Queda capilar: quais são as principais causas, como prevenir e tratar

Conversamos com um especialista que explicou tudo pra gente sobre o assunto.

Por Adrieny Magalhães Atualizado em 3 Maio 2022, 13h16 - Publicado em 1 Maio 2022, 10h00

A queda capilar é um problema que preocupa muitas meninas e gera até mesmo problemas de autoestima. Para saber como tratar adequadamente, é muito importante que você entenda alguns pontos sobre o assunto. Nós da Capricho conversamos com especialistas e explicaram quais são as principais causas, como prevenir e tratar.

As principais causas da queda capilar

Luciano Barsanti, presidente da Sociedade Brasileira de Tricologia e Diretor Médico do Instituto do Cabelo, conta que as variações hormonais são as causas mais comuns da queda de cabelo, especialmente em adolescentes e jovens.

GIF cena de Harry Potter que mostra Hermione
GIF cabelo Hermione GIF/Reprodução

“Não podemos deixar de citar as causas patológicas (doenças) como a Síndrome dos Ovários Policísticos, alteração da glândula tireoide para mais ou menos e situações emocionais, podendo ser elas o rompimento de uma relação, decepção com amigos e transtornos alimentares“, explica Luciano, que completa dizendo que os regimes alimentares, sem acompanhamento médico, também são causa frequente do aumento da queda capilar.

Se você se identificar com alguma das causas citadas acima, não deixe de consultar um profissional para iniciar o tratamento mais adequado para o seu caso!

Hábitos para evitar no dia a dia

Além das patologias citadas anteriormente, alguns hábitos que adotamos no nosso dia a dia também pode ser fortes contribuintes para a queda de cabelo. “Outras situações que pode causar a queda e/ou quebra dos fios, sem chance de recuperação, são as presilhas, piranhas, rabos de cavalo e tranças muito apertadas, ‘tererê’ e as chapinhas, que além de arrancar os fios ainda os queimam”, alerta o tricologista.

A má alimentação, pouca ingestão de proteínas que podemos encontrar em carnes, peixes, frango ou soja; beber pouca água, dormir pouco, ingerir energéticos e álcool em excesso são hábitos para repensar.

millie-bobby-brown-gif
Obrigar a pintar o cabelo? Nada legal! GIF/Reprodução

Evite também procedimentos químicos agressivos com muita frequência no cabelo, como descoloração e o uso de fontes de calor em excesso. Para isso, adote alguns cuidados como sempre utilizar o protetor térmico e iniciar o cronograma capilar.

Continua após a publicidade

Mas quando a queda capilar se torna preocupante?

Com tantas causas da queda capilar, perder alguns fios por dia se torna comum e não é motivo de dor de cabeça para muitas meninas. Mas em qual momento precisamos nos atentar?

“Não existe um número absoluto de queda dos cabelos que determine um problema. O importante é observar a proporção de perda/ganho. Sinais de alarme excesso de cabelos no box do chuveiro, escova/pente, teclado do computador, mesa de estudo e fronhas, por exemplo. Nesses casos é importante procurar um médico o mais rápido possível”, recomenda.

O cabelo cacheado tende a cair mais que o cabelo liso?

Você já ouviu falar que os cabelos cacheados e crespos tendem a cair mais que cabelos lisos? Se sim, saiba que isso é um mito. “O que pode acontecer, por serem mais ressecados, podem se romper ao pentear pelo frizz ou por tração como já citamos. Aconselho hidratar semanalmente e utilizar condicionadores com ativos naturais: manteiga de karité, argan, extrato de rosas brancas, muru muru e evitar chapinhas ou secador“, indica o especialista.

GIF de cena do reboot de Gossip Girl da HBO Max. Na cena a personagem Zoya usa um casaco xadrez, camisa branca e lenço preto no pescoço. Ela está com o cabelo cacheado solto, olha para frente e fala
GIF Gossip Girl HBO Max. GIPHY/Reprodução

Os produtos que prometem diminuir a queda realmente funcionam?

“Infelizmente não existe magia ou medicamento milagroso que interrompa a queda capilar. O Fundamental é procurar um médico e tricologista de sua confiança, assim a grande maioria dos problemas pode ser resolvida e haver uma estabilização da queda”, explica Luciano.

Além disso, ele destaca que o tratamento sempre depende do diagnóstico e muitas vezes de uma equipe multidisciplinar, ginecologista, endocrinologista, psiquiatra e outros. Com o acompanhamento devido, o profissional irá te indicar o melhor produto para diminuir a queda capilar. Combinado?

O tratamento

“Sem dúvida, quem sofre com queda intensa dos cabelos, não deve se apavorar ou tomar remédios ou usar loções por conta própria, os quais podem agravar o problema”, lembra o profissional. “Aos primeiros sinais já citados procure seu médico e tricologista de confiança, serão realizados exames especializados, como o Scanner do Couro Cabeludo, que aumenta até 30 mil vezes a imagem dos fios e do couro, além da microscopia de tela do Bulbo Capilar (raiz do cabelo), podendo assim diagnosticar com precisão o problema é resolvê-lo totalmente”, conclui.

Gif da Zendaya arrumando o cabelo com as duas mãos
Zendaya Gif/Reprodução

E aí, o que você acha de colocar as dicas do especialista em prática?

Continua após a publicidade

Publicidade