Denúncias de estupro: Felipe Prior tem habeas corpus negado pela Justiça

A defesa do ex-participante do BBB20 teve o pedido preventivo negado na última terça-feira (14/4)

Por Isabella Otto Atualizado em 15 abr 2020, 17h20 - Publicado em 15 abr 2020, 15h37
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação

Na última quarta-feira (14/4), a Justiça de São Paulo negou o pedido de habeas corpus preventivo solicitado pelos advogados de Felipe Prior, do BBB20, que tem o nome envolvido em duas denúncias de estupro, que teriam ocorrido em 2014 e 2018, e uma denúncia de tentativa de estupro, que teria ocorrido em 2016.

Instagram/@felipeprior/Reprodução

O pedido foi solicitado em 8 de abril pela defesa do arquiteto, que alegou que não teve acesso ao inquérito policial instaurado pela 1ª Delegacia de Defesa da Mulher, neste ano, e que os supostos crimes teriam prescrito, de acordo com a Lei nº 13.718/2018.

Segundo a juíza Carla Santos Balestreri, o pedido não foi aceito porque os advogados não forneceram todas as informações necessárias para a investigação.

  • O portal Notícias da TV teve acesso à decisão da juíza, que ainda pede que a Polícia Civil e o Ministério Público de São Paulo apresentem as denúncias e as informações colhidas sobre elas.

    Enquanto o caso segue, o Instagram de Felipe Prior não para de crescer. Já são mais de 6 milhões de seguidores. O ex-participante do Big Brothers Brasil diz que é inocente e recebe o apoio de jogadores famosos de futebol. Sua presença na final da 20ª edição do programa continua em aberto.

    Continua após a publicidade
    Publicidade