Apesar de bonita, “neve rosa” pode ter relação com o aquecimento global

Entenda por que os cientistas andam preocupados com o fenômeno que vem se intensificando nos últimos anos

Por Gabriela Junqueira Atualizado em 2 jul 2021, 17h34 - Publicado em 3 jul 2021, 10h05
de um lado, o hidratante, o perfume e a máscara facial hello stars, dispostos lado a lado. De outro, as frases: Cada estrela é única, como você. Conheça a nova linha Hello Stars. Todos os elementos estão em um fundo azul escuro com estrelas que brilham
CAPRICHO/Divulgação

Em um determinado período do ano, entre a Primavera e o Verão, a neve dos famosos Alpes Franceses adquire um tom rosado ou avermelhado, sendo apelidada de sang de glacier (“sangue glacial”, em francês). O fenômeno ocorre também em outras regiões, como nos Alpes Suíços, no Alasca e na Itália. Mas qual seria a explicação para essa neve com cara de algodão-doce?

Imagem mostra neve com coloração rosa no Monte Ritter, nos Estados Unidos
Neve com coloração rosa no Monte Ritter, nos Estados Unidos Wikipédia/Reprodução

Segundo os pesquisadores, a causa são as comunidades de algas que crescem com o derretimento da neve. Ao serem aquecidas pela luz solar, elas desenvolvem um pigmento avermelhado e acabam ficando mais evidentes. Algumas algas estão ligadas ao fenômeno, variando de acordo com a região. Na geleira Presena, ao norte da Itália, por exemplo, a neve ganha esse tom diferente por causa da alga Chlamydomonas nivalis.

Mas a intensificação da coloração da neve nos últimos anos vem chamando a atenção de cientistas da Universidade Grenoble Alpes, na Suíça. Isso porque o aumento delas pode estar ligado ao aquecimento global. As algas absorvem CO2 e um motivo para a sua proliferação pode estar associado ao aumento do gás causador do efeito estufa na atmosfera. 

  • Por refletir menos luz que a cor branca, a coloração rosa também pode acelerar o processo de aquecimento da neve. Ao deixar de refletir parte dos raios solares para a atmosfera, a neve absorve esse calor e derrete mais rápido.

    Apesar de parecer fofo e instagramável, esse fenômeno pode ser mais um alerta da natureza de que as coisas estão beeeem critícias. Uma pena… Fica mais esse alerta!

    Continua após a publicidade
    Publicidade