“Como não morria logo, continuei dando facada”, diz assassino de Brenda

A jovem Brenda Rocha, de 14 anos, foi morta com 40 facadas por aquele que poderia ser seu futuro padrasto

Por Isabella Otto - Atualizado em 20 set 2019, 19h54 - Publicado em 19 set 2019, 16h00

Na última sexta-feira, 13, a adolescente Brenda Rocha, de 14 anos, foi morta na cidade de Maracajá, em Santa Catarina, onde morava com a mãe e os irmãos. O assassino confessou o crime na última terça, 17, e disse que matou aquela que poderia ser sua futura enteada por ciúmes da mãe, com quem tinha um relacionamento.

À esquerda, Brenda fazendo uma prova de vestidos. À direita, ao lado da mãe. Reprodução/Reprodução

Jeferson Quadro Peres, de 30 anos, foi preso após a confissão. Ele estava internado em um hospital da região, para onde foi encaminhado após tentar cometer suicídio.

De acordo com a polícia, o homem disse que queria algo mais sério com a mãe da garota, mas a mulher não queria. Um dia, indo para a casa da moça, Jeferson cruzou com Brenda e ofereceu uma carona. Ele começou a perguntar de sua relação com a mãe e não gostou muito das respostas. Em certo momento, a jovem teria pedido para ir ao banheiro. Brenda saiu do carro para fazer xixi quando foi surpreendida pelo homem, que saiu do automóvel e começou a desferir-lhe facadas. Foram 40, no total. Quando questionado sobre a quantidade, o assassino disse: “Dei muita facada porque ela se mexia muito. E, como ela não morria logo, continuei dando facada para ela parar de se mexer”.

O homem, detido no Presídio Regional de Araranguá, não tinha antecedentes criminais. Ele será indiciado por homicídio duplamente qualificado, mas a polícia afirma que continuará investigando o caso para tenta descobrir mais coisas.

Brenda Rocha cursava o 7º ano e estava planejando sua festa de 15 anos. Na próxima sexta-feira, 20, ela tiraria as fotos para o book. Os pais da jovem, divorciados, ainda não se manifestaram sobre o ocorrido. Segundo as autoridades, eles estão sob o efeito de medicamentos calmantes. Jeferson Quadro Peres era conhecido da família de Brenda há cerca de 10 anos.

Continua após a publicidade
Publicidade