Acessório fofo sobre Harry usado por Meghan Markle irritou a Família Real

A polêmica aconteceu no início de namoro, quando ela estava, mais do que nunca, sendo assediada por pararazzi

Por Isabella Otto - Atualizado em 30 jul 2020, 19h41 - Publicado em 30 jul 2020, 12h36

Um livro chamado Finding Freedom, escrito pelos jornalistas Omid Scobie e Carolyn Durant, que conta detalhes sobre o relacionamento de Meghan Markle e Príncipe Harry, será lançado em agosto (apesar de já ser possível encomendá-lo na pré-venda na Amazon) – e já está dando o que falar! Uma recente matéria publicada pela People, baseada na obra, conta que um acessório romântico usado por Meghan no início do namoro tirou a Família Real do sério.

Meghan usando o ~polêmico~ colar CONSTANT MEDIA/Reprodução

Numa vibe meio Gabriella Montez, de High School Musical, a americana usava um colar com as letras “H” e “M”, iniciais de Harry e Meghan. Na época, ela recebeu um telefonema da sua futura nova família que pedia para que parasse de aparecer com o tal acessório, pois ele estava atraindo ainda mais a atenção dos paparazzi. “Ela foi avisada de que usar esse colar servia apenas para incentivar os fotógrafos a seguirem perseguindo ela”, escreveram os jornalista no livro.

De acordo com os autores, ela teria ficado frustrada com o “conselho” e com a sensação de estar sendo incriminada por algo que não era nenhum crime. “Eles fingem que sou culpada por essas fotos. (…) Não sei o que dizer. Foi ontem que pessoas na internet diziam que eu parecia infeliz nas imagens, quando estava simplesmente tentando ignorar os fotógrafos”, teria dito a Duquesa de Sussex. Estima-se que o colar tenha custado US$ 300 (algo em torno de R$ 1.500).

 

Na época, algumas pessoas ainda entenderam que as iniciais “H” e “M” faziam referência à expressão “Her Majesty”, “Sua Majestade”, em português. Quanta lealdade à monarquia, não? A joia foi uma criação da famosa designer Maya Brenner, que já criou várias peças exclusivas para celebridades.

É importante ressaltar que o livro é uma biografia não autorizada e que nem Meghan nem Harry foram entrevistados. “É uma obra baseada nas próprias experiências dos autores”, informam os jornalistas.

Continua após a publicidade
Publicidade