Marido chicoteia esposa com fios elétricos pois ela ‘chegou tarde’ em casa

A vítima tinha saído com a família do agressor e, quando chegou em casa, pouco tempo depois do combinado, foi agredida.

Por Isabella Otto - Atualizado em 14 fev 2019, 14h59 - Publicado em 14 fev 2019, 14h56

Na última semana, um crime chocou os moradores de Angra do Reis e região – e, agora, os moradores de todo o Brasil. Uma mulher de 28 anos foi agredida pelo marido com fios elétricos. O crime ocorreu na casa da vítima e, de acordo com a irmã da agredida, tudo aconteceu porque o marido não aceitou que a esposa chegou em casa um pouco mais tarde do que o combinado.

Imagem das costas da vitima após a agressão. Reprodução/Reprodução

De acordo com as investigações, a mulher saiu para um passeio de barco com os pais do agressor, chamado Uelinton Oliveira. O passeio durou mais do que o esperado e o homem acabou se enfurecendo. Marcélia Rocha, irmã da vítima, contudo, afirma que essa não foi a primeira vez que o cara bateu na irmã. “Durante 10 anos ela é violentada de todas as formas possíveis, sofrendo calada como muitas mulheres nessa situação. Na gestação, no resguardo, com o filho em seu colo, não importava… E isso precisa ter um basta!”, escreveu em desabafo no Facebook.

O crime foi registrado na Delegacia de Atendimento à Mulher de Angra dos Reis e Uelinton segue foragido. “Minha irmã também foge, mas foge da morte”, lamentou Marcélia. Segundo a polícia, fios de luz (eletricidade) foram usados na agressão. O cara teria tirado o bebê do colo da esposa, jogado ela na cama e chicoteado a vítima.

Reprodução/Reprodução

Constantemente, chantagens eram feitas pelo marido à esposa: “ele ameaçava que iria matá-la, matar a mim e a minha mãe caso denunciássemos”, contou a irmã. O mandato de prisão temporária foi expedido pela Justiça, de acordo com a Polícia Civil, mas Uelinton Oliveira ainda não foi identificado.

“Machismo não existe”, “feminicídio é mimimi“, “feminismo pra quê?”. 

Continua após a publicidade
Publicidade