Um glossário sobre a sigla LGBTQIA+, identidade e expressão de gênero

Porque sua identidade é válida e toda forma de amor é justa!

Por Blog da Galera Atualizado em 19 fev 2021, 18h59 - Publicado em 12 fev 2021, 14h26
topo galera elisa alicia
Barbara Marcantonio/CAPRICHO

Oiê! Tudo bem com vocês? Aqui quem fala é a Alicia e a Elisa! Estamos muito animadas com esta primeira matéria em conjunto! A gente teve vontade de falar sobre esse assunto em um dos primeiros encontros virtuais da Galera CH. Estávamos conversando sobre temas que ainda são tabus e sugestões de pautas, e concordamos que é extremamente necessário dar visibilidade para a comunidade LGBTQIA+, conversando sobre questões de gênero. Afinal, a ignorância é uma das grandes fontes do preconceito. Em uma sociedade heteronormativa, temos que falar sobre o assunto para que ele pare de ser considerado um “tópico tabu”, e podemos abordá-lo a partir de muitas lentes! Pode ser a partir da representatividade na mídia, expondo estatísticas, usando as redes sociais ou escrevendo este glossário!

Definições + Explicações

LGBTQIA+ é uma sigla que abrange a identidade de gênero, mas antes de falar sobre ela, você precisa entender quatro pontos:

1. O que é identidade de gênero
Diz respeito ao gênero pelo qual a pessoa se identifica, independente do sexo biológico, do órgão sexual ou da orientação sexual. É uma combinação de elementos no seu cérebro – como nível hormonal – e como você interpreta isso. Na sociedade em que vivemos, geralmente dividimos as pessoas em dois grupos: o dos homens e o das mulheres. Uma vez que todos são diferentes, as pessoas podem se identificar de maneiras diversas. Você pode se identificar com apenas uma dessas “categorias”, com mais de uma delas ou ainda com nenhuma. Sua identidade é válida, não importa qual ela seja. Pessoas que se identificam como “homem” e “mulher” são chamados de cisgênero. Quem entra em qualquer outro lugar do espectro são chamadas de queer (não-binária, bigênero, agênero, etc).

Um glossário sobre a sigla LGBTQIA+, identidade e expressão de gênero
Unsplash/Mercedes Mehling/Reprodução

2. O que é expressão de gênero
A expressão de gênero é diretamente relacionada à expectativa tradicional da sociedade ocidental de como homens e mulheres devem se comportar e se apresentar ao mundo. Apesar daquilo que a sociedade ainda considera como um tabu e motivo de julgamento e até linchamento, é importante ressaltar que roupa não tem gênero, assim como brincadeiras, esportes e profissões. Você deve usar e fazer somente o que você se sentir confortável! Abaixo, separamos alguns termos que tem a ver com a expressão de gênero:

  • Femboys: homens que se expressam de uma maneira mais feminina, seja pelas roupas, pelas atitudes, pelos interesses, etc.
  • Tomgirls: mulheres que se expressam de uma maneira mais masculina, seja pelas roupas, pelas atitudes, pelos interesses, etc.
  • Andrógeno: pessoas que se vestem de uma maneira que não cabe dentro da expressão de gênero esperada de homens e mulheres.

3. O que é sexo biológico
O sexo biológico pode ser descrito como a combinação das características físicas de um indivíduo, seus cromossomos e seus hormônios. Basicamente, é sobre a existência dos órgãos genitais e o conceito de macho (homem), fêmea (mulher) e interssexo. Geralmente, mulheres têm cromossomos XX e o órgão reprodutor feminino. Homens têm cromossomos XY e o órgão reprodutor masculino. Já pessoas interssexo podem ter outras combinações de cromossomos, hormônios e órgãos reprodutores.

  •  

    4. O que é atração sexual/romântica
    O desejo de ter relações sexuais com alguma pessoa é a atração sexual. É importante ressaltar que essa atração se dá a partir do gênero do outro e não do modo com que o indivíduo se identifica. A atração romântica é aquela que se sente quando se está apaixonada. Apesar de em alguns casos existirem intenções sexuais, nem sempre a atração romântica tem a tendência a um avanço para uma troca sexual.

    • Assexual: alguém que sente atração romântica mas não sente atração sexual, seja de maneira parcial, condicional ou total.
    • Arromântico: alguém que não sente atração romântica.
    Um glossário sobre a sigla LGBTQIA+, identidade e expressão de gênero
    Unsplash/Sharon McCutcheon/Reprodução

    L: Lésbicas

    Pessoas que se identificam como mulheres e sentem atração romântica, sexual ou emocional por alguém do mesmo gênero.

    Continua após a publicidade

    G: Gays

    Pessoas que sentem atração romântica, sexual ou emocional por alguém do mesmo gênero. Normalmente utilizado para pessoas que se identificam como homens.

    B: Bisexuais

    Pessoas que sentem atração romântica, sexual ou emocional por dois ou mais gêneros.

    T: Trans

    Pessoa cujo sexo biológico atribuído ao nascimento difere de sua identidade de gênero.

    • Homem trans: homens que foram designados como mulher ao nascer.
    • Mulher trans: mulheres que foram designadas como homens ao nascer.
    • Travesti: termo utilizado na América Latina para definir pessoas que foram designadas homem ao nascer porém se identificam com uma identidade feminina, mas não necessariamente se consideram mulheres.

    Q: Queer

    Pessoas que ainda não definiram sua identidade de gênero ou sua sexualidade, e estão questionando.

    • Questionando: termo que engloba todas as pessoas que não são cis e/ou hétero. É quem está fora dos padrões impostos pela sociedade.

    I: Intersexo

    Pessoas intersexo tem uma combinação de cromossomos, hormônios e órgão reprodutor diferente do padrão, ou seja, cuja anatomia reprodutiva ou sexual que não se encaixa na definição pressuposta de sexo feminino ou masculino.

    A: Assexual

    Alguém que não sente atração sexual.

    • Agênero: alguém que não se identifica com nenhuma identidade de gênero, “sem gênero”.

    +: Mais

    Inclui todas as outras identidades e “categorias”, que você pode consultar nessa outra matéria, como o “P” de pansexual, que designa pessoas que sentem atração romântica, sexual ou emocional por alguém independentemente d o sexo e da identidade de gênero.

    O mundo a nossa volta está constantemente mudando, então lembrem-se de sempre ir atrás de informação confiável! A gente espera que vocês tenham aprendido um pouco mais sobre a comunidade LGBTQIA+ e que usem esse conhecimento para educar as pessoas em sua volta. Como já disse Milton Nascimento: “Qualquer maneira de amor vale a pena, qualquer maneira de amor vale amar”.

    Beijos, 
    @ialiciarodrigues e @elisaannenbergpaglia

    Continua após a publicidade
    Publicidade