Cientistas acham pistas de vida em Vênus, planeta vizinho da Terra. Wow!

"A explicação mais plausível para a presença do gás fosfina, por mais fantástica que pareça, é a presença de vida"

Por Gabriela Junqueira - 15 set 2020, 09h39

A busca por vida fora da Terra não é uma novidade, mas ainda assim continua empolgando muita gente – e com razão! Se você é do time que acredita na existência de seres extraterrestres, provavelmente vai se animar com o estudo feito pela professora Jane Greaves e outros pesquisadores da Universidade de Cardiff, no País de Gales. Em um artigo científico, publicado na revista Nature Astronomy, Greaves relata a descoberta de fosfina em Vênus e os testes que fizeram para entender a origem do composto no planeta. A molécula formada por um átomo de fósforo e três de hidrogênio está ligada à presença de organismos vivos, ou seja, pode ser um indicador de vida em Vênus!

NASA/JPL-Caltech/Divulgação

O composto, que na Terra é produzido por bactérias que habitam ambientes com pouco oxigênio ou no trato digestivo de alguns animais, foi encontrado na atmosfera do planeta. Jane afirma que os cientistas tentaram procurar explicações para a presença da fosfina em Vênus mas até agora nenhuma pareceu sustentável.

Para O Globo, Clara Souza Silva, a co-autora do estudo e e astrofísica molecular do Instituto de Tecnologia de Massachusetts disse que, “com base no que sabemos sobre Vênus, a explicação mais plausível para a presença do gás fosfina, por mais fantástica que pareça, é a presença de vida(…) É preciso enfatizar, no entanto, que a hipótese de vida [extraterrestre] deve ser encarada como o último recurso. A descoberta é importante porque, se for o caso, isso significa que não estamos sozinhos e que a vida por si só pode ser muito comum”, disse a astrofísica.

A fosfina foi identificada primeiro pelo telescópio James Clerk Maxwell, no Havaí, e depois confirmada pelo telescópio ALMA, no Atacama, Chile. A descoberta chamou atenção pelo fato de Vênus ser nosso vizinho – ele é o segundo planeta mais próximo do Sol enquanto a Terra é o terceiro! – e por suas condições inóspitas. As temperaturas na superfície do planeta podem ultrapassam 400ºC!

Porém, a fosfina foi identificada a 50 quilômetros do solo e uma das possibilidades que estão sendo estudadas é a existência de micróbios aéreos que vivem nas nuvens do planeta, que são formadas entre 75% a 95% por ácido sulfúrico.

Continua após a publicidade
Publicidade