendo que o camarim seria só para a Lexa. Chegamos primeiro no camarim, sentamos, bebemos água. Depois chegou a produção da Lexa com ela. Em algum momento, o produtor dela falou que teríamos que sair porque o camarim era exclusivo da Lexa. Nosso empresário, não aceitando isso, disse que não íamos sair de lá, que a divisão estava acordada com a produção da Parada”, começou.

View this post on Instagram

Depois de sermos atacadas e humilhadas, o programa do SBT Fofocalizando nos pediu nossa versão dos fatos. Aqui está ele! Nossa questão nunca foi com a Lexa e sim com a equipe. Não ataquem sem saber, a verdade sempre aparece.

A post shared by DONAS (@donasoficial) on

“Teve um bate-boca, a Lexa esperou o bate-boca acontecer e falou que todo mundo podia ficar dentro do camarim (…) mas como não estava só a gente ali, aquilo vazou”, disse. “Estávamos esperando nosso momento de fazer o show quando a mãe da Lexa desceu com a produção e veio com o celular em mãos para fazer um Stories, já bem alterada, sendo que em nenhum momento ela perguntou como a gente estava, deu boa tarde. (…) Ela queria que a gente fizesse os Stories para desmentir o Leo Dias. Quando a gente falou que não ia fazer, ela se alterou e disse que a gente era um lixo”, completou Lanor.

“Logo depois que elas saíram na gritaria, a equipe dela jogou água na gente, agrediu nosso empresário. Eu quebrei uma unha. O negócio ficou sério lá dentro. Não rolou nenhum respeito, ele veio para agredir a gente. Ele passou por cima das meninas. Assim mesmo subimos e fizemos o nosso show. Engolimos muita coisa até esse momento”, afirmou ela.

Lanor disse ainda que as Donas conheciam o produtor de Lexa de outras experiências e que não tinham um bom relacionamento com ele. “Esse produtor que queria que a gente saísse do camarim já trabalhou com as Donas e a todo momento tentava diminuir, menosprezar e humilhar. Ele dizia que nenhuma marca ia querer se associar à gente. Quando nosso empresário ficou sabendo de tudo, ele foi demitido e foi trabalhar com a Lexa”, revelou.

Continua após a publicidade
Publicidade