Famosos se comprometem a ajudar menina de 10 anos estuprada pelo tio

Whindersson Nunes e Felipe Neto se solidarizaram com o caso da menina do Espírito Santo que foi estuprada pelo tio desde os 6 anos de idade

Por Amábile Reis 17 ago 2020, 11h35

Neste domingo (16/8), Felipe Neto e Whindersson Nunes se comprometeram a auxiliar a menina do Espírito Santo que foi estuprada pelo tio desde os 6 anos.

O caso teve início no começo de agosto. A criança de 10 anos deu entrada em um hospital na sua cidade natal sentindo muitas dores. Os médicos, então, confirmaram o diagnóstico de que ela estava grávida de quase 5 meses.

Só após a confirmação, a garota informou que era estuprada pelo tio, de 33 anos, há 4 anos. Ela não denunciou ou relatou o caso por conta das ameaças feitas pelo homem. A Justiça do Espírio Santo deu aval para a realização do aborto, uma vez que a lei brasileira permite a interrupção de uma gravidez em casos de a mulher correr risco de morte ou tenha sofrido abusos sexuais.

  • Ao chegar no hospital para realizar esse procedimento, um grupo de fundamentalistas se reuniu a fim de protestar contra o caso – que, mais uma vez, está ocorrendo dentro da lei. Foi assim que Whindersson e Felipe interviram.

    Comovido, o comediante ficou irritado ao ver as pessoas usarem religião como pretexto para criticar a criança. Ele pediu para que a família da menina entrasse em contato com a sua equipe e ofereceu pagar ajuda psicológica até a menina completar 18 anos. “Me preocupa o tanto de atrocidades que essa criança vai ouvir no decorrer da vida. Alguém da família entre em contato, quero ajudar com toda assistência psicológica até os 18 anos”, pontuou.

    Felipe Neto, por sua vez, se disponibilizou a arcar com os custos da educação da garota até o fim da faculdade. “Se você acha que uma criança de 10 anos, grávida após estupro, deve ser obrigada a carregar o fruto desse estupro e ter sua vida posta em risco… Você não é mais um ser humano, é apenas uma ferramenta da maldade teocrática em busca do poder. Você representa o martelo, não Cristo”, declarou.

    Continua após a publicidade

    Ele continuou: “Não consigo parar de pensar na menina. Alguém da família, por favor, entre em contato pelo e-mail da minha bio. Eu me disponho a arcar com todos os custos de educação dela até o fim da faculdade. Num mundo de injustiças e desigualdades, que ela possa receber a melhor arma possível”.

    Vale lembrar que, embora a prisão já tenha sido decretada, o estuprador continua foragido.

    Continua após a publicidade
    Publicidade