25 frases e poesias de Rupi Kaur para ler e refletir | Capricho

25 frases e poesias de Rupi Kaur para ler e refletir

A poeta feminista nascida na Índia, um dos países mais machistas e perigosos para mulheres do globo, é uma das maiores inspiração mundo afora

Por Isabella Otto Atualizado em 27 nov 2020, 18h07 - Publicado em 28 nov 2020, 10h08
colecao capricho sestini mochila bolsas
CAPRICHO/Sestini/Divulgação

A poeta indiana Rupi Kaur, de 28 anos, acaba de lançar seu novo livro, Meu Corpo, Minha Casa, que, segundo a própria escritora, é formado por cartas de amor para ela mesma – e para outros corpos.

Nos últimos três anos, só no Brasil, as obras de Rupi venderam mais de 500 mil cópias! Uma verdadeira inspiração, que reúne milhões de fãs no Instagram, a indiana dá voz ao feminismo, aborda em suas criações temas como autoestima, critica antigos padrões sociais e alerta inclusive para violências sofridas pelas mulheres.

Rupi Kaur
@rupikaur_/Instagram

Abaixo, listamos 25 frases e poesias de Rupi Kaur para você ler, refletir e, quem sabe, escrever naquele caderno de inspirações:

1. “Como você ama a si mesma é como você ensina todo mundo a te amar.” (do livro Outros Jeitos de Usar a Boca)

2. “Mas o que é mais forte que o coração humano, que quebra várias vezes e continua vivo.” (do livro O Que Faz o Sol com as Flores)

3. “Para mim, ser feminista significa dar ânimo a todos aqueles que são vítimas de opressão.” (entrevista para a Mónica Bozinoski, da Vogue Portugal)

4. “Foi quando desisti de procurar uma casa dentro das pessoas e ergui a fundação de uma casa dentro de mim mesma, que descobri que as raízes mais profundas são aquelas entre o corpo e a mente que decidem viver como um.” (do livro O Que Faz o Sol com as Flores)

5. “A questão sobre escrever é que não sei se vou acabar me curando ou me destruindo.” (do livro Outros Jeitos de Usar a Boca)

6. “Você é sua própria alma gêmea.” (do livro Outros Jeitos de Usar a Boca)

7. “Quando você estiver machucada e ele estiver bem longe, não se pergunte se você foi o bastante. O problema é que você foi mais que o bastante e ele não conseguiu carregar.” (do livro Outros Jeitos de Usar a Boca)

  •  

    8. “Não sei por que me rasgo pelos outros mesmo sabendo que me costurar dói do mesmo jeito depois.” (do livro Outros Jeitos de Usar a Boca)

    9. “Odiar é uma coisa fácil e preguiçosa, mas amar exige uma força que todo mundo tem, mas nem todos estão dispostos a usa-la.” (do livro Outros Jeitos de Usar a Boca)

    10. “Deixe ir, deixe partir, deixe acontecer. Nada neste mundo foi prometido ou pertence a você de qualquer forma.” (do livro Outros Jeitos de Usar a Boca)

    Continua após a publicidade

    11. “Quando nos ligamos uns aos outros, sentimo-nos menos sozinhos.” (entrevista para a Mónica Bozinoski, da Vogue Portugal)

    12. “Você deve saber que estava errado quando seus dedos mergulharam dentro de mim procurando um mel que não apareceria por você.” (do livro Outros Jeitos de Usar a Boca)

    13. “Talvez nós todos sejamos imigrantes trocando uma casa por outra. Primeiro, deixamos o útero por ar, depois os subúrbios pela cidade imunda, em busca de uma vida melhor. Alguns de nós simplesmente deixam países inteiros.” (do livro O Que Faz o Sol com as Flores)

    14. “A ideia de que todos nós somos tão capazes de amar mas ainda assim escolhemos ser tóxicos.” (do livro Outros Jeitos de Usar a Boca)

    15. “Mergulho na nascente do meu corpo e chego a outro mundo. Eu tenho tudo de que preciso aqui dentro. Não há motivo para procurar em outro lugar.” (do livro Meu Corpo, Minha Casa)

    16. “Depois de tanto tempo separados, minha mente e meu corpo enfim voltam a se encontrar.” (durante divulgação do livro Meu Corpo, Minha Casa)

    Rupi Kaur
    Nikki Ormerod/Divulgação

    17. “O mundo te dá tanta dor e cá está você, transformando tudo isso em ouro.” (do livro Outros Jeitos de Usar a Boca)

    18. “A herança significa tudo para mim. A herança é onde eu me enraízo. É onde eu encontro a minha verdade. Onde eu encontro as minhas pessoas. Onde eu encontro a minha espiritualidade. E onde eu me ligo.” (em entrevista para o taglivros.com)

    19. “O patriarcado e a misoginia mantiveram a mulher quieta pelo mundo por tempo demais.” (em entrevista para o taglivros.com)

    20. “Acho que os rótulos já me incomodaram em um primeiro momento, mas logo que você tem uma visão clara de quem você é, é possível escapar deles.” (em entrevista para o jornal Estadão)

    21. “Não quero ter você para preencher minhas partes vazias. Quero ser plena sozinha, quero ser tão completa que poderia iluminar a cidade. E só aí quero ter você, porque nós dois juntos botamos fogo em tudo.” (do livro Outros Jeitos de Usar a Boca)

    22. “Quando eu nasci, já havia sobrevivido à primeira batalha da minha vida: o feticídio de meninas [prática comum em algumas culturas indianas]. Mas nós enfrentamos tudo. Minha poesia é uma das rotas para isso.” (em texto publicado no rupikaur.com)

    23. “Eu tenho amigas que dizem que os namorados delas gostam do meu trabalho mesmo não gostando do feminismo. Eu agradeço, mas falo que isso não é nem de longe um elogio.” (em entrevista para a Emma Watson pro projeto Our Shared Shelf)

    24. “Eu tive que aprender como tomar conta de mim porque ninguém nunca me explicou como fazer isso.” (em entrevista para a Hayley Maitland, da Vogue UK)

    25. “Não me pergunte porque eu não o deixei. Ele fez meu mundo tão pequeno que eu não conseguia enxergar a saída.” (do livro Meu Corpo, Minha Casa)

    Continua após a publicidade
    Publicidade