Lente de contato nos dentes: tire suas dúvidas sobre a técnica

O procedimento conquistou influencers como Kéfera e Bianca Andrade. A CH conversou com especialistas para esclarecer várias questões

Por Beatriz Arruda Atualizado em 27 out 2020, 10h26 - Publicado em 14 abr 2018, 18h45

Vários são os famosos e influenciadores que usam as chamadas lentes de contato dentais – muitos há bastante tempo já. Não faz ideia do que seja isso? A CH conversou com especialistas e vai te explicar tudinho sobre o procedimento.

+ 7 dicas para você manter a higiene da sua boca em dia

kefera-bianca-andrade-lente-de-contato-nos-dentes
Kéfera e Bianca Andrade aderiram às lentes de contato nos dentes Instagram/Reprodução

O que são as lentes de contato dentais? 
Nada mais são do que lâminas de cerâmica muito finas que são colocadas sobre a parte da frente dos dentes. Funcionam quase como uma ~unha postiça~, sabe? Elas podem ser usadas para alterar a coloração, posição, comprimento e até o formato dos dentes

Qual a diferença da lente para a faceta de porcelana?
A diferença está na espessura. Até 0,7 milímetros é lente de contato. Passou disso, é considerada faceta de porcelana. A função das duas é basicamente a mesma. A escolha entre uma e outra vai depender dos dentes de cada pessoa. Por exemplo: caso estejam muito escuros, a faceta é aconselhável por ser mais grossa e não permitir que a cor original transpareça.

Como o procedimento é feito? 
Tudo começa com uma análise em foto e vídeo. É preciso avaliar como a pessoa sorri, a quantidade de gengiva aparente e até o formato do rosto. Em seguida, um projeto digital é criado para testar possíveis formas e disposições das lentes de contato nos dentes. Aprovado? É hora do paciente fazer um molde e, depois, um teste com lentes provisórias. Se der tudo certo, aí sim as definitivas são colocadas.

Continua após a publicidade

Vale ressaltar que, para um resultado natural, na maioria dos casos é preciso desgastar os dentes antes de colocá-las – afinal, ainda que seja mínima, as lentes adicionam espessura aos dentes. Quanto mais grossa a lâmina, mais o dente precisará ser desgastado.

E a manutenção? 
A manutenção não exige muito do paciente. O indicado é ter uma boa higiene bucal, incluindo limpeza no dentista a cada três meses. E, com cuidados adequados, as lentes podem durar para o resto da vida. Segundo os especialistas, não é necessário fazer nenhum tipo de restrição de alimentos.  

tata-estanieck-flavia-pavanelli-lente-de-contato-nos-dentes
Flávia Pavanelli e Tata Estaniecki são outras influencers que investiram em lentes de contato nos dentes Instagram/Reprodução

É permitido fazer o procedimento com qualquer idade? 
Então, não existe uma proibição quanto à idade. Mas a recomendação de muitos dentistas é que o procedimento seja realizado depois dos 18 anos. Antes disso, os dentes estão em processo de crescimento e a dentição ainda não é definitiva. Entretanto, existem alguns casos, como quebra do dente, em que a lente é uma opção. Por isso, o ideal é conversar com um profissional.

Enjoei das lentes. Posso retirá-las? 
É preciso ter muita certeza da decisão, já que o procedimento é irreversível. Para colocar e também para remover as lentes, pode ser necessário desgastar o dente original, alterando sua forma. A tecnologia atual torna possível a fabricação de lâminas cada vez mais finas (geralmente elas variam entre 0,3 e 0,1 milímetros), permitindo que os dentes sofram pouco ou nenhum desgaste. Mesmo assim, por conta da cola muito forte, só é possível fazer a remoção desgastando as lentes, o que pode prejudicar a aparência dos dentes originais.

E as desvantagens desse procedimento? 
Pode parecer que tudo é perfeito, mas as lentes não resolvem muitos problemas. Por exemplo: elas não são capazes de alterar a estrutura e o alinhamento da arcada dentária e, nesses casos, o aconselhável é optar pelo aparelho mesmo. Além disso, como são muito finas, não resolvem 100% a questão da coloração. Ou seja, dentes muito escuros irão afetar a cor da lente.

Dúvidas esclarecidas? 

Quem deu as informações: os dentistas Élcio Yamamoto, da Lira Odonto, e Frederico Hori, da Hori Clínica Odontológica.

Continua após a publicidade

Publicidade