Brasileira estuda para ser astronauta nos EUA: ‘Inspirar outras garotas’

Andressa Costa, de 20 anos, é a primeira brasileira a fazer um curso avançado de astronauta nos Estados Unidos

Por Gabriela Junqueira Atualizado em 14 jun 2021, 18h33 - Publicado em 14 jun 2021, 18h14
Ao centro, modelo usa cropped azul de manga comprida. Ela está com uma das mãos na cintura, sorrindo. De um lado, a frase
Marisa/Divulgação

O sonho de ser astronauta surgiu na infância na vida de de Andressa Costa, que nasceu em Loanda, no Paraná. A jovem, de 20 anos, mora na Flórida há três anos, onde estuda engenharia aeroespacial, e é considerada a primeira brasileira a fazer um curso avançado para ser astronauta nos Estados Unidos. “Minha maior inspiração é a minha mãe. Ela faleceu quando eu tinha 9 anos e ela sempre me envolveu muito nessa questão do espaço. Às vezes eu saía de casa e olhava para o céu estrelado e pensava nela”, disse ao G1.

Duas imagens da jovem brasileira Andressa Costa. Na primeira, ela aparece usando um traje espacial vermelho. Na segunda, usa um traje branco e está em um simulador com outro estudante.
Andressa Costa/ Acervo Pessoal/Reprodução

Entre uma das metas de Andressa está a de inspirar outras meninas a ocuparem mais lugares nas áreas que quiserem. “Quero ser astronauta, ajudar a agência espacial brasileira, o Brasil, a desenvolver mais tecnologia. Inspirar outras pessoas, principalmente garotas (…) Quero poder inspirar mais garotas a se envolverem nessa área de ciência, tecnologia, matemática, engenharia“, afirmou.

A estudante se mudou para os Estados Unidos ainda no ensino médio, quando conseguiu apoio de uma instituição brasileira para realizar o sonho de fazer um intercâmbio. Depois de se formar, decidiu prestar vestibular no país e foi aprovada em cinco universidades!

  • Para poder viajar para o espaço, ainda serão mais necessários três anos de faculdade, um mestrado que planeja fazer na França e experiência no mercado de trabalho, mas a jovem conta que esta animada com o caminho a ser trilhado. No momento, a estudante participa de um projeto de competição da NASA para o desenvolvimento de um robô para a mineração da Lua. Além disso, já fez voos com cientistas da agência espacial americana e da agência espacial japonesa e durante dois anos participou de uma simulação de viagem para Marte, com treinamentos especiais para astronautas.

    Continua após a publicidade
    Publicidade