Maquiagem para pele negra: veja as dicas de experts sobre o assunto

DaMata, Josi Helena e Tássio Santos falam sobre dificuldades, truques e muito mais!

Por Izabel Gimenez Atualizado em 7 jun 2020, 17h20 - Publicado em 7 jun 2020, 10h25

Quando o assunto é maquiagem para a pele negra, muitas garotas têm dificuldade em encontrar produtos com a coloração certa, cosméticos que não deixem o acabamento acinzentado e que não pesem na pele. Isso acontece, em grande parte, porque infelizmente o mercado de beleza não oferece tantas opções para os tons de pele mais escuros. Apesar desse cenário estar evoluindo, a realidade ainda está longe do ideal. Pensando nisso, a CH bateu um papo com quatro especialistas no assunto para tirar dúvidas e pegar algumas dicas certeiras para o momento da maquiagem. Vem ver!

Josi Helena, maquiadora especializada em pele negra e dona do Instagram @NegraVaidosa, contou que entrou no mundo da beleza por necessidade, já que mesmo profissionais que eram experientes erravam na hora de conseguir acertar seu tom. “A maquiagem me ajudou a fazer parte do grupo e foi através dela que eu comecei minha construção. Uma vez que percebi que não encontrava produtos para minha pele, passei a me questionar qual era o problema. Foi aí que criei consciência e entendi que isso estava diretamente relacionado ao racismo estrutural”, contou a expert em entrevista à CH.

A experiência de DaMata foi em sentido contrário. Dani começou bem jovem a trabalhar com beleza graças à um estágio em uma empresa de cosméticos. No início, a ideia era ganhar dinheiro para conseguir cursar direito, mas a maquiagem nunca mais saiu da sua vida. “Minha primeira cliente era negra de pele retinta e eu percebi que não tinha produtos para ela”, relembra. Por sorte, sua vivência a ajudou na hora de desenvolver uma ~alquimia~ dos pigmentos e chegar ao tom certo. “Foi meu primeiro desafio e eu entendi que a questão era muito maior do que eu imaginava”, completa.

Como escolher seu tom de base?

Quando a maquiagem (como a base ou o corretivo) deixa a pele negra acinzentada, isso acontece porque o tom dos produtos está mais claro do que o tom da pele. Em muitos casos, a cor mais escura disponível dos cosméticos ainda não é suficiente para se igualar à tonalidade de algumas garotas, daí o problema que várias meninas negras enfrentam na hora de comprar maquiagem.

E foi a partir de uma experiência como essa que o maquiador Tássio Santos, criador da página Herdeira da Beleza, desenvolveu o quadro O Tom Mais Escuro, em que a proposta é testar o último tom da cartela disponível das marcas em uma amiga de pele retinta, com o lema na cabeça “Se não tem para uma, não tem para nenhuma”.

Segundo os especialistas, alguns truques podem ajudar nesse momento de adequar o tom do cosmético ao da sua pele. Para Josi, experimentar o produto é essencial. A dica da profissional é espalhar a base no maxilar e comparar com o pescoço, os tons precisam ser iguais. Na dúvida, espere uns minutinhos e, se necessário, misture mais de uma coloração da maquiagem para encontrar a tonalidade ideal.

View this post on Instagram

Um corretivo de acabamento natural, meu pai 🙌🏾 @linhabrunatavares acabou de lançar o #BTMultiCover e eu tive a oportunidade de co-criar quatro das oito cores! Pense numa pessoa feliz, affff… A fórmula cruelty-free tem dois ativos trazidos do #BTMermaid, o ácido hialurônico e a semente de café verde. Fotografei a aplicação porque em mim rolou também usar como se fosse uma base, sabe? Em Joice apliquei como corretivo mesmo. Versatilidade sempre bem vinda 😌 Manas de pele negra, quero que vocês testem sem medo de olheira cinza!!! ESTAMOS EVOLUINDO, SIGAMOS ✊🏿✊🏾✊🏽

A post shared by Tássio Santos 👑 (@herdeiradabeleza) on

É importante lembrar que a cor tende a escurecer de leve depois de um tempo por causa da oxidação do produto. “Essa é uma reação química comum, mesmo para pele branca, mas quando isso acontece na pele escura, a gente nota mais, pois muda o tom”, explica Josi. Mas nem sempre isso é ruim, viu? Dependendo do seu subtom, pode ser que ao oxidar, o produto se adeque a sua pele. Por isso, esperar um pouquinho depois de testar é essencial para ter certeza que está ou não com a tonalidade certa.

Quando falamos de pele, é importante entender que existem nuances dentro de cada tom. O subtom é um fator determinante na hora de escolher qual o produto ideal para a sua cor. “O tom é aquilo que a gente visualiza, por exemplo, peles claras, médias, escuras e retintas. Já o subtom é definido a partir da concentração de melanina e da cor dela, que pode variar entre vermelho, amarelo e azul. Ele que vai deixar o produto único e aí mora o desafio das empresas”, explica DaMata.

  • A gente sabe que tanta informação assim pode parecer complicado, mas Tássio dá uma dica valiosa: invista no autoconhecimento. “Se olhe no espelho, veja as variações de tons no seu rosto e se entenda. Esse exercício vai te ajudar não só na maquiagem, mas no seu processo de amor próprio e autoestima. Além disso, é preciso checar as fotos que as marcas disponibilizam sobre os produtos, vídeos e procurar resenhas de pessoas que se pareçam com você para entender como o cosmético performa no seu determinado tipo de pele”.

    Continua após a publicidade

    Nem só de base vive uma maquiagem!

    Apesar da base ser um ponto importante, é preciso lembrar que muitos itens compõem a maquiagem completa. Corretivos, sombras, blushes, iluminadores, e vários outros produtos também precisam ser encontrados em tons adequados para a pele negra.

    DaMata ensina que a função dos corretivos coloridos é neutralizar as cores opostas, por isso, para amenizar as manchinhas e olheiras, a melhor opção para peles negras é a cor salmão ou tonalidades amareladas. A primeira ajuda a neutralizar tons de fundo marrom, já a segunda os mais arroxeados. Mas sempre tenha em mente que o importante é testar e usar aquilo que te deixa confortável.

    View this post on Instagram

    Alô beau, como estamos? O que vocês andam consumindo nessa quarentena? Em períodos como esse, fica difícil manter qualquer projeto de pé, a gente bem sabe. E felizmente temos muita gente talentosa e querida por perto, produzindo as mais diversas coisas, de comida até mesmo moda, e claro que pensando nisso não poderia deixar de citar @isaacsilvabrand. A loja online segue ativa e toda a linha da #damatacollection está com 50% de desconto. Ou seja, dá pra ajudar aquele empreendedor do coração e ainda dar um pequeno close caseiro usando uma das camisetas. Acesse: www.isaacsilva.com.br e use o cupom DAMATA50 Foto: @brunogomesph🥰 #acreditenoseuaxe #damatamakeup #isaacsilva

    A post shared by DAMATA MAKEUP | PELE NEGRA (@damatamakeup) on

    Os produtos em pó são os que, geralmente, causam mais problemas para peles escuras. “Eles normalmente têm na sua composição o talco, que é branco, e na hora de passar na pele negra, acabam deixando o rosto acinzentado. Isso é muito comum em blushes rosados e iluminadores com fundos mais claros”, explica Josi.

  • Outro problema frequente da maquiagem para peles negras é a falta de pigmentação. Por isso, Josi ensina um truque na hora de aplicar as sombras. “Crie uma base mais clara com o próprio corretivo ou use um um primer, que ajuda na durabilidade da cor”. Na hora de escolher o blush, a expert garante que usa todas as cores, desde as mais claras até as mais fechadas, mas confessa que ainda sente dificuldade de encontrar uma versão que não deixe o aspecto cinza no rosto, por isso, gosta de usar algumas sombras para cumprir este papel.

    Skincare, sim, senhora!

    Quer um segredo para uma maquiagem per-fei-ta? Cuidados com a pele! O primeiro passo, e um dos mais importantes, é sempre passar protetor solar. Ter uma maior quantidade de melanina (composto responsável pela pigmentação) não significa que você não precisa se proteger. Além do Brasil ser um país tropical, que costuma ter muitos dias de sol, não se pode esquecer da exposição diária à luz dos ambientes, computadores e celulares. 

    https://www.instagram.com/p/B_DqEYNlRGN/

    Em uma entrevista à CH, Katleen Conceição, especialista em pele negra, explicou que garotas negras costumam ter uma quantidade maior de Propionibacterium acnes, uma bactéria que causa acne, e glândulas sebáceas que produzem mais óleo. Isso faz com que a pele negra tenda a ser mais oleosa. A dica, neste caso, é ter uma rotina de cuidados com produtos específicos para controlar a oleosidade. Atenção: importante consultar uma dermatologista para saber exatamente qual o seu tipo de pele e quais cosméticos são ideais para aplicar nela.

    Outro ponto importante do skincare é não cutucar o rosto. Por conta da quantidade maior de melanina, a pele negra mancha com mais facilidade, pois o processo inflamatório da pele causa uma hiperpigmentação.

  • Gostou das informações?

    Continua após a publicidade
    Publicidade