Ed Westwick é acusado de manter estilista como escrava sexual

Haley Camille Freedman denunciou o ator, que a manteve presa em sua casa por dois dias

Por Gabriela Zocchi - Atualizado em 9 mar 2018, 15h39 - Publicado em 9 mar 2018, 15h38

Ed Westwick está mais uma vez em meio a denúncias de abuso sexual. De acordo com o site TMZ, a estilista Haley Camille Freedman acusa o ator de mantê-la como escrava sexual em sua casa por 48 horas.

A mulher afirma que, em 2014, ela e um grupo de amigos foram a uma festa na casa de Ed e que, no final, quando todos foram embora, ela ficou e teve relações sexuais com ele. No meio do ato, entretanto, o ator se tornou violento, a estrangulou, bateu e cuspiu nela.

ed-westwick-abusos-escreva-sexual
Ed Westwick no BAFTA em 2017 Jeff Spicer/Getty Images

Haley deu a entender ainda ter sido dopada por Ed, uma vez que acordou no dia seguinte sem ter noção de onde estava ou que dia era. Por dois dias, o ator teria forçado relações sexuais sem seu consentimento e chegou a dizer que iria levá-la até seu carro para que ela pudesse ir embora, mas nunca cumpria a promessa. A mulher diz ter sofrido contusões e sangramentos na ocasião.

Apesar de Westwick se encontrar no meio do processo, a estilista não abriu ações conta o ator diretamente, mas contra membros de sua equipe, que impediram a veiculação de uma matéria jornalística feita com ela na época, em que ela relatava a um jornalista tudo o que tinha acontecido. Na época e ainda hoje, a equipe do ator alega que Haley é “delirante” e “conturbada”.

Ed Westwick tem mais três denúncias (de mulheres diferentes) de abuso sexual e estupro. Por causa das acusações, a minissérie Ordeal By Innocence, da BBC, será refilmada sem ele e sua participação na comédia White Gold foi cancelada.

Continua após a publicidade
Publicidade