Ansel Elgort rebate acusação de estupro: “relação legal e consensual”

Ator usou as redes sociais para se pronunciar sobre o caso. Ele confirmou que a relação sexual aconteceu, mas disse que foi consensual e dentro da lei

Por Da Redação - 21 jun 2020, 11h25
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação

Após ser acusado de estupro por uma jovem identificada como Gabby, Ansel Elgort, que, na época em que tudo teria acontecido, tinha 20 anos e a vítima 17, se pronunciou nas redes sociais sobre o caso. O ator, astro do romance A Culpa é das Estrelas, de 2014, defendeu-se dizendo que se sente extremamente envergonha pela forma como agiu há seis anos, mas que a relação sexual que teve com a garota foi consensual. “Fiquei angustiado ao ver as postagens nas redes sociais sobre mim que vêm circulando nas últimas 24h. Eu não posso alegar que entendo os sentimentos de Gabby, mas sua descrição dos eventos simplesmente não é o que aconteceu. Eu nunca agredi e nunca agrediria alguém. O que é verdade é que, em 2014, em Nova York, quando eu tinha 20 anos, Gabby e eu tivemos uma relação breve, legal e inteiramente consensual“, escreveu no Instagram.

V E Anderson/WireImage/Getty Images

Ansel também deu a entender que o que levou Gabby a se pronunciar sobre foi o fato de ele ter terminado com ela de uma maneira não muito agradável, de acordo com palavras dele: “Eu parei de responder ela, o que é uma coisa imatura e cruel de se fazer. Eu sei que essa desculpa atrasada não me absolve do meu comportamento inaceitável”, disse.

 

O ator finalizou o pronunciamento dizendo que sente muito e que vai continuar refletindo, aprendendo e trabalhando para crescer com empatia. Até o momento, Violetta Komyshan, namorado de Ansel, não se pronunciou.

View this post on Instagram

A post shared by @ansel on

Gabby expôs a história com o ator no Twitter e disse que “era uma criança e fã dele” quando teve sua primeira vez com Elgort, segundo relato dela, de maneira não consensual. “Ao invés de me perguntar se eu queria parar de transar, sabendo que aquela era minha primeira vez, e eu estava soluçando de dor e não queria fazer aquilo, as únicas palavras deles para mim foram: ‘precisamos arrombar você’(…) Me custa muito vir aqui contar essa história, mas eu sei que é necessário”, desabafou nas redes.

Continua após a publicidade
Publicidade