24 séries envolvidas em escândalos de assédio sexual | Capricho

24 séries envolvidas em escândalos de assédio sexual

E o que está acontecendo nos bastidores que pode afetar a história da série nas telas

Por Priscila Harumi Atualizado em 18 fev 2018, 15h38 - Publicado em 18 fev 2018, 13h00

Tenho acompanhado de perto as denúncias e escândalos que tem surgido em Hollywood desde que o movimento #MeToo foi criado, depois de todos os escândalos que envolveram Harvey Weinstein.

“Eu também”, a hashtag que movimentou o mundo. iStock/Divulgação

É uma situação bem delicada e que tem crescido, surgido cada vez mais declarações e acusações, que tem mudado o destino de grandes séries que temos acompanhado. Claro, em nenhum momento a série é mais importante do que essas acusações, obviamente a vida real é mais séria e deve ser levado a sério, independente da ficção.

Mas de qualquer forma, me chamou atenção a quantidade de séries que foram impactadas com essas denúncias. Principalmente depois dessa semana, em que Jeffrey Tambor foi demitido de Transparent, a série da Amazon que rendeu muitos prêmios para todos envolvidos e que tratava de um assunto tão importante como a identidade de gênero.

Como são muitos e muitos casos, decidi reunir os que impactaram o mundo da TV e como está a situação da série depois disso:

  • Jeffrey Tambor – Transparent Arrested Development
Jeffrey Tambor em Transparent. Amazon/Divulgação

Tambor foi acusado de assédio sexual pela co-star Trace Lysette, a ex-assistente Van Jones e a maquiadora Tamara Delbridge. No começo, ele mesmo divulgou que não imaginaria como continuar na série, apesar do seu agente ter declarado que ele não iria sair. A Amazon fez suas investigações e demitiu o ator nessa última quinta-feira (15). Logo em seguida, ele fez uma declaração se defendendo e acusando os estúdios e a criadora Jill Soloway por serem injustos e levianos. Com relação a Arrested Development, a Netflix não se pronunciou, até porque a nova temporada já está gravada e completa. Só não se sabe se eles irão cortar ou não o personagem de Tambor, que também é importantíssimo para a série.

  • Kevin Spacey – House of Cards
Kevin Spacey em House of Cards. Netflix/Divulgação

A próxima temporada de House of Cards já tinha sido declarada como a última da série, durante o surgimento das acusações. Mas nada tinha sido dito sobre a continuação ou não do ator, que é a figura central da série. Como as acusações de assédio vindas do ator Anthony Rapp (quando ele tinha apenas 14 anos) abriram espaço para mais oito acusações da equipe de House of Cards, a Netflix decidiu demitir Spacey e deixar somente Robin Wright na série.

  • Danny Masterson – The Ranch
Danny Masterson em The Ranch. Netflix/Divulgação

Quatro mulheres acusaram o ator de estupro, na época do começo dos anos 2000. A Netflix só demitiu o ator e produtor depois que uma das mulheres confrontou um executivo porque eram acusações de mulheres (dado que a demissão de Spacey foi bem mais rápida e envolvia homens). Masterson foi demitido e será excluído da série, que tem Ashton Kutcher, quando as produções voltarem. Ele aparece nos 10 episódios da 2a temporada que estreou em dezembro (porque já estava gravado) e nos 10 episódios da 3a temporada também, já que estava tudo fechado. Depois, ele será escrito para fora da trama.

  • Andrew Kreisberg – The Flash e Supergirl
Andrew Kreisberg, ex-produtor executivo de Flash e Supergirl. Reprodução/Divulgação

Depois que 15 mulheres e homens denunciaram por assédio sexual, o produtor executivo Andrew Kreisberg foi demitido pela CW. Kreisberg será substituído pelo criador das séries, Greg Berlanti, temporariamente, já que eles decidiram colocar Todd Helbing para cuidar de The Flash e Robert Rovner e Jessica Queller para seguir com Supergirl. As séries não devem sofrer muitos impactos, já que Berlanti estará mais envolvido nessa transição.

  • Louis C.K. – Louie, Better Things, Baskets, One Mississippi, The Cops e Especial da Netflix
Louis C.K. em Louie. FX/Divulgação

Além de ser o protagonista de Louie, C.K. era também o produtor de várias séries que foram impactadas depois das alegações de assédio sexual contra o comediante. Ele aceitou a responsabilidade e a FX demitiu ele da série Louie, além de cortar as relações com ele em Better Things. Louie foi cancelada e Better Things irá continuar com Pamela Adlon sem a produtora de C.K.. Além dessas séries, Louis também era produtor de Baskets, a série com Zach Galifianakis sobre palhaços de rodeio, que irá continuar sem Louis como produtor. Já as demais séries que a empresa dele estava envolvida, devem ser canceladas, isso inclui One Mississippi, série da Amazon, The Cops, animação da TBS e o especial da Netflix de stand-up que especulava-se uma segunda temporada.

Continua após a publicidade
  • Jeremy Piven – Wisdom of the Crowd
Jeremy Piven como Jeffrey Tanner em Wisdom of the Crowd. CBS/Divulgação

Jeremy Piven foi acusado de assédio e compartamento predatório por pelo menos, duas atrizes, Ariane Bellamar e Cassidy Freeman. Essas acusações junto com a baixa audiência da série foram os motivos suficientes para CBS decidir não continuar com a produção, que não chegou nem mesmo a ter uma temporada completa.

  • Matthew Weiner – The Romanoffs
Matt Weiner, criador de Mad Men e The Romanoffs. AMC/Divulgação

A Amazon fez uma parceria com a Weinstein Co., a empresa de Harvey Weinstein, mesmo depois das acusações que surgiram contra o ele. Além disso, Matthew Weiner, o criador da série, também foi acusado de assédio sexual, pela roteirista de Mad Men, Kate Gordon. Apesar da acusação, The Romanoffs continua em produção com Weiner e terá participações especiais como os atores de Mad Men, Christina Hendricks e John Slattery. A empresa de Weinstein foi removida dos créditos, mas Weiner continua na série.

  • Russell Simmons – All Def Comedy
Russell Simmons. Getty Images/Divulgação

A comédia da HBO removeu o produtor dos créditos depois que várias mulheres terem o acusado de assédio sexual. Uma delas, contou ao L.A. Times, que o produtor e comediante a forçou a fazer sexo oral nele enquanto o diretor Brett Retner assistia. A HBO decidiu continuar com a série removendo não só a participação de Simmons como o nome dele e da produtora dele dos créditos.

  • Chris Savino – The Loud House
Chris Savino no painel de The Loud House no TVfest em 2016. Reprodução/Getty Images/Divulgação

Depois de mais de doze mulheres terem acusado o criador da animação da Nickelodeon de assédio sexual, o canal o demitiu. A terceira temporada da série continuará em 2018 mas sem a participação de Savino e sua empresa de produção.

  • Mark Schwahn – The Royals
Mark Schwahn em One Tree Hill, em cena com Hilarie Burton. WB/CW/Divulgação

Várias dessas acusações me chocaram porque a gente nunca imagina que essas pessoas tem esses comportamentos tóxicos, mas aí é um ótimo lembrete de que a gente realmente não as conhece. Mark era o criador de One Tree Hill e apareceu na série algumas vezes. Eu tinha assistido várias entrevistas com ele e fiquei chocada quando as atrizes se pronunciaram alegando um comportamento predatório. Hilarie Burton, a Peyton, expôs o criador da série que a tornou famosa. Burton é casada com Jeffrey Dean Morgan, o Negan de The Walking Dead, que já comentou sobre o assunto também. Além de Burton, várias atrizes se pronunciaram contra o ator, além de pessoas da equipe de The Royals. Mark Schwahn foi suspenso, não demitido, da série do canal E!, que está na 4a temporada.

  • Ed Westwick – Ordeal By Innocence e White Gold
Ed Westwick, em White Gold. BBC/Divulgação

A BBC decidiu não seguir com o especial Ordeal By Innocence, baseado na obra de Agatha Christie, depois que duas mulheres acusaram o ator Ed Westwick de assédio sexual e estupro. A série tinha sido comprada pela Amazon para distribuição internacional e eles ainda não comentaram se irão seguir ou não com o especial. Além disso, o ator estrelava outra série britânica, White Gold, que foi suspensa depois das acusações e que está em exibição na Netflix. Ed ficou mundialmente conhecido por interpretar Chuck Bass, em Gossip Girl.

  • Aziz Ansari – Master of None
Aziz Ansari usando o broche do Time’s Up durante o Globo de Ouro 2018 Greg Doherty/Getty Images

Essa é uma das acusações mais estranhas, na minha opinião. No meu ponto de vista, foi apenas um encontro ruim, mas que manchou a reputação do comediante. De todas as acusações, essa não teve real impacto (ainda) na série, somente muita discussão e uma certa reclusão do ator.

  • Harvey Weinstein na TV
Harvey Weinstein é um dos produtores mais poderosos de Hollywood Bryan Bedder/Getty Images

Weinstein virou o sinônimo de assédio sexual. As histórias não param e são cada vez mais assustadoras. Eu, como mulher, fico horrorizada e agoniada ao ler esses relatos, porque também tive alguns muitos momentos difíceis e complicados assim na minha carreira e vida pessoal. Weinstein tinha uma produtora que estava envolvida em diversas séries que removeram o nome dele dos créditos: Project Runway, Six, Waco, Yellowstone são séries que já estavam em andamento e continuam sem a produtora. Já um projeto sem nome de David O. Russell, que custaria US$ 160 milhões, com Julianne Moore, foi cancelado pela Amazon.

Essas acusações impactam a sua relação com as séries? Vocês continuam assistindo ou param? Quero muito saber a opinião de vocês! Vem conversar comigo sobre séries no Instagram @priharumi | Twitter @priharumi | TV Showtime priharumi

Continua após a publicidade
Publicidade