Universidades federais devem retomar aulas presenciais em janeiro, diz MEC

A União Nacional dos Estudantes já se mostrou contrária ao posicionamento; "Querem nos matam", dizem os universitários

Por Isabella Otto Atualizado em 24 fev 2021, 14h55 - Publicado em 2 dez 2020, 09h54
colecao capricho sestini mochila bolsas
CAPRICHO/Sestini/Divulgação

Na manhã desta quarta-feira, 02, o Ministério da Educação divulgou através do Diário Oficial da União que as aulas presenciais nas universidades federais brasileiras devem ser retomadas a partir do dia 4 janeiro.

sala de aula
MChe Lee/Unsplash/Getty Images

As únicas ressalvas são que as instituições deverão respeitas o “protocolo de biossegurança” estabelecido pelo pelo MEC, nº 572, em 1º de julho de 2020, contra o novo coronavírus. Além disso, outras meios de complementar a educação de forma remota, como utilizando recursos educacionais digitais, poderão ser usados, “em caráter excepcional, para integralização da carga horária das atividades pedagógicas”. A ressalva fica apenas para o curso de Medicina, que, de acordo com o Ministério, “fica autorizada a excepcionalidade apenas às disciplinas teórico-cognitivas do primeiro ao quarto ano do curso, conforme disciplinado pelo CNE”.

Estágios também podem ser retomados a partir do dia 4, mas apenas se a empresa não estiver mais adotando a prática do home office. Caso contrário, não tem porquê o estagiário atuar presencialmente – ou não deveria ter.

  •  

    Normalmente, as aulas nas universidades voltam no final de janeiro, contudo, por causa do ano atípico de 2020, o MEC decidiu antecipá-las em 2021. Mesmo com o posicionamento no Diário Oficial da União, muitas instituições estão receosas e falam em voltar apenas depois de uma campanha de vacinação contra a COVID-19. A população também não está contente com a determinação, tendo a o MEC ficado entre os assuntos mais comentados do Twitter na manhã desta quarta-feira. Confira alguns posicionamentos:

    Quero Bolsa | Graduação, pós-graduação e técnico: bolsas de estudo com descontos de até 75% em mais de 1100 faculdades em todo o Brasil. Saiba mais!

    Continua após a publicidade
    Publicidade