Lexa se manifesta após boatos de briga com o grupo Donas na Parada LGBTQ+

Um discussão teria acontecido por causa do espaço no camarim dividido do trio elétrico

A Parada do Orgulho LGBTQ+ aconteceu em São Paulo neste domingo (23) e foi linda, mas infelizmente acabou sendo cenário de uma confusão envolvendo a cantora Lexa e o grupo Donas. Todas elas se apresentaram no mesmo trio durante o evento e uma briga teria acontecido no camarim por causa de espaço.

LEXA-DONAS-PARADA-LGBTQ Lexa e o grupo Donas se apresentaram na Parada do Orgulho LGBTQ+

Lexa e o grupo Donas se apresentaram na Parada do Orgulho LGBTQ+ (Reprodução/Instagram)

Em seu Instagram, Lexa publicou um textão explicando sua versão dos fatos. “Quero esclarecer uma coisa: em nenhum momento eu pedi para ninguém sair do camarim. Quando eu cheguei, falei com as meninas que estavam no camarim, As Donas, e abracei a equipe delas. Em determinado momento, comecei a perceber que estava rolando uma discussão por conta do espaço no camarim. Assim como os meus convidados vieram comigo não ficaram comigo no camarim por conta de espaço, o pessoal da produção tinha pedido para os convidados deles também não ficarem”, escreveu a carioca.

“Quando eu vi alguém da equipe delas já mais alterado, me levantei e falei: ‘Não quero briga, vamos respeitar as respectivas equipes, todos ficarão felizes nesse camarim’ (…) As meninas me deram a mão e tudo ficou bem. Fui, fiz o show e quando voltei para camarim minha assessora veio correndo e falou: ‘Olha isso’. Foi quando eu vi uma nota falando que tinha rolado uma briga, falando que eu não queria dividir camarim e aquilo me indignou, porque tratei todos bem”, explicou ela.

De acordo com Lexa, sua equipe questionou o grupo Donas para saber se elas teriam “implantado” uma nota para falar mal dela, e as meninas se recusaram a gravar um vídeo nos Stories para esclarecer os boatos e mostrar que estava tudo bem. “Se tem uma coisa que me revolta é mentira. É dizer que eu fiz uma coisa que não fiz! Eles se exaltaram, minha equipe se exaltou. Eles machucaram dois funcionários meus, que revidaram. No meio da confusão, pelo camarim ser muito pequeno, e todo mundo tentando apartar, acabaram de alguma forma todos se machucando. Fico triste porque não queria que isso tivesse acontecido”, completou.

Mais tarde, Lexa comentou uma foto no Instagram do grupo Donas com “viva o amor”, mas o perfil acabou respondendo a cantora. “Você fala uma coisa e faz outra. Sua equipe nos agrediu, estamos com as unhas machucadas, derrubaram uma de nós, fomos humilhadas pela sua mãe. Temos vídeos mostrando como sua equipe se comportou contra nós e nosso empresário. Não é legal dizer que estamos procurando mídia. Onde está o amor que você diz pregar?”, escreveram elas, em um post já apagado.

LEXA-DONAS-INSTAGRAM

 (Reprodução/Instagram)

Que treta, né? 

[ATUALIZADO] Veja abaixo a nota de esclarecimento enviada pela equipe de Lexa:

“Sobre a suposta confusão na Parada LGBT de São Paulo, Lexa explica que em nenhum momento se opôs em compartilhar o camarim com o grupo Donas. Quando a cantora chegou, ela, no local, abraçou o grupo e sua equipe.

Vale destacar que Lexa já cantou em diversas paradas LGBTs pelo Brasil, muitas vezes compartilhando camarins muito menores do que o do trio elétrico em que ela se apresentou na Parada de São Paulo.

Ainda assim, as equipes de Lexa e do trio Donas tiveram uma discussão por espaço, já que os convidados das mesmas não puderam entrar. Lexa se levantou e pediu: ‘Gente, vamos nos acalmar. Respeitem minha equipe e eu respeito a de vocês, e todos ficaremos felizes aqui. Vamos todos beber e nos divertir juntos. Parecia que havia ficado tudo acertado entre as partes.

Após o término do show, mostraram que informações distorcidas tinham sido passadas para a impressa.

Foi quando Darlin Ferrattry, mãe e empresária de Lexa, perguntou quem havia propagado o fato. O grupo Donas começou a gravar a pequena discussão que se formou por causa de uma nota deturpada. Então, Darlin disse: ‘Vamos gravar um vídeo falando a verdade então, que não tem confusão alguma’. Lexa também ficou chateada já que havia tratado todos bem.

‘Aí elas não quiseram gravar vídeo. Vi maldade. Minha mãe ficou muito alterada, começou a falar da má índole, que não tinha necessidade. Surreal. Caçando mídia’, completa Lexa.

Dois funcionários de Lexa se machucaram no incidente. Como o camarim era muito pequeno quem tentou apartar a confusão acabam se machucando.

A equipe de Donas mandou a nota do desentendimento para diversos veículos de comunicação. Sobre isto, Lexa lamenta profundamente: ‘Criar mídia entre mulheres brigando é triste e vergonhoso. As meninas são lindas e não precisam disto. Este tipo de notícia não agrega em nada ao artista. E o pior, que sendo uma mentira, é lamentável’.

A cantora também lembra que o intuito de um artista em apresentações em Paradas LGBTs é, ou pelo menos deveria, ajudar na luta por respeito e tolerância com os LGBTs, e não ter seu nome reverberado em veículos de comunicação.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s